Estado

Governo Fátima estima perda de R$ 1 bilhão no RN até o fim do ano por causa da pandemia

O Rio Grande do Norte perdeu R$ 490.777.389, em receita decorrente dos efeitos econômicos provocados pela Covid-19.

O Governo do Estado também precisou investir aproximadamente R$ 270 milhões com ações de prevenção e combate à pandemia.

A soma é de quase R$ 770 milhões.

“Sofremos, sobretudo, com a perda de arrecadação de ICMS, em razão do setor comercial fechado, e com a queda do Fundo de Participação dos Estados, justo em um período de crise enfrentada pelos entes da Federação. Apenas com essas duas arrecadações tivemos déficit de aproximadamente R$ 392 milhões entre março e junho. Mas minha estimativa é de que o Estado perca R$ 1 bilhão em receita até o fim do ano ”, lamentou o titular do Planejamento estadual, Aldemir Freire.

Do Blog: Faltou o secretário dizer o total da ajuda recebida do Governo Federal.

Estado

Secretário Estadual de Saúde prestará esclarecimentos sobre compra de respiradores à ALRN nessa quinta-feira (02)

O Secretário de Saúde do RN, Cipriano Maia, participará de Sessão Especial nessa quinta-feira (02) para prestar esclarecimentos aos deputados estaduais sobre a compra de respiradores em conjunto com o Consórcio Nordeste. O requerimento para convocação do Secretário foi apresentado pelo deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL) e aprovado em sessão ordinária do dia 18 de junho.

De acordo com relatório de fiscalização do Tribunal de Contas do RN, nosso estado participou de compra de 30 respiradores pulmonares mecânicos junto ao Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste, que custou R$ 4.947.535,80 aos cofres públicos. Mas esses equipamentos nunca foram disponibilizados pela empresa contratada, que também não procedeu o ressarcimento do valor pago com antecedência pela compra.

Estado

Taxa de ocupação de leitos no RN ainda é de 93%

O início da primeira etapa do Plano de Retomada Gradual da Atividade Econômica nesta quarta-feira, 01, foi calculado pelo Comitê Científico de especialistas que assessora o Governo do RN na pandemia da Covid-19. Os estabelecimentos autorizados a funcionar e toda a população devem continuar cumprindo rigorosamente as regras de proteção, uso de máscaras, distanciamento e isolamento social para evitar o aumento das taxas de transmissibilidade e de ocupação de leitos.

Na entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (1º) na Escola de Governo, em Natal, o secretário adjunto de saúde do Estado, Petrônio Spinelli, destacou durante a apresentação dos dados da Covid-19, que “é uma ilusão as pessoas acharem que vão tomar um remédio que previne a doença e poderão sair às ruas”.

Spinelli, que é médico infectologista, afirmou: “Não há outras medidas para evitar contrair o vírus, internamento em UTI e sofrer risco de morte a não ser o isolamento social e obedecer as medidas sanitárias e de higiene”.

DADOS COVID E NOVOS LEITOS

A taxa geral de ocupação de leitos nesta quarta-feira é de 93,3%. Na região Oeste a ocupação é de 100%; 93,9% em Natal e região metropolitana; 90% em Pau dos Ferros; 82,7% no Seridó e 66,6% em Guamaré. 730 pessoas internadas, 383 em leitos críticos. Os casos confirmados 31.740, suspeitos 43.500, descartados 50.700, 1.067 óbitos (6 nas últimas 24 horas), 156 óbitos em investigação.

A fila de regulação tem 47 pessoas precisando de leitos críticos e 24 aguardando transporte sanitário. O Governo do RN está contratando empresa para fazer o transporte por ambulâncias para os locais de tratamento.

A previsão para hoje é de que a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) abra mais 10 UTIs o Hospital João Machado em Natal. Hoje já foram aberto com apoio do Governo, 5 leitos no Hospital Maternidade Belarmina Monte, em São Gonçalo do Amarante. Para os próximos dias serão mais 5 no Hospital São Luiz em Mossoró, 10 no Hospital João Machado, em Natal, e 5 em João Câmara.

