Economia

RN terá aumento no preço de combustível em 16 de março

De acordo com dados do Ato Cotepe/PMPF, no próximo dia 16 de março, ocorrerá um novo aumento no preço de combustíveis no RN.

O Ato Cotepe/PMPF define os preços de pauta fiscal para cobrança do ICMS Estadual.

Gasolina Comum + R$0,1415
Gasolina Premium + R$0,0915
Etanol + R$0,0975
Diesel D-10 + R$0,0648
Diesel S-500 + R$0,0589
Gas Natural Veicular GNV + R$0,0004
Gas Liquefeito Petróleo GLP +R$0,0133

Como se chega a essa conta? Pega o Ato Cotepe anterior e subtrai do Ato Cotepe atual e se acha o quanto aumentou ou quanto diminuiu no preço de pauta. Encontrando-se essa diferença se aplica o percentual das Alíquotas do ICMS por produto e se verifica o pacto nos preços.

Natal

Projeto garante qualidade nos combustíveis de Natal

A garantia da qualidade dos combustíveis comercializados nos postos de Natal foi tema de debate na Câmara Municipal durante a Sessão Ordinária desta quarta-feira (25).

Os parlamentares debateram e apreciaram o Projeto de Lei N° 174/2018, de autoria do vereador Felipe Alves (MDB), que determina que os estabelecimentos de revenda de combustível da cidade que não possuem a bandeira do distribuidor, deverão informar aos clientes a marca comercial de distribuição ou sua razão social.

O objetivo é evitar que produtos adulterados e/ou de má qualidade sejam oferecidos aos motoristas.

“O Projeto busca defender o direito do consumidor à informação. Nós sabemos que temos hoje um grande problema quanto aos combustíveis adulterados, que não se tem uma boa procedência e em razão dessa questão o consumidor deve ter todas as informações para poder fazer a melhor escolha e ter os maiores cuidados. Então para isso apresentamos esse Projeto de Lei, que determina que os postos de gasolina exibam qual é a origem do combustível, a bandeira do totem, garantindo informação e proteção ao consumidor”, explicou Felipe Alves.

Vereador_FelipeAlves

Economia

Abastecimento de combustíveis é normalizado gradativamente no país

Da Agência Brasil

A Petrobras Distribuidora (BR) informou, em nota, que, após decorridos nove dias de paralisações dos caminhoneiros, o abastecimento de combustíveis aos clientes da subsidiária já está sendo retomado, “de forma gradativa”, em todo o Brasil com as desobstruções de estradas, vias de acesso e portarias de bases de distribuição, e apoio das escoltas de comboios de caminhões-tanques realizadas pelas Forças de Segurança.

A avaliação da subsidiária é que alguns pontos do país, sobretudo as regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste, já operam “dentro da normalidade”. “Em aeroportos secundários e nas regiões Sul e Sudeste, ainda há restrições à circulação que impedem o abastecimento pleno do mercado”, diz a nota.

A BR ressaltou, porém, que permanece de prontidão, com um plano de retomada do abastecimento – com prioridade aos serviços essenciais à população – para atender a sua revenda e demais clientes de forma plena e segura “tão logo esses últimos pontos de bloqueio estejam desobstruídos”.

Segundo a BR, até a normalização das operações da subsidiária, “as bases da companhia continuarão operando em regime especial, inclusive no feriado e nos finais de semana”.

A Central de Serviços da Petrobras Distribuidora teve a equipe de atendentes reforçada e foi mobilizada para estender o horário de atendimento, prestando todo o suporte necessário aos clientes e à área comercial.

Economia

Gasolina mais barata em Natal

O preço da gasolina está mais barato nos postos de combustíveis de Natal. Fruto da redução de 3,1% no preço do produto nas refinarias. 

A gasolina ficou em média R$ 0,05 mais barata, já sendo o segundo mês seguido que o preço dos combustíveis caem para as refinarias. 

A redução é baseada na nova política de preços anunciada pela Petrobras em 14 de outubro. 

Política

Procon Natal constata aumento médio de R$ 0,21 no preço da gasolina na capital

O Procon Natal realizou a primeira pesquisa após o aumento dos tributos federais sobre os combustíveis implementado desde o dia 1º de fevereiro. O objetivo da pesquisa foi identificar o impacto real do preço dos combustíveis para o consumidor final após o reajuste. A pesquisa realizada em 60 postos da capital revelou que o preço médio da gasolina comum passou de R$ 3,07 para R$ 3,28, o que representa um aumento médio de 6,7% no bolso do consumidor.

Ao anunciar o aumento das alíquotas do PIS e COFINS até a volta da cobrança da CIDE sobre a gasolina e o óleo diesel, o governo federal por meio do ministro Joaquim Levy, já havia anunciado uma previsão de aumento médio de R$ 0,22 centavos por litro da gasolina e R$ 0,15 no litro do diesel. A pesquisa do Procon Natal, mostra que o aumento médio na capital foi de R$ 0,21 centavos para a gasolina comum (um pouco abaixo da previsão) e R$0,15 para o diesel comum, exatamente a previsão econômica.

A pesquisa também constatou que 38 postos pesquisados na capital fizeram reajuste acima do previsto pelo governo federal em relação ao diesel e gasolina comum. Consequentemente estes estabelecimentos serão notificados pelo Procon, explica o Diretor Geral do órgão, Kleber Fernandes. “Vamos notificar os postos que aplicaram reajustes acima do previsto para que apresentem suas planilhas de formação dos custos e as devidas justificativas para os valores reajustados.” O Diretor do Procon afirma ainda que, caso sejam constatados os abusos, serão abertos processos administrativos contra os postos, que podem culminar com a aplicação de multas.

O maior valor constatado pelo Procon Natal foi de R$ 3,40 em um posto da zona sul de Natal e o menor preço encontrado foi de R$ 3,14 na zona oeste em relação à gasolina comum. Ou seja, uma diferença de R$ 0,26 centavos por litro de gasolina, o que pode gerar uma economia de aproximadamente 13 reais para quem enche um tanque com 50 litros de combustível.

Diversos

Gasolina vai ficar 22 centavos mais cara a partir deste domingo (01)

A partir deste domingo (1º), a tributação incidente sobre a gasolina e o diesel será elevada, conforme o decreto presidencial 8.395, publicado no “Diário Oficial da União” desta quinta-feira (29). A informação é da Secretaria da Receita Federal.

Segundo o Fisco, o impacto do aumento da tributação será de R$ 0,22 para a gasolina e de R$ 0,15 para o diesel. A expectativa do governo é arrecadar R$ 12,18 bilhões com esta medida em 2015.

Foto: Arquivo/TN

????????????????????????