Estado

A crise financeira do RN

O fato de estar pagando mensalmente o salário dos servidores – sem quitar os atrasados – não significa dizer que o Rio Grande do Norte tem saúde financeira.

Ao contrário, a situação se agrava.

Para pagar o 13º salário de 2019, a governadora Fátima Bezerra (PT) vai ter que antecipar novamente recursos de royalties do Petróleo, mesmo já recebendo o dinheiro da cessão onerosa que será enviado pelo Governo Federal.

Na Previdência estadual, o rombo já é de R$ 50 bilhões.

Se não forem tomadas medidas fiscais energéticas vamos chegar ao caos.

Política

“Não pensem que em quatro anos teremos um estado saudável financeiramente”, afirma Secretário de Planejamento do RN

O secretário Estadual de Planejamento e Finanças, José Aldemir Freire, acompanhado de parte de sua equipe, esteve nesta terça-feira (27), em audiência com os membros da Comissão de Finanças e Fiscalização da Assembleia Legislativa.

A finalidade foi possibilitar ao Poder Executivo, a apresentação dos demonstrativos de avaliação e metas fiscais, relativos aos 1º quadrimestre de 2019, bem como o 3º quadrimestre de 2017 e os 1º, 2º e 3º quadrimestres de 2018, nos termos da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar nº 101, de 04 de maio de 2000), no seu §4º, do art.9º.

O deputado Francisco do PT questionou o secretário sobre as ações que estão sendo tomadas para que os problemas sejam solucionados e o Estado volte a ser superavitário.

“Deu para notar que a situação ainda é crítica e merece muita atenção e trabalho por parte do governo. Mas é possível estabelecer um prazo para que possamos mudar a situação desse Estado?”, questionou Francisco.

De pronta, o secretário respondeu: “Não pensem que em quatro anos teremos um estado saudável financeiramente. Estamos lutando para que, nos próximos anos, possamos chegar ao limite prudencial e que possamos, pelo menos, empatar as despesas e as receitas”, finalizou o secretário.

Participaram da reunião o diretor geral da Assembleia Legislativa, Augusto Viveiros, e os deputados estaduais Ubaldo Fernandes (PL), Francisco do PT, Cristiane Dantas (SDD), George Soares (PL) e Tomba Farias (PSDB), que preside a Comissão de Finanças e Fiscalização da Assembleia Legislativa.

Foto: Assessoria AL

Foto: Assessoria AL

Estado

Governo do Estado suspende pagamentos de empréstimos; Governo Federal vai pagar a dívida

A Tribuna do Norte em sua edição impressa desta sexta-feira (23) trouxe uma matéria mostrando que o Estado do Rio Grande do Norte suspendeu o pagamento de cinco empréstimos contratados com diferentes bancos até o fim deste ano.

A dívida já chega a R$ 83 milhões e será paga pelo Governo Federal, que por ser parte garantidora, assumiu as parcelas dos empréstimos.

O próprio Estado do RN decidiu suspender os pagamentos alegando falta de recursos e dizendo que priorizou o pagamento dos servidores.