Estado

Fátima Bezerra: “A retomada deve ser muito organizada e responsável para que não tenhamos um retrocesso, como ocorreu em outros Estados”

A governadora Fátima Bezerra voltou a participar da entrevista coletiva nesta terça-feira (30), sobre as ações do Estado na pandemia da Covid-19. Disse que o início da retomada gradual das atividades econômicas programada para esta quarta-feira, 1º de julho, é uma decisão tomada com base nas análises feitas pelo Comitê Científico de assessoramento ao Estado na pandemia, que apontam a redução da taxa de transmissibilidade e a ocupação de leitos.

Fátima Bezerra ressaltou que o momento não é de liberação geral. O plano que começará a ser executado estabelece a retomada gradual das atividades e precisa contar com o comprometimento dos empresários, trabalhadores e poderes para que as normas de sanitárias e de distanciamento social sejam cumpridas.

“Portanto, os empresários também devem somar neste esforço cumprindo as regras sanitárias e medidas protetivas, orientando e fornecendo insumos de prevenção aos empregados. A retomada deve ser muito organizada e responsável para que não tenhamos um retrocesso, como ocorreu em outros Estados. Se houver aumento da contaminação e da ocupação de leitos não hesitaremos em voltar a restringir as atividades para proteger a vida das pessoas. Nosso Governo não abre mão da defesa da vida. Tomamos esta decisão com muita responsabilidade para retomada consistente e gradual”, afirmou a governadora.

Fátima

Foto: Elisa Elsie

Poder

Assembleia prorroga suspensão de atividades presenciais até 31 de julho

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte decidiu prorrogar por mais 30 dias, o decreto que suspende todas as atividades presenciais, legislativas e administrativas do Poder Legislativo do Estado.

A decisão transfere para 31 de julho de 2020 a retomada dos trabalhos presenciais na sede do Parlamento.

“As autoridades em saúde e sanitárias afirmam ainda não ser possível a retomada das atividades presenciais em ambientes fechados e considerando o número de casos de infecção pelo novo coronavírus no Rio Grande do Norte prorrogamos o decreto, estendendo o teletrabalho”, justifica o presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB).

Assim como o Tribunal de Justiça, o Tribunal de Contas do Estado, o Ministério Público, além da Defensoria e demais órgãos estaduais, a prorrogação do decreto é uma realidade.

Economia

Antecipação da Prefeitura de Natal faz Governo do RN se apressar e confirmar reabertura da economia do RN para dia 01

Bastou o prefeito de Natal, Álvaro Dias, decidir pela reabertura da economia na capital do Estado, ainda essa semana, que a governadora Fátima Bezerra se apressou e confirmou que – de fato – a atividade econômica no Rio Grande do Norte terá início no dia 01 de julho.

A governadora se reuniu com representantes das classes empresariais e comunicou a decisão.

A reabertura deve ocorrer em frações e com protocolos de segurança higiênica.

No primeiro momento, serão reabertos os estabelecimentos de baixo poder de aglomeração.

Estado

RN registra 1.131 novos casos de Covid-19 em 24 horas

Os dados epidemiológicos da Covid continuam crescendo no RN, ao mesmo tempo em que a taxa de isolamento permanece muito baixa – 39,2% – em relação à meta que é entre 60 e 70%.

A taxa de transmissibilidade, que ontem era de 0,6% voltou a subir para 0,76%.

“A transmissibilidade já foi entre 1,5 a 2,1. Melhorou, mas precisa ficar de sete a dez dias em nível mais reduzido para termos efeito positivo na contenção da pandemia”, explicou a coordenadora das redes de atenção à saúde da Sesap, Samara Dantas, na entrevista coletiva desta sexta-feira, 26, para atualização dos dados da pandemia.

A taxa de ocupação geral de ocupação de leitos nesta sexta-feira é de 95,5% e 734 pessoas estão internadas em leitos críticos e clínicos. A fila de regulação tem 80 pacientes críticos, 35 clínicos e há 16 aguardando transporte sanitário, mas já com vaga assegurada.

Nas regionais de saúde com sedes em Mossoró, Pau dos Ferros e João Câmara (segunda, sexta e terceira regionais) a ocupação de leitos é de 100%. Na região metropolitana de Natal (sétima regional), 97,2%. Na quarta regional, com sede em Caicó, 79,3%, ou seja 23 das 29 UTIs do Hospital Regional de Caicó estão ocupadas.

