Política

Novos ministros de Dilma Rousseff: veja quem entra e quem sai

 Veja a lista de novos ministros
MINISTÉRIO MINISTRO ANTERIOR MINISTRO ATUAL
1 Advocacia Geral da União Luís Anácio Adams Luís Anácio Adams
2 Agricultura Kátia Abreu Kátia Abreu
3 Assuntos estratégicos Vitor Pinto Chaves (interino) Ministério extinto
4 Aviação Civil Eliseu Padilha Eliseu Padilha
5 Banco Central Alexandre Tombini Alexandre Tombini
6 Casa Civil Aloízio Mercadante Jaques Wagner
7 Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos Novo ministério, resultado da fusão entre Direitos Humanos, Igualdade Racial e Mulheres Nilma Lino Gomes
8 Ciência e Tecnologia Aldo Rebelo Celso Pansera
9 Cidades Gilberto Kassab Gilberto Kassab
10 Comunicação Social Edinho Silva Edinho Silva
11 Comunicações Ricardo Berzoini André Figueiredo
12 Controladoria-Geral da União Valdir Simão Valdir Simão
13 Cultura Juca Ferreira Juca Ferreira
14 Defesa Jaques Wagner Aldo Rebelo
15 Desenvolvimento Agrário Patrus Ananias Patrus Ananias
16 Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Armando Monteiro Armando Monteiro
17 Desenvolvimento Social Tereza Campello Tereza Campello
18 Direitos Humanos Ideli Salvatti Ministério fundido à Cidadania
19 Educação Renato Janine Aloizio Mercadante
20 Esportes George Hilton George Hilton
21 Fazenda Joaquim Levy Joaquim Levy
22 Igualdade Racial Nilma Gomes Ministério fundido à Cidadania
23 Integração Nacional Gilberto Occhi Gilberto Occhi 
24 Justiça José Cardozo José Cardozo
25 Meio Ambiente Izabella Teixeira Izabella Teixeira
26 Micro e Pequena Empresa Afif Domingos Ministério fundido ao do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior
27 Minas e Energia Eduardo Braga Eduardo Braga
28 Pesca e Aquicultura Helder Braga Ministério fundido à Agricultura
29 Planejamento Nelson Barbosa Nelson Barbosa
30 Política para as Mulheres Eleonora Menicucci – Ministério fundido à Cidadania
31 Portos Edinho Araújo Helder Barbalho
32 Previdência Social Carlos Gabas Ministério fundido ao Trabalho e Emprego
33 Relações Exteriores Mauro Vieira Mauro Vieira
34 Relações Institucionais Vago Ministério fundido à Secretaria Geral da Presidência
35 Saúde Arthur Chioro Marcelo Castro
36 Secretaria Geral da Presidência Miguel Rossetto Ministério fundido à Secretaria de Relações Institucionais
37 Secretaria de Governo Novo ministério, resultado da fusão entre Relações Institucionais e Secretaria Geral da Presidência Ricardo Berzoini
38 Segurança Institucional José Elito Perdeu o status de ministério
39 Trabalho, Emprego e Previdência Manoel Dias Miguel Rossetto
40 Transportes Antonio Rodrigues Antonio Rodrigues
41 Turismo Henrique Eduardo Alves Henrique Eduardo Alves

Economia

Governo Federal anuncia pacote de corte de gastos e propõe volta da CPMF

Do G1

Após um final de semana de muitas reuniões entre a presidente Dilma Rousseff e vários de seus ministros, o governo federal anunciou nesta segunda-feira (14) um bloqueio adicional de gastos no orçamento de 2016 no valor de R$ 26 bilhões. Além disso, o governo também anunciou uma nova rodada de alta de tributos, com a proposta de retorno da CPMF.

A CPMF, segundo os cálculos divulgados pelo governo, vai ser responsável por metade do ajuste nas contas públicas anunciado nesta segunda-feira para o ano de 2016, que é de R$ 64,9 bilhões. “O objetivo é que a CPMF não dure mais do que quatro anos”, disse o ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

Também foi anunciado que haverá redução de ministérios e cargos de confiança, gerando uma redução de gastos de R$ 200 milhões. Esses cortes, no entanto, não foram detalhados.

