Mundo

Estados Unidos planejam mega esforço de testagem de vacinas contra a Covid-19

Da CNN

Os Estados Unidos planejam um grande esforço envolvendo mais de 100 mil voluntários e cerca de seis das mais promissoras candidatas à vacina contra o novo coronavírus. O objetivo, segundo os cientistas que lideram o programa, é cumprir a meta de entregar uma imunização segura e efetiva para a doença até o final deste ano.

O projeto reduzirá o tempo de desenvolvimento de uma vacina, que geralmente é de 10 anos, e vai testá-la em questão de meses, em uma demonstração da urgência para conter uma pandemia que já infectou mais de 5 milhões de pessoas, matou mais de 335 mil e abalou economias em todo o mundo.

Para fazer isso, os principais fabricantes de vacina concordaram em compartilhar dados e emprestar a utilização de sua rede de testes clínicos aos concorrentes, caso sua própria candidata a vacina fracasse, afirmam os cientistas.

A partir de julho, candidatas que demonstrarem segurança em estudos iniciais pequenos serão testadas em larga escala — 20 mil a 30 mil indivíduos para cada vacina. De acordo com o especialista em vacina do Fred Hutchinson Cancer Center, Larry Corey, entre 100 mil e 150 mil pessoas podem estar envolvidas nos estudos.

O esforço para a vacina é parte de uma parceria público-privada intitulada “Acelerando as intervenções terapêuticas e as vacinas para Covid-19”, anunciada no mês passado. As vacinas, que são usadas em pessoas saudáveis, são tipicamente testadas em etapas sucessivas, começando com testes em animais.

Efetividade dos testes

Os testes em humanos começam com um pequeno experimento de segurança em voluntários saudáveis, seguido de um estudo maior para determinar a dosagem correta e ter uma primeira leitura da eficácia. O estágio final consiste em testes de larga escala em milhares de pessoas. Só após isso um desenvolvedor de vacina se compromete com a fabricação de milhões de doses.

Na era do coronavírus, muitas dessas etapas serão sobrepostas, particularmente nos estágios do meio e nos estágios finais da testagem, disseram os cientistas. A abordagem tem seus riscos, pois algumas questões de segurança aparecem apenas em testes de larga escala.

Uma vacina moderadamente efetiva pode ser testada em até seis meses se houver uma grande diferença entre o grupo que tomou a vacina e o que tomou placebo, disse Corey. Para uma vacina altamente efetiva, os testes podem levar de nove meses a um ano.

O governo dos Estados Unidos destinou bilhões de dólares para ajudar fabricantes a produzirem doses de vacina que podem jamais se mostrarem bem-sucedidas.

Finalistas

Para obter a resposta mais rápida, as vacinas serão testadas em profissionais de saúde e comunidades em que o vírus ainda está se espalhando para descobrir se elas reduziram os casos novos de Covid-19.

Segundo o diretor do Instituto Nacional de Saúde dos EUA (NIH, na sigla em inglês), Francis Collins, a capital do país, Washington — que ainda não chegou ao pico — é um local de teste provável. De acordo com ele, os testes também poderão ser realizados no exterior, inclusive na África, onde o vírus começa a se disseminar.

A vacina da Moderna, desenvolvida em parceria com o NIH, será a primeira a entrar em testes de larga escala em julho, e pode ser acompanhada por uma vacina das britânicas Universidade de Oxford e AstraZeneca.

Na quinta-feira (21), o governo dos EUA afirmou que vai desembolsar US$ 1,2 bilhão para garantir 300 milhões de doses da vacina de Oxford.

A candidata da Moderna já está seguindo para os testes intermediários em humanos. As vacinas de Johnson & Johnson, Sanofi e Merck estão um mês ou dois atrás das pioneiras e “podem ser acrescentadas no decorrer do verão [no Hemisfério Norte]” após os testes iniciais com humanos, acrescentou Collins.

