Cidades

Tremor de terra em Caraúbas

Nesta sexta-feira (29), às 19h37 UTC, um tremor de terra, de magnitude preliminar 1.6, ocorreu no município potiguar de Caraúbas. O Laboratório Sismológico, através da rede sismográfica RSISNE, pertencente à Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), também registrou um sismo de magnitude preliminar 2.0 no município no dia 18/05. O LabSis, logo após a análise do evento, entrou em contato com a Defesa Civil do Rio Grande do Norte, responsável pelo município em questão, a fim de compartilhar informações sobre o ocorrido.

O LabSis segue monitorando e divulgando a atividade sísmica da região Nordeste em tempo real. Clique aqui para maiores informações sobre o evento que ocorreu no dia 18/05 (de magnitude preliminar 2.0).

Cidades

Tremor de terra em Caraúbas

Nesta segunda-feira (18), às 1h45 (horário local), as estações, operadas pelo Laboratório Sismológico – LabSis, registraram um tremor de terra de magnitude preliminar 2.0, na região de Caraúbas/RN.

Segundo Eduardo Menezes, técnico do Laboratório Sismológico, o evento foi sentido por moradores das zonas rurais de Baixa Grande, Baixa do Feijão e Luciano Veras.

Cidades

Tremor de terra em Caraúbas

Na madrugada desta quinta-feira (05), os moradores de Caraúbas, município da Região Oeste, sentiram um tremor de terra que provocou susto.

Segundo o Laboratório Sismológico da UFRN, o tremor teve magnitude 2,7 da Escala Richter.

Política

Operação do MPRN desarticula esquema de fraudes em empréstimos bancários em Caraúbas

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou a operação Holerite na manhã desta terça-feira (7), com mandados de busca e apreensão em Caraúbas, Mossoró, Umarizal e Felipe Guerra, cidades da região Oeste potiguar. Entre os investigados, estão o ex-prefeito de Caraúbas, Ademar Ferreira da Silva, e o ex-secretário municipal de Planejamento, Edson Moraes. Há indícios da prática dos crimes de falsificação de documentos públicos e privados, falsidade ideológica, estelionato e peculato, entre outros ainda sob investigação. Ao todo, os desvios somam R$ 799 mil. A ação conta com a participação de 10 promotores de Justiça e 30 policiais militares.

Por meio de um esquema fraudulento, os investigados conseguiam aprovação para realizar empréstimos consignados em folha de pagamento, utilizando-se do artifício de fazer declarações falsas. Eles afirmavam que beneficiários eram servidores públicos sem que qualquer um deles tenha sido integrante da administração pública municipal. Em outros casos, declaravam que pessoas tinham margem consignável, sem que elas de fato tivessem. Toda a documentação falsa tinha o objetivo de facilitar a aprovação do crédito por parte da instituição financeira.

A Holerite é um desdobramento da operação Negociata, deflagrada em julho de 2015, que evidenciou fraudes da mesma natureza na Prefeitura de Umarizal e resultou no afastamento do prefeito da cidade na época.

Geral

Operação Bisturi: MPRN apura irregularidades em Hospital de Caraúbas

O Ministério Público do Rio Grande do Norte, por meio da Promotoria de Justiça de Caraúbas, com o apoio da Polícia Civil, do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça da Saúde (CAOP-Saúde) e da Secretaria Estadual da Saúde Pública (Sesap) deu cumprimento, nesta quarta-feira (20), a mandado judicial de busca e apreensão no Hospital Regional Estadual Dr. Aguinaldo Pereira, em Caraúbas, deflagrando a “Operação Bisturi”.

As investigações ministeriais têm por base o Inquérito Civil nº 06.2014.00002943-0 que apurou  fatos que remontavam ao ano de 2011 detalhando o não cumprimento da carga horária por profissionais da saúde e a colocação de terceiros para trabalhar no lugar de servidores públicos.

No curso da investigação restou apurado em dezembro de 2013, por meio de inspeção ministerial, a ausência de diversos profissionais no Hospital Regional Estadual Dr. Aguinaldo Pereira, tendo havido Recomendação do MPRN quanto a necessidade de cumprimento da carga horária pelos funcionários.

Cumpre esclarecer à população que apesar das ações preventivas adotadas pelo Ministério Público Estadual, a auditoria da Sesap no período de 11/03/14 a 09/04/14 atestou grave descumprimento da carga horária, concluindo pela necessidade de “instaurar o competente Processo Administrativo Disciplinar para apuração de responsabilidades dos Diretores daquela Unidade Hospitalar quanto à inobservância do papel de gestão Administrativa, em especial na área de Recursos Humanos, e Disciplinar (…)”.

Mesmo assim, o quadro não se normalizou, tendo sido apresentado pela Sesap extrato de faltas de inúmeros servidores no mês de outubro de 2014. E a nova Diretoria do Hospital, já neste ano de 2015, procurou também o MPRN para relatar o descumprimento da carga horária de parte dos servidores, motivos que ensejaram a adoção desta medida extrema.

A “Operação Bisturi” visa colher elementos de prova que permitam responsabilizar gestores pela ausência dos servidores e estancar o gasto público por pagamento de plantões não cumpridos. O Ministério Público objetiva ainda a continuidade/regularidade do trabalho hospitalar e a preservação dos bons servidores públicos que, diuturnamente, exercem zelosamente suas atividades no Hospital Regional de Caraúbas.