Economia

Flávio Rocha diz que paralisação da economia vai causar mais mortes que Coronavírus

À coluna Painel, na Folha de São Paulo, o empresário Flávio Rocha, do grupo Riachuelo, afirmou que a paralisação da economia do Brasil vai causar mais mortes que Coronavírus:

“Ou são vidas ou é a economia. Não se trata disso. O bem maior é a vida. Não são só vidas do coronavírus. São vidas que serão perdidas com desemprego, desalento, violência, que serão mais numerosas”.

Diversos

Gasolina vai ficar 22 centavos mais cara a partir deste domingo (01)

A partir deste domingo (1º), a tributação incidente sobre a gasolina e o diesel será elevada, conforme o decreto presidencial 8.395, publicado no “Diário Oficial da União” desta quinta-feira (29). A informação é da Secretaria da Receita Federal.

Segundo o Fisco, o impacto do aumento da tributação será de R$ 0,22 para a gasolina e de R$ 0,15 para o diesel. A expectativa do governo é arrecadar R$ 12,18 bilhões com esta medida em 2015.

Foto: Arquivo/TN

????????????????????????

Sem categoria

Preço da gasolina deve subir mais de 8% em fevereiro

Do Blog de Olho nos Preços (Estadão)

Passam a valer em 1º de fevereiro as alíquotas do PIS/Cofins e da Cide sobre o preço dos combustíveis – de R$ 0,22 para cada litro de gasolina; e de R$ 0,15, no caso do diesel. E a Petrobrás, não mais disposta a subsidiar o consumo do motorista e preparada para novos reajustes de suas tarifas quando julgar necessário, já mandou avisar: quem vai pagar a conta é o consumidor.

Nos cálculos do economista Étore Sanchez, da LCA Consultores, o imposto sobre a gasolina fará o gasto do motorista subir, em média, 8,4%. O preço do diesel avançará nos postos 6,5%, diz.

Mas vamos à pratica. Na última semana, gastou-se R$ 2,62 no Brasil, em média, por litro de gasolina – aponta levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP). Para encher o tanque de um carro popular com capacidade de 55 litros, sob esses preços, foram gastos R$ 145. No próximo mês, portanto, com os R$ 0,22 a mais por litro, o custo deve saltar para R$ 156 – elevação pouco abaixo dos 8%.

Ainda de acordo com a ANP, nos postos pesquisados onde o preço da gasolina esteve mais alto, eram pagos R$ 3,19 por litro. Os consumidores desses estabelecimentos, que gastavam R$ 175 para abastecer seus carros populares, terão de arcar com R$ 187 – alta de 6,5%.

Sem categoria

Inflação pode subir em janeiro com ajustes na economia, diz Ministro da Fazenda

Do G1

A inflação de janeiro deve ser um pouco mais alta que em alguns meses do ano passado, segundo o ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Ele participou de uma conversa com internautas na rede social Facebook nesta sexta-feira (9) e disse que uma das razões para a alta é que janeiro e fevereiro são meses em que, todos os anos, há mais reajustes, como escolas, IPTU e ônibus.

“Além disso, para a economia voltar a crescer, temos que fazer algumas arrumações e isso pode mexer em alguns preços. Os economistas chamam isso de mudança nos preços relativos e ela é importante para acomodar a economia em um novo caminho de crescimento”, disse Levy.

 

Sem categoria

Futuros Ministros de Dilma preveem um 2015 difícil para a economia brasileira‏

Em reunião da Comissão Mista de Orçamento (CMO), nesta terça-feira (16), os futuros ministros da Fazenda e do Planejamento, Joaquim Levy e Nelson Barbosa, explicaram as metas para 2015, mas não anteciparam as medidas para recuperar o crescimento econômico do país.

Em reunião a portas fechadas com parlamentares, os membros da nova equipe econômica se comprometeram a abandonar a “contabilidade criativa” do atual governo em nome da austeridade necessária. Um dos autores do requerimento para a ida de Levy à CMO, o deputado federal Felipe Maia (DEM), ressaltou que os futuros ministros se comprometeram a reduzir gastos e a dar mais transparência às decisões do governo na área econômica. “A nova equipe está baseada naquilo que fizeram governos passados: respeito às metas fiscais e ao tripé da economia, inflação dentro da meta, câmbio flutuante e a política de superávit primário respeitada”, disse.

De acordo com o democrata, Joaquim Levy passou a mensagem de que 2015 será um ano de dificuldades e de cortes seletivos de gastos públicos, e que a meta de poupar 1,2% do PIB no próximo ano para o superávit primário vai depender de grande esforço. A oposição aproveitou o encontro para rechaçar a possível alta de impostos, como da Cide (sobre a gasolina) e a retomada da CPMF, medidas que estão sendo consideradas para aumentar a receita do governo.

“Vamos dificultar a criação de qualquer novo imposto. É preciso acabar com a prática de empurrar mais imposto para o bolso do contribuinte todas as vezes que o governo estiver em desequilíbrio entre despesa e receita”, ressaltou o deputado.

z

Sem categoria

Auditores fiscais vão apresentar dados da Economia do RN

O Sindicato dos Auditores Fiscais do RN – Sindifern finalizou na última semana um estudo sobre a situação econômica do Rio Grande Norte, analisando as receitas e despesas do Estado, suas principais fontes de recursos e variações nos últimos três anos. O material será apresentado numa entrevista coletiva à imprensa, nesta terça-feira (29 de abril), quando também será revelado o resultado do Estudo de Desempenho Econômico do Estado, com base na arrecadação e PIB, feito pelo DIEESE  – Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos.