Cidades

Mais da metade dos leitos para Covid-19 em Mossoró está ocupada por pacientes de outros municípios

Até ontem, Mossoró contava com 53 pacientes com Covid-19 internados na rede de saúde pública, dos quais 27 são de outros municípios.

 Ou seja, mais da metade dos leitos.

Só em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) são 16 de Mossoró e 17 de cidades vizinhas.

Com isso, Mossoró tem a sua rede hospitalar sobrecarregada, dificultando o atendimento e preenchendo rapidamente os leitos disponíveis.

Nesse sentido, faz-se necessária a reestruturação dos hospitais regionais nas cidades próximas, além da implementação de medidas já adotadas pelo Município, como barreiras sanitárias e maior rigor na fiscalização de estabelecimentos e pontos de maior fluxo, diminuindo o risco de contaminação. Aliado a isso, a ampliação dos leitos de responsabilidade do Governo do Estado.

Segundo informações da Central de Regulação de Leitos, pela necessidade crescente de pacientes de outros municípios, e mesmo com Mossoró chegando a controlar a curva da pandemia, a cidade deve vivenciar o pico da contaminação dos cerca de 70 municípios da região, que são destinados a Mossoró para tratamento da Covid-19. “Mossoró chega a receber até pacientes do Ceará, como é o caso de Icapuí”, complementa a secretária de Saúde, Saudade Azevedo.

Política

Bolsonaro sancionará projeto de R$ 60 bilhões de socorro a estados e municípios

O presidente da República, Jair Bolsonaro, comandou, nesta quinta-feira (21), reunião, por videoconferência, com os governadores dos Estados para tratar de medidas de enfrentamento ao novo coronavírus. Bolsonaro disse que é preciso um esforço conjunto para reduzir os impactos provocados pela pandemia.

“O motivo da reunião é uma continuidade, um esforço de todos na busca de minorar, mitigar problemas e atingir na ponta da linha aqueles que são afetados por essa crise que não sabemos ainda o tamanho da sua dimensão. Sabemos que ela, realmente, em muito prejudicou não só o Brasil, mas o mundo todo”, disse o presidente aos participantes.

O presidente informou que vai sancionar, o mais rápido possível, com vetos, o projeto de socorro financeiro de R$ 60 bilhões a estados e municípios que foi aprovado pelo Congresso Nacional. O recurso servirá para compensar perdas de receita durante o período da pandemia e financiar ações de prevenção e combate ao novo coronavírus.

“Isso será sancionado o mais rápido possível, acertando pequenos ajustes técnicos que estão na iminência de serem solucionados para que realmente possamos fazer não só dessa reunião, mas de tudo que foi tratado aqui uma grande vitória mais do que nossa, do povo brasileiro”, disse.

Ao abrir a reunião, Bolsonaro pediu aos governadores que houvesse consenso em relação à manutenção de um veto presidencial que impedirá o reajuste de servidores públicos até 31 de dezembro de 2021. Ele destacou que no momento difícil que o trabalhador enfrenta, com perda de empregos, redução de salários e com os informais duramente atingidos, essa seria a contribuição do servidor.

Também participaram da reunião os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre, e ministros de Estado.

Videoconferência com Governadores dos Estados. - Foto: Marcos Corrêa/PR

Videoconferência com Governadores dos Estados. – Foto: Marcos Corrêa/PR

Geral

Ministério da Saúde divulga diretrizes para tratamento de Coronavírus com uso de azitromicina, cloroquina e o sulfato de hidroxicloroquina

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (20) as orientações para ampliar o acesso de pacientes com COVID-19 ao tratamento medicamentoso precoce, ou seja, no primeiros dias de sintomas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

O documento traz a classificação dos sinais e sintomas da doença, que pode variar de leve a grave; e a orientação para prescrição a pacientes adultos de dois medicamentos associados à azitromicina: a cloroquina e o sulfato de hidroxicloroquina.

A escolha do melhor tratamento para a doença pode variar de acordo com os sinais e sintomas e a fase em que o paciente se encontra.