Os casos confirmados são 23.730 (acréscimo de 1.131 casos em relação ao boletim epidemiológico de ontem), 31.745 suspeitos (mais 1.110 casos em relação ao boletim de ontem), 36.720 descartados, 889 óbitos (11 nas últimas 24 horas, 20 ocorridos em dias anteriores e 31 em relação ao boletim de ontem).

Samara Pereira - Foto: Elisa Elsie

Samara Pereira – Foto: Elisa Elsie

Estado

RN chega ao pico da pandemia, diz Secretaria Estadual de Saúde

O Rio Grande do Norte enfrenta neste momento o pico da pandemia do novo coronavírus, de acordo com os dados da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). A informação foi dada pela sub-coordenadora do órgão, Alessandra Lucchesi, na entrevista coletiva desta quinta-feira, 25, para apresentação dos números da Covid-19 e prestação de contas das ações do Governo do Estado. A especialista informou que nas duas últimas semanas os casos confirmados vêm crescendo e a ocupação de leitos críticos tem ficado sempre acima de 80%.

“O cenário mostra que estamos no pico da pandemia. É preciso atenção redobrada. O Governo continua realizando testes e já enviou a todos os 167 municípios o total de 88.440 testes rápidos fornecidos pelo Ministério da Saúde”, afirmou Alessandra.

O acompanhamento da pandemia pela Sesap também revela a redução do distanciamento social para 39,8%, muito abaixo do recomendado pelas autoridades sanitárias, de 60 a 70%.

Sobre os demais dados, foi informado que a taxa de ocupação de leitos Covid no RN hoje é de 96%. Na região Oeste, o índice chega a 97,9%, enquanto em Pau dos Ferros e Guamaré atinge 100%.  Na região metropolitana de Natal o número chega a 97,2%; no Seridó, 86,25%. Nos hospitais públicos e privados há 750 pessoas internadas, sendo 376 em leitos críticos. A fila de regulação tem 84 pacientes aguardando um leito crítico, mais 37 esperam leitos clínicos e 25 aguardam transporte sanitário.

Os casos confirmados e pessoas residentes no RN com Covid são 22.599. Os casos suspeitos são 30.635, mais 35.265 descartados, 858 óbitos (sendo 5 nas últimas 24 horas) e há 144 óbitos em investigação.

Coletiva de imprensa com Alessandra Lucchesi_Elisa Elsie (5)

Coletiva de imprensa com Alessandra Lucchesi – Foto: Elisa Elsie

Estado

Governadora afirma que RN ainda está chegando ao pico da pandemia

Ao participar pela primeira vez da coletiva à imprensa que acontece diariamente sobre a pandemia do Coronavírus, a governadora Fátima Bezerra revelou que o Rio Grande do Norte ainda está chegando ao pico da doença.

“Nós estamos chegando ao pico da pandemia”, disse a Chefe do Executivo Estadual.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, neste momento, 116 pessoas estão na fila de regulação aguardando internação para tratar Covid-19.

Fátima coletiva

Estado

Sindicato dos Médicos revela a entidades do setor produtivo que ao menos três hospitais do Estado são subaproveitados no combate ao novo coronavírus

Segundo as vistorias do sindicato, o Hospital da Polícia Militar por exemplo, que tem capacidade para 120 leitos, está atuando com apenas 20 direcionados ao coronavírus, sendo 10 leitos de UTI e 10 no semi-intensivo. O João Machado comporta uma média de 100 leitos, mas até agora foram abertos apenas 10 para a Covid-19. E em João Câmara, com uma possiblidade de 50 leitos, também apenas 10 leitos estão ativos para este fim. Para o presidente do Sinmed/RN, faltam vontade política e capacidade gerencial.

“Para o funcionamento de UTIs são necessários existência de leitos, equipamentos, insumos e recursos humanos. O estado já possui boa parte da estrutura física e até respiradores, encaminhados pelo governo federal. Também foram encaminhados pelo executivo nacional cerca 150 milhões de reais para gastos com Covid. Com esse cenário, abrir vagas em UTI depende apenas de eficiência administrativa para organizar equipes e disponibilizar os leitos. O Estado precisa fazer o chamamento dos profissionais e fazer tudo funcionar”, concluiu Geraldo Ferreira.