Economia

CPMF: Governo Federal abandona a ideia de recriar o imposto

Da Folha de São Paulo

A presidente Dilma Rousseff desistiu neste sábado (29) de propor a criação de um imposto sobre transações financeiras nos moldes da antiga CPMF, três dias depois de o governo apresentar a ideia como essencial para cobrir um rombo de R$ 80 bilhões no orçamento do próximo ano.

Assessores presidenciais disseram à Folha que a proposta era considerada boa, mas o governo não soube negociá-la com antecedência para garantir sua aprovação pelo Congresso ainda neste ano.

Foi determinante para o recuo da presidente a reunião que ela teve na noite de sexta-feira (28) com governadores do Nordeste. No encontro, ela sentiu que o clima era muito adverso para recriar o imposto do cheque e poderia agravar a atual crise política.

Política

Para Governo, menor participação nos protestos é alívio para Dilma

Da IstoÉ online

Um levantanto do governo federal indica que, sem contar São Paulo e Rio de Janeiro, os protestos contra a presidente Dilma Rousseff reuniram cerca de 200 mil pessoas neste domingo (16). A informação é do jornal Folha de S.Paulo.

Segundo a publicação, assessores próximos da presidente veem a participação – menor do que nos protestos de abril e março – como mais um “alívio” na crise política que atinge a cúpula do PT.

Na semana passada, Dilma conseguiu vitórias ao trazer para seu lado o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), ao ganhar mais tempo no TCU para explicar as “pedaladas” fiscais e ao conseguir, no STF, uma decisão que tira das mãos do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), o poder de julgar as contas do governo federal.

A presidente se encontra, às 17h, com ministros da articulação política para avaliar os impactos dos protestos deste domingo. Entre os ministros estarão José Eduardo Cardozo (Justiça) e Aloizio Mercadante (Casa Civil).

Política

Ministro da Integração promete R$ 200 milhões e assina convênio de apenas R$ 4 milhões para obras contra a seca no RN‏

Dos R$ 200 milhões propagados para Obras de Combate a Seca no Rio Grande do Norte, o Ministro da Integração, Gilberto Occhi, assinou nesta sexta-feira (29), o convênio de apenas R$ 4 milhões.

Os outros R$ 196 milhões ficaram na promessa. Para depois. Quando? Ninguém sabe, mas o ministro já adiantou para onde serão destinados os recursos.

O montante será aplicado na conclusão do Sistema Alto Oeste, na adutora de engate rápido Currais Novos-Acari, na barragem de Oiticica e no reforço da operação com carros-pipa. “A soma ultrapassa até os R$ 200 milhões. Das obras mais emergenciais, talvez apenas a barragem de Oiticica fique para os próximos exercícios. Em relação às demais obras, nossa intenção com o governo do estado, é concluí-las ainda este ano. Fora o apoio que o Governo Federal vai continuar dando, através do Exército, e este apoio mais emergencial que é o carro-pipa para a área urbana”, assinalou o ministro, que também participou do Seminário Regional “Nordeste 60 anos depois – mudanças e permanências”, realizado na Escola de Governo Cardeal Eugênio Sales, no Centro Administrativo, em Natal.

Foto: Demis Roussos

Reunião Ministro da Integração_Demis Roussos (4)

Sem categoria

Ministro da Integração libera R$ 15 milhões para combater a seca no RN‏

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, acertou nesta quarta-feira (18) com a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e a Bancada Federal do Rio Grande do Norte, a liberação de R$ 15 milhões para combater a seca que atinge o estado.

A governadora Rosalba Ciarlini ainda fez apelo ao ministro Fernando Bezerra, para que ele leve até a presidente Dilma Rousseff, proposta para que o governo suspenda temporariamente, o pagamento das dívidas previdenciárias (INSS) dos municípios em estado de emergência por causa da seca.