Esses dois medicamentos já eram indicados para casos graves, hospitalizados.

O acesso desses medicamentos só é possível por meio de prescrição médica. Ou seja, é de competência do médico, em concordância declarada por escrito pelo paciente, o uso do tratamento medicamentoso. O ministério elaborou ainda um Termo de Ciência e Consentimento para uso de Hidroxicloroquina/Cloroquina.

Diversos

Coronavírus: Conselho Regional de Medicina recomenda protocolo com uso de hidroxicloroquina e azitromicina

O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte (CREMERN) divulgou em seu portal, nesta quarta-feira (20), as Recomendações nº 04/2020 nas quais estabelecem critérios e condições para a prescrição de medicamentos hidroxicloroquina e azitromicina em pacientes com diagnóstico de COVID-19. O documento foi aprovado em sessão plenária realizada na última segunda-feira (18).

O CREMERN esclarece diante mão que a Câmara Técnica de enfrentamento à COVID-19 e os Conselheiros do CREMERN estão cientes da falta de evidências científicas robustas para o tratamento dessa enfermidade. No presente momento, o descompasso entre os efeitos da pandemia e as respostas da ciência exigem um olhar diferenciado sobre essas observações.

As diretrizes apresentadas visam priorizar a avaliação médica precoce e nortear a prescrição médica segura, estando direcionadas para o tratamento das três fases clínicas e fisiopatológicas identificadas da COVID-19. A proposta atual seguirá a dinâmica científica e poderá ser modificada, sempre que necessário.

Confira o documento completo com todas as recomendações para os MÉDICOS.

Estado

TCE aponta preços acima do valor de mercado para leitos de Covid-19 no hospital da Liga; Governo se posiciona

Auditoria realizada pela equipe técnica da Diretoria de Administração Direta do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) identificou que o custo com leitos de UTI, em contrato firmado entre o Governo do Estado e a Liga Contra o Câncer, está acima do preço de mercado. Cada leito custará R$ 3,2 mil no contrato com a Liga, o que significa mais que o dobro do gasto com leitos de UTI de perfil semelhante, segundo comparação feita pelos auditores.

O conselheiro Gilberto Jales, relator do processo, determinou, em despacho assinado nesta segunda-feira (18/05), a notificação da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) para que, num prazo de cinco dias, apresente esclarecimentos acerca dos achados da auditoria. “Não há dúvida de que a atuação deste Tribunal de Contas deve operar com a pertinente cautela nesse contexto de estado emergencial provocado pela pandemia do COVID-19, a fim de não prejudicar o interesse maior de assistência à saúde pública, mas sem olvidar a competência fiscalizatória afeta a este órgão de controle, com o poder-dever de agir nas situações identificadas com a necessidade de correção a fim de evitar mal ainda maior ao interesse público, primando pela eficiência dos atos de gestão”, apontou o relator.

No contrato com a Liga Contra o Câncer, o Estado irá desembolsar R$ 20,5 milhões, na primeira etapa, para pôr em funcionamento 20 leitos de UTI adulto e 20 leitos de enfermaria. Caso haja a necessidade, o contrato prevê a efetivação de mais 20 leitos de UTI, numa segunda etapa, pelo valor de R$ 14,3 milhões. Na primeira fase, R$ 18 milhões são destinados aos leitos de UTI. O restante, R$ 2,5 milhões, custeará a compra de equipamentos e montagem da estrutura. Cada leito de UTI custa R$ 3,2 mil, enquanto o leito de enfermaria sairá por R$ 1,8 mil. O preço do leito de UTI se mantém na segunda fase.

Contudo, o Estado firmou outros contratos para aumentar a quantidade de vagas disponíveis para o enfrentamento do novo coronavírus. São 10 leitos de terapia intensiva para o Hospital da Polícia Militar, com um custo total de R$ 2,7 milhões, ou R$ 1,5 mil por leito. Em uma outra contratação, o Governo irá gastar R$ 1,9 mil por cada leito de UTI, sendo 20 no Hospital João Machado e 10 no Hospital Alfredo Mesquita Filho. Além disso, no vínculo com a Liga Contra o Câncer, será de responsabilidade do Estado a disponibilização de ventiladores mecânicos, fundamentais para o tratamento contra a Covid-19, ao passo que nos demais a responsabilidade é dos contratados.