Além do presidente do Sinmed/RN, também participaram da reunião: Marcelo Queiroz, presidente da Federação do Comércio de bens, Serviços e Turismo do Rio Grande Norte (Fecomércio/RN); José Vieira, presidente da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Rio Grande do Norte (Faern); e Amaro Sales, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (Fiern).

Economia

FIERN e Fecomércio lamentam adiamento da retomada das atividades econômicas do RN

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte, Amaro Sales de Araújo, lamentou, em nota divulgada na tarde desta terça-feira (23), o adiamento do início da retomada gradual das atividades econômicas.

O governo do Rio Grande do Norte prorrogou por mais sete dias o decreto de isolamento social, adiando a retomada econômica no estado, que estava prevista para ser iniciada nesta quarta-feira (24).

Amaro Sales defende que, “gradualmente, já agora, era possível ter autorizado o funcionamento de algumas [atividades], em particular, as que geram pouco fluxo de pessoas”.

Em nota, a Fecomércio também fez críticas pela decisão de adiamento da retomada das atividades econômicas.

“Somos vítimas, como toda a sociedade potiguar, de uma postura que, por anos a fio, manteve nossa estrutura de saúde pública à beira de um colapso. E este colapso chegou com uma força descomunal – embora previsível – agora.

Um cenário que além de colocar em risco a vida de todos os norteriograndenses, tem imposto ao setor produtivo do estado a maior e mais profunda crise de sua história, com consequências nefastas e praticamente imprevisíveis a curto, médio e longo prazos”, diz trecho da nota.

Estado

Governo do RN prorroga isolamento por mais sete dias

O Governo do RN publica na tarde desta terça-feira, 23, em edição extraordinária do Diário Oficial do Estado, novo decreto que prorroga a vigência das medidas de proteção e do isolamento social no enfrentamento ao novo coronavírus. O atual decreto será substituído pelo novo até 1º de julho.

“Apesar da grave situação econômica, o Governo decide prorrogar por mais sete dias as medidas, como orienta o Comitê Científico estadual”, afirmou o secretário estadual de Tributação Carlos Eduardo Xavier na entrevista coletiva de atualização das ações de combate à pandemia.

O integrante do Comitê Científico e coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da UFRN, professor Ricardo Valentim, explica que a prorrogação se baseia em dois parâmetros. O primeiro é a taxa de transmissibilidade do vírus nas várias regiões do Estado que permanece acima de 1. A segunda é a taxa de ocupação de leitos críticos, que hoje está, em média, em 85%.

Estado

MP RN, MPF e MPT recomendam que Governo e Prefeituras não flexibilizem o isolamento social

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), o Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) e o Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT/RN) emitiram uma recomendação conjunta para que o Governo do Estado e s Prefeituras municipais se abstenham de adotar quaisquer medidas tendentes a flexibilizar o isolamento social da Covid-19. O documento foi assinado nesta segunda-feira (22) e leva em consideração o Boletim Epidemiológico de 20 de junho passado, que revela uma taxa de ocupação total de 97 % dos leitos de UTI públicas e 86% de UTI privadas.

Na recomendação, o Ministério Público diz que o Governo do Estado deve garantir que a retomada das atividades econômicas não essenciais ocorra apenas quando verificadas as condicionantes epidemiológicas e de percentual de taxa de ocupação de leitos clínicos e de UTI Covid. Já as Prefeituras devem se abster de praticar quaisquer atos, inclusive edição de normas, que possam flexibilizar medidas restritivas estabelecidas pelo Governo Estadual.

Natal

Drive de testes rápidos da Prefeitura do Natal chega à Zona Norte nesta terça (23)

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS/Natal) vai iniciar nesta terça-feira (23) a segunda fase da testagem rápida da população.

O local escolhido foi o Ginásio Nélio Dias, Zona Norte de Natal.

O esquema para realização dos exames vai acontecer em sistema de drive-thru, das 8h às 17h, até sexta-feira (26). A permanência no interior dos veículos é obrigatória em todas as etapas.

Economia

Retomada do comércio potiguar na próxima semana depende de como estará a ocupação de leitos de UTI

As regras para a primeira fase da retomada das atividades econômicas no estado do Rio Grande do Norte foram publicadas no Diário Oficial do RN desta sexta-feira (19), na Portaria nº 006/2020, assinada em conjunto pelo Gabinete Civil (GAC) e Secretarias de Estado da Saúde Pública (Sesap) e do Desenvolvimento Econômico (Sedec). A abertura dos estabelecimentos considerados não-essenciais será gradual e depende principalmente da diminuição do índice de retransmissibilidade do novo coronavírus.