A sugestão como uma das medidas emergenciais contra a estiagem foi aprovada pelo ministro da Previdência, Garibaldi Filho, que estava na reunião.

O ministro Fernando Bezerra adiantou que o governo estudará o impacto dessa medida, mas admitiu que ela pode ser incluída no programa emergencial que será lançado pela presidente Dilma Roussef, provavelmente, na sexta-feira da próxima semana, na reunião da SUDENE.

Participaram da audiência no Ministério da Integração, os senadores Jose Agripino, Paulo Davim e Garibaldi Alves; os deputados Henrique Alves, Sandra Rosado, Rogério Marinho, Felipe Maia, João Maia e Walter Alves; o ministro Garibaldi Filho; e os prefeitos Veronilde (Grossos), Novinho (Cerro-Cora), Babá (São Tome); presidente da Camara Municipal de Caicó, Leleu Fontes e os secretários Betinho Rosado (Agricultura e Abastecimento) e Gilberto Jales (Recursos Hídricos).

Fotos: Mariana Di Pietro

Rosalba, Fernando Bezerra e Henrique

Sem categoria

Governo federal avança na criação de ZPE no Acre. Cadê as do RN?

Do Valor Econômico

O governo deu hoje o último passo para a criação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Acre. Decreto publicado na edição desta sexta-feira do Diário Oficial da União (DOU) delimita a área total da ZPE, já construída na cidade de Senador Guiomar, nas proximidades da capital Rio Branco. O ato foi assinado pela presidente Dilma Rousseff e pelo ministro Fernando Pimentel, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

A área técnica do MDIC explicou ao Valor que, ao publicar em decreto que a ZPE está “instalada numa área total de 130,1764 hectares”, o governo finalizou o trâmite burocrático previsto na Lei 11.508, de 2007, que serve de marco regulatório das zonas de processamento de exportação.

O Valor antecipou, em janeiro, que a ZPE do Acre já tinha recebido a liberação alfandegária da Receita Federal e contava com toda a infraestrutura básica construída. Além disso, o governo Tião Viana (PT-AC) tinha em mãos os projetos produtivos básicos (PPB) de três companhias interessadas em produzir na área, entre elas o Grupo Glória, do Peru.

Com o sinal verde do governo federal dado hoje, as companhias que tiverem seus PPB aprovados pelo MDIC poderão iniciar a construção de suas plantas na ZPE.

Do blog: Cadê as ZPE’s do nosso Rio Grande do Norte? Cadê a força da nossa Bancada Federal? Veja bem, o Acre é no extremo oeste do Brasil, longe de tudo.

Sem categoria

Professores do Ensino Médio receberão um tablet

Durante seu discurso na solenidade de entrega dos ônibus escolares, agora há pouco, no pátio do Centro de Convenções de Natal, o ministro da Educação, Aloisio Mercadante, deu uma ótima notícia aos professores de Ensino Médio do Rio Grande do Norte.

“Cada professor de Ensino Médio da rede pública de ensino receberá um tablet. Hoje a internet faz parte da nossa vida”, discursou o ministro, que logo em seguida recebeu uma calorosa salva de palmas.

Sem categoria

Dilma consolida Natal como sede da Copa

O esforço do Governo Rosalba Ciarlini para garantir Natal como sede da Copa do Mundo em 2014 recebeu um apoio de peso nesta segunda-feira (21).  A presidenta Dilma Rousseff anunciou que a capital potiguar está entre as cidades para onde o Governo Federal reservou R$ 5,6 bilhões para a Copa. Foram escolhidas também, Recife, Salvador e Pernambuco.

Antes de mencionar Natal e garantir os recursos no PAC II, Dilma Rousseff havia garantido que as obras de mobilidade urbana para a competição não serão atingidas pelo corte de R$ 50 bilhões no Orçamento Geral da União(OGU).

Para a governadora Rosalba Ciarlini, a prioridade anunciada pela Presidenta da República consolida Natal como sede da Copa.