“Assim, na situação apresentada, os valores pactuados junto à Liga Norte-Riograndense revelam-se elevados diante das outras contratações apresentadas e, embora a Lei Federal nº 13.979/2020 permita que o poder público contrate por valores superiores aos dos praticados no mercado, essa permissão ocorre quando demonstrada claramente a necessidade, o que não aparenta ser o caso descrito”, aponta a auditoria.

Outro lado

O Governo do Estado se posicionou por meio de release à imprensa. Em trecho diz o seguinte:

A contratação da LIGA pelo Estado surgiu da necessidade de haver atendimento específico para pacientes oncológicos que necessitam de uma atenção diferenciada aos demais infectados com a Covid-19. Por essa razão não se pode comparar diretamente a contratação da entidade com outras modalidades de contrato, mesmo que de UTI, visto que se trata de situação singular, em relação à estruturação e ao atendimento.

Identificada a necessidade, o Estado, o Ministério Público Estadual (MPRN), o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a LIGA, firmaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) especificando as obrigações e desembolsos a serem realizados para concretizar a disponibilização dos leitos. O processo administrativo foi estruturado com base em justificativa de preço exaustivamente detalhada, explicando todas as nuances que envolvem os valores pactuados.

Geral

Ex-governador da Paraíba morre por Coronavírus

Do site Metrópoles

O ex-governador da Paraíba Wilson Leite Braga, 88 anos,morreu nesse domingo (18/05), em João Pessoa. O político testou positivo para o novo coronavírus no dia 12 de maio. A informação foi confirmada pelo neto do político, Thiago Braga.

Wilson estava internado desde o início de maio, em estado grave, em um hospital particular da capital paraibana, onde também morreu a esposa dele, a ex-deputada federal Lúcia Braga.

Geral

Comércio no Distrito Federal retoma atividades amanhã

Da Agência Brasil

O comércio no Distrito Federal retomará, gradualmente, as atividades a partir desta segunda-feira (18). A medida foi autorizada por meio de decreto do governo local em edição extra do Diário Oficial neste sábado (16).

Ficam permitidas a abertura de lojas de calçados e de roupas, serviços de corte e costura e lojas de extintores. O funcionamento dos estabelecimentos será permitido no período das 11h às 19h. O decreto também autoriza as operações de entrega em domicílio, pronta-entrega em veículos e retirada do produto no local, sendo proibido o uso de mesas e cadeiras aos consumidores. Neste caso, não se aplica a restrição do horário.

Os comerciantes devem cumprir as medidas de segurança recomendados pelas autoridades sanitárias, como garantir a distância mínima de dois metros entre as pessoas; fornecer equipamentos de proteção individuais a todos os empregados, colaboradores, terceirizados e prestadores de serviço; organizar uma escala de revezamento de dia ou horário de trabalho.

O decreto, contudo, proíbe a participação nas equipes de trabalho de pessoas consideradas do grupo de risco, como idosos, gestantes e pessoas com comorbidades. Os estabelecimentos comerciais devem ter álcool gel 70% para todos os clientes e frequentadores e manter os banheiros higienizados e com materiais de limpeza e higiene tanto para empregados, colaboradores, terceirizados, prestadores de serviço e consumidores.

Outra exigência do governo é que seja aferida a temperatura dos consumidores; empregados, colaboradores, terceirizados e prestadores de serviço, devendo ser os dados registrados em planilha. Caso seja constatada febre, deverá ser impedida a entrada no estabelecimento, orientando a procurar o sistema de saúde.

É obrigatória a utilização de máscaras de proteção facial, conforme orientações da Secretaria de Saúde, em todos os espaços públicos, vias públicas, equipamentos de transporte público coletivo e estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços.