Segundo o Jornal Nacional, a retomada do Comércio está consicionada a uma ocupação dos leitos de UTI em 70%.

A portaria estabelece que a primeira fase do cronograma será dividida em três frações e, conforme versa o Decreto Estadual nº 29.742, de 4 de junho de 2020, deixa claro que a reabertura somente ocorrerá após novo decreto assinado pela chefe do Executivo estadual. Conforme anunciado pela governadora Fátima Bezerra na última segunda-feira (15), a data prevista para a retomada é 24 de junho, mas será confirmada mediante cumprimento das metas sanitárias.

Veja aqui a íntegra do decreto.

Estado

Governo do RN quer contratar UTIs em hospitais privados também lotados

O Governo do RN segue em uma verdadeira ‘peleja’ com relação à falta de leitos de UTI para pacientes com Covid-19, após ter desistido de montar um Hospital Estadual de Campanha.

O Prefeito Álvaro Dias tem feito cobranças reiteradas a governadora Fátima por ações enérgicas.

Nesta quinta-feira (18), o Governo do RN enviou release informando uma chamada pública para hospitais privados disponibilizarem leitos de UTI pelo SUS.

Mas as notícias que correm são que os hospitais privados de Natal também estão lotados ou perto da lotação.

Semana passada, a Casa de Saúde São Lucas chegou a fechar o pronto-socorro, pois o hospital não comportava receber mais pacientes para internamento.

Estado

“O setor produtivo agoniza”, diz em nota o Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do RN

NOTA SHRBS-RN DECRETOS ESTADUAIS

Precisamos de uma retomada dos serviços com planejamento, segurança e responsabilidade. Já se passaram 90 dias. São três meses em que se esperam ações concretas e iniciativas por parte do Poder Público.

O setor de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do Rio Grande do Norte está em vias de não suportar mais. O número de desempregados cresce fortemente, desestruturando fortemente e ainda mais as famílias potiguares.

Como fazer a economia “girar” quando não se tem garantias para isso? De que forma agir quando entra Decreto, sai Decreto e é como se as coisas tivessem sendo “empurradas com a barriga”?

Nós, do Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do Rio Grande do Norte (SHRBS-RN), englobam-se centenas de empreendimentos que geram milhares de empregos e contribuem para a economia do Rio Grande do Nortee a sobrevivência de famílias inteiras. Ações pela saúde são importantes e lutamos e defendemos todas e cada uma delas. Como são também as das áreas da educação e segurança.

O setor produtivo agoniza e é urgente que se desenvolvam estratégia e ações para que, aos poucos e com responsabilidade, haja a sinalização de uma recuperação econômica dos diversos segmentos da nossa economia.

Habib Chalita
Presidente SHRBS-RN

Economia

“Chegamos ao nosso limite”, diz presidente da CDL Natal sobre isolamento

Nota

Chegamos ao nosso limite. Fomos empáticos nesses quase 90 dias de isolamento social. Temos contribuído a todo momento, seja com plano de retomada das atividades, doação de máscaras, conserto de respiradores, e apoio aos decretos governamentais por exemplo. Só que não dá mais para continuar assim.

A economia do Rio Grande do Norte não suporta mais. Estamos com um crescente no desemprego. A quantidade de pedidos de seguro-desemprego de trabalhadores com carteira assinada, no Rio Grande do Norte, subiu 43,21% no mês de maio, em comparação com o mesmo período do ano passado. O Sistema Nacional de Emprego (Sine) no Estado recebeu, ao longo do mês de maio, 10.526 pedidos para o seguro-desemprego, em 2019 foram 7.350, e isso é o que? Reflexo dessa crise de saúde pública que levou a reboque a economia do Estado.

O que o setor produtivo busca é o equilíbrio das ações em prol da Saúde, segurança, educação e economia para salvar vidas. Continuamos defendendo a retomada das atividades. Uma retomada planejada, consciente e segura para todos.

Natal, 15 de junho de 2020

José Cordeiro de Lucena Neto