“Quanto aos resultados da administração tributária do RN, numa análise comparativa do 1º Trimestre 2014 x 2013 dos impostos geridos pela SET em Relação a Receita Corrente do RN, por exemplo,  verificou-se que entre janeiro e abril deste ano a arrecadação dos impostos locais estaduais (geridos pela SET) cresceu 12,1% em relação ao ano passado. Chegamos a R$1.089.166.800 contra R$ 971.520.767 em 2013. Ou seja, o crescimento nominal foi de R$ 117.646.033”, adiantou Pedro Lopes, auditor fiscal presidente do Sindifern.

Os auditores também analisaram em detalhe as fontes de recursos do Estado e perceberam que nos últimos três anos os convênios sofreram redução de 45,02 %, as transferências da União (FPE, royalties, SUS, entre outros) cresceram 26,23 %, e as demais receitas correntes cresceram juntas 44,3 %. “Em virtude desses comportamentos, as transferências da União perderam participação em relação à receita corrente, passando de 39,4 % em 2010 para 37,3 % em 2013. O mesmo aconteceu com os convênios, que representavam 3,4 % em 2010, e em 2013 participaram com 1,4 % da receita corrente. Já as demais receitas correntes aumentaram sua representatividade, passando de 13,3 % em 2010 para 14,4 % em 2013”, destaca Lopes.

Sem categoria

Jucurutu é o quinto município do Estado que mais recebeu recursos do Governo Federal em 2013

Segundo reportagem publicada no Portal NoAr, o município de Jucurutu foi o quinto do Estado que mais recebeu recursos do Governo Federal, ficando atrás, apenas, de municípios como Natal, Santa Cruz, Pendências e Currais Novos.

O levantamento foi divulgado pelo escritório Cidades Consultoria. “São vários fatores que fazem com que os municípios não estejam em condições de receber os convênios federais, como regularidade fiscal, falta de prestação de contas de convênios, obrigações de transparência e transferências constitucionais. O que acontece em muitos casos é que os prefeitos vão a Brasília em busca de recursos sem ter feito o dever de casa, que é arrumar as contas do seu município”, afirmou Alexandre Teixeira, diretor da Cidades Consultoria.

Alexandre explica que municípios com pendências no CAUC não recebem recursos, exceto para áreas de Saúde, Educação e Assistência Social: “O Cauc é consultado para que o Governo destine recursos para obras de infraestrutura, por exemplo, com exceção para as obras do PAC e na Saúde, Educação e Assistência Social”.

Confira os 05 municípios do Estado que mais receberam repasse de recursos federais – ANO 2013 (SICONV/SIAFI)

1 NATAL R$ 20.613.785,91
2 SANTA CRUZ R$ 5.262.600,00
3 PENDÊNCIAS R$ 4.875.000,00
4 CURRAIS NOVOS R$ 2.992.211,59
5 JUCURUTU R$ 2.778.340,00

Sem categoria

Wilma questiona aumento súbito na folha de pessoal do Estado

Em conversa com o blog neste sábado, 01 de fevereiro, a ex-governadora Wilma de Faria (PSB) questionou o relatório publicado pelo Governo do Estado no Diário Oficial, que aponta um aumento de 35,4% com os gastos na folha de pessoal.

“O Governo precisa esclarecer melhor essa informação, pois se trata de um aumento muito considerável ”, comentou Wilma.

Sem categoria

Folha de pessoal do Estado tem aumento de 35,4%

Da Tribuna do Norte

O Governo do Rio Grande do Norte  elevou os gastos com a folha de pessoal em 35,43%, em 2013. A informação é do relatório resumido da execução orçamentária, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), ontem.

O levantamento é resultado da compilação de dados oriundos do terceiro e último quadrimestre de 2013.

Com uma receita de R$ 9,28 bilhões, consolidada ano passado segundo o relatório, o Estado aumentou o orçamento em 8,9%, no comparativo com o ano anterior.

 

Sem categoria

Taxa de desemprego cai para 5,4% em 2013, a menor da história

Do Estadão

No ano de 2013, a taxa de desemprego média apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nas seis principais regiões metropolitanas do País ficou em 5,4%. Essa foi a menor média anual desde o início da série histórica da taxa de desemprego, em 2003.

A taxa de desemprego do mês de dezembro ficou em 4,3% e também foi a menor da história. Em novembro, a taxa foi de 4,6%.

A queda da taxa de desemprego está relacionada ao fato de mais pessoas terem desistido de procurar trabalho em dezembro. Segundo o IBGE, a população desocupada (1,1 milhão de pessoas) caiu 6,2% na comparação com novembro. Isso significa que menos 70 mil pessoas procuraram trabalho em dezembro.

Sem categoria

Mineradora inaugura aeródromo particular em Parelhas

A quarta-feira (15) foi um dia importante para o Grupo formado pela Casa Grande Mineração e a Armil Mineração do Nordeste Ltda, empresas localizadas no município de Parelhas. O município também ganhou com a inauguração do hangar e da pista de pouso e decolagem do Aeródromo KARELI, construído dentro da propriedade das duas empresas, sendo mais uma conquista do grupo.

A inauguração aconteceu durante à tarde, com as presenças da governadora Rosalba Ciarlini, do prefeito de Parelhas, Francisco Medeiros, do prefeito de Aracaju, João Alves, que veio acompanhado da governadora, e demais autoridades e convidados do município e região. Todos foram recebidos pelo diretor presidente do grupo, João Leal Eulálio. Também estiveram presentes empresários de Campina Grande, amigos do empresário João Leal.

O aeródromo KARELI possui uma pista medindo 1.200 metros de comprimento por 23 metros de largura.  O hangar, com capacidade para abrigar quatro aeronaves de pequeno porte, tem aproximadamente 1.000 m², e dispõe de três suítes, que juntas medem 180 m², além de uma sala de reunião.

Foto: Ivanízio Ramos

z