Cidades

Municípios do Agreste vão dividir despesas com Estado para tratar pacientes com Covid

Tem prefeito na Região Agreste com as mãos na cabeça.

Uma reunião semana passada na sede da FEMURN terminou com uma TAC junto ao Ministério Público.

E o Estado vai custear apenas 50% dos custos para tratar pacientes com Covid que serão tratados no Hospital de Santo Antônio do Salto da Onça.

Os outros 50% ficarão por conta de cada prefeito, que usando ou não, vai ter que arcar com os custos para garantir atendimento aos munícipes.

Geral

Biofarmacêutica americana diz ter descoberto anticorpo contra o Coronavírus

Do Valor Econômico

A biofarmacêutica americana Sorrento Therapeutics anunciou nesta sexta-feira que descobriu um anticorpo que pode proteger as pessoas do novo coronavírus, que causa a covid-19.

Em comunicado, a empresa divulgou que o anticorpo, chamado STI-1499, foi capaz de evitar completamente que o vírus infecte as células em estudos pré-clínicos realizados in vitro, tendo efeitos em quatro dias. Os resultados serão submetidos a revisão de pares.

A empresa, com sede em San Diego, Califórnia, informou que o anticorpo será o primeiro a ser utilizado em um coquetel que está desenvolvendo para combater a covid-19 e que poderá desenvolver tratamento utilizando apenas o STI-1499. “Queremos enfatizar que existe uma cura [para o covid-19]. Existe uma solução que funciona 100%”, disse o fundador e diretor-presidente da Sorrento Therapeutics, Henry Ji, em entrevista ao canal americano “Fox News”. “Se tivermos o anticorpo neutralizador em nossos corpos, não será previsto distanciamento social. Você pode reabrir a sociedade sem medo.”

Natal

Prefeitura pede extinção de processo que visa a instituir lockdown em Natal

A Procuradoria Geral do Município do Natal manifestou-se na ação civil pública que está sendo julgada pela 5ª Vara de Fazenda Pública de Natal e em que o Sindicato dos Servidores da Saúde (Sindsaúde) requer a instituição do sistema de quarentena total na cidade, chamado também de lockdown. No entendimento da PGM, o processo deve ser extinto sem resolução do mérito, por “ilegitimidade” do Sindicato, já que o Supremo Tribunal Federal (STF) delegou aos Estados e Municípios brasileiros a autonomia para adotar as medidas administrativas de enfrentamento à pandemia.

“Desse modo, não cabe ao Judiciário imiscuir-se nesta decisão, sob pena de lesão ao Princípio da Separação dos Poderes, sobretudo por não serem responsáveis por um planejamento de isolamento total, tampouco dimensionarem se este é realmente factível/exequível”, argumenta o procurador-geral do Município, Fernando Benevides. Na mesma peça, o procurador solicita o indeferimento da liminar em favor do lockdown, caso a tese da extinção da ação não seja acolhida.

Em seu processo, o Sindsaúde pede a citação não apenas da Prefeitura do Natal, mas também do Governo do Estado, com vistas a estender a medida do lockdown a todo o Rio Grande do Norte. A ação civil pública está sendo apreciada pelo juiz Luiz Alberto Dantas Filho, titular da 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal.

Estado

Sindicato dos Médicos é contra lockdown no RN

COMUNICADO

Comunicamos que o Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed/RN) solicitou para ser ouvido,  e colocar seu posicionamento, na ação judicial impetrada pelo Sindsaúde, que solicitou decretação de lockdown no Estado.

A posição do Sinmed/RN é CONTRÁRIA AO LOCKDOWN e a FAVOR DO TRATAMENTO PRECOCE com a hidroxicloroquina, como forma de evitar agravamento, e busca de leitos de UTI. Medidas de isolamento devem contemplar grupos de risco como idosos e portadores de doenças crônicas graves.

Medidas como lockdown só servem para encobrir a incapacidade gerencial da administração pública em abrir leitos ou UTIs que vinham sendo ostensivamente fechados e contribuiram para o estado atual que sugere o sistema como lotado.

Se o Estado tem 7.200 leitos hospitalares, como está colapsado com apenas 280 pacientes internados por COVID-19? Tem 731 leitos de UTI, como está colapsado com pouco mais de 50 ocupados por COVID-19? Sem ações consistentes para apresentar à sociedade,  a administração pública usa o pânico como forma de pressionar pelo lockdown, enquanto tenta  disfarçar – mesmo tendo recebido milhões em recursos federais – sua incapacidade para testar os suspeitos, tratar precocemente os contaminados e aumentar os leitos para os que necessitam internação.

Dr. Geraldo Ferreira

Presidente do Sinmed RN

Cidades

Sindicato também quer lockdown em Mossoró; Prefeitura diz que no momento não tem intenção de fechamento total

Depois de pedir o locldown de Natal e no RN, o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sindsaúde/RN) pede na justiça que também seja decretado o fechamento total em Mossoró.

“A começar pela quarentena que não é total, não há álcool em gel e máscaras para toda população e, sobretudo, pela falta de condições do sistema de saúde para suportar a enorme demanda que virá com o pico do contágio devido à falta de leitos, UTI’s, EPI’s, demais insumos e profissionais de saúde”, diz a ação.

Nota da Prefeitura de Mossoró

A Prefeitura está avaliando a situação da pandemia na cidade, observando a evolução dos casos. Por enquanto não há intenção de fechamento total, mas as medidas de fechamento do comércio e serviços estão mantidas. Todas as decisões são avaliadas pelo comitê de enfrentamento à Covid, formado por membros das secretarias de saúde, desenvolvimento social, segurança, educação e gabinete civil e prefeita Rosalba Ciarlini.

Estado

Sindicato pede que justiça determine ‘lockdown’ em Natal e no RN

O Sindicato dos trabalhadores em saúde do Rio Grande do Norte (Sindsaúde-RN) entrou com uma ação civil pública, nesta terça-feira (12), solicitando que a Justiça emita uma medida liminar para que o Governo do RN e Prefeitura de Natal decretem um lockdown de no mínimo 15 dias no estado e na capital.

O processo tramita na 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal.

A quarentena total já é uma medida adotada em alguns estados como Maranhão e Ceará para reduzir a curva do contágio, contra a disseminação do covid-19.

O Sindicato também solicitou no documento uma multa de 100.000,00 (cem mil reais) por dia caso o governo e a prefeitura descumpram a decisão.

Natal

Empresa que administra o Natal Shopping doa alimentos para enfrentamento ao Coronavírus

Em tempos em que o mundo precisa parar para olhar o próximo, a Ancar Ivanhoe, uma das maiores empresas de shoppings centers do país – administradora do Natal Shopping, realiza a doação de 98 toneladas de alimentos. A quantidade equivale a mais de sete mil cestas básicas e serão doadas nos estados em que a empresa está presente.

A iniciativa tem como propósito ajudar às famílias em vulnerabilidade social nesse momento de isolamento, como medida de enfrentamento à Covid-19. Em Natal, as instituições beneficiadas são a Associação Amigos do Coração da Criança (Amico) e Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva.

A ação faz parte do programa Bem Ancar, que anualmente investe cerca R$3 milhões apoiando instituições que atendem comunidades no entorno dos shoppings administrados pela companhia, e contempla mais de 22 instituições em todo o Brasil.

Fachada-NS

Política

Emendas da bancada federal do RN para combate ao Covid-19 são liberadas

O Governo Federal liberou nesta terça-feira (12), um total de R$ 25 milhões em emendas remanejadas pela bancada federal do RN para o custeio nas ações emergenciais de combate ao novo coronavírus no Estado.

Outros R$ 7 milhões também devem chegar aos cofres do RN para investimento na saúde.

Coordenador da bancada federal, o deputado federal Rafael Motta (PSB) foi quem fez o comunicado à governadora Fátima Bezerra (PT).

A bancada federal potiguar é composta além de Rafael, pelos deputados federais Benes Leocádio (Republicanos), Beto Rosado (PP), Fábio Faria (PSD), General Girão (PSL), João Maia (PL), Natália Bonavides (PT) e Walter Alves (MDB), além dos senadores Jean Paul Prates (PT), Styvenson Valetim (Podemos) e Zenaide Maia (PROS).

Mundo

Japão começa a fornecer antiviral recém-aprovado para tratar covid-19

Da Agência Brasil

O ministro da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão, Kato Katsunobu, afirmou hoje (12) que o governo começou a fornecer a recém-aprovada droga remdesivir a instituições médicas para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus.

Nesta terça-feira, Kato declarou que a entrega do antiviral fornecido por sua fabricante americana havia sido iniciada no dia anterior. O remdesivir é o primeiro medicamento autorizado pelo Japão para o tratamento de pacientes com a covid-19. Sua aprovação foi acelerada na semana passada, após somente três dias de avaliação, depois de a droga ter sido aprovada para uso emergencial nos Estados Unidos.

O Ministério da Saúde do Japão planeja administrar o antiviral somente em pacientes com sintomas graves. Segundo o ministro Kato, as autoridades vão checar dados disponíveis online sobre pacientes elegíveis em hospitais para que os suprimentos cheguem adequadamente aos que necessitam do medicamento.

Cidades

Cidade no interior do RN inicia lockdown

Distante 309 km de Natal, o município de Itaú começou a terça-feira (12) com lockdown, sendo o primeiro município do Rio Grande do Norte a adotar a medida.

O município de pequeno porte tem 11 casos confirmados da doença e 88 pessoas em isolamento.

Trabalhadores em serviços essenciais poderão circular com medidas preventivas.

Geral

Pesquisadores da UFPB desenvolvem teste de Covid-19 mais rápido e barato

Projeto de pesquisa intitulado “Desenvolvimento de testes point of care eletroquímicos para diagnóstico de Covid-19”, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), testará pacientes com suspeita de Covid-19 por meio de sensores eletroquímicos, que permitem diagnósticos rapidamente e com custo cerca de cinco vez mais baixo do que os testes de referência utilizados atualmente.

De acordo com o coordenador do projeto, professor Sherlan Lemos, as atividades ainda estão em planejamento e a proposta surgiu a partir de métodos utilizados para diagnosticar câncer de tireoide.

“A metodologia que empregamos é baseada em procedimentos que já vêm sendo testados para diagnósticos rápidos em outros países. É bastante flexível, pois pode ser adaptada ao diagnóstico de outras doenças como a Covid-19”, explica o pesquisador.

Segundo Lemos, a diferença da proposta da UFPB é o emprego de uma “instrumentação muito mais barata e portátil – um sensor eletroquímico”. Para o professor, “uma vez validada, a proposta permitirá o diagnóstico a um preço muito mais baixo e com resultado em poucos minutos”.

Estado

Empresa potiguar contrata mil profissionais para disciplinar aglomerações nas agências da CEF no RN,PE e BA

As filas longas e aglomerações de pessoas nas agências da Caixa Econômica Federal estão começando a ser disciplinadas e ordenadas, a partir da atuação da empresa potiguar INTERFORT, que contratou cerca de mil profissionais treinados para atuar nos estados do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Bahia, unidades federativas onde a empresa já é responsável pela pela segurança bancária da CEF.

Autorizados a atuar depois de atenderem requisitos técnicos exigidos pela Polícia Federal, esses profissionais vão trabalhar no sentido de fazer com que as pessoas que buscam os benefícios do governo federal referentes ao Coronavírus não quebrem as regras de distanciamento e proteção individual estipuladas pelas autoridades de saúde pública.

Das mil novas contratações, 240 são destinadas para as agências da CEF no Rio Grande do Norte,  322 para Pernambuco e 441 para a Bahia.

Caixa