Sem categoria

Walter Alves recebe apoio de dois ex-prefeitos de Jucurutu‏

A campanha de Walter Alves para federal não para de receber novas adesões. Os ex-prefeitos de Jucurutu, Luciano Lopes e Júnior Queiroz, declararam apoio à candidatura do peemedebista para deputado federal.

Na companhia do deputado Nelter Queiroz, Luciano Lopes esteve reunido com Walter e garantiu o apoio também da vice-prefeita Paula Lopes, do vereador Ilo Lopes e da liderança Luciano Júnior. Júnior Queiroz também esteve reunido em outro momento com Walter e garantiu o apoio também dos vereadores Nego do Detran e Gilson do Boi Selado.

z z1

Sem categoria

Luciano Lopes: “O que Nelter disser, está dito”

Do Blog de Thaisa Galvão:

O deputado Nelter Queiroz (PMDB) ligou para dizer que o ex-prefeito de Jucurutu, Luciano (PR), não vai votar na médica Zenaide Maia (PR) para deputada federal.
Nelter disse que foi autorizado por Luciano a desmentir o voto dele na médica.
Nelter disse que foi autorizado por Luciano a dizer que o ex-prefeito de Jucurutu vota no presidente do PROS, vereador Rafael Motta para federal.
Telefonei para Luciano e ele disse que até a terça-feira vai conversar com o presidente do seu partido, o deputado João Maia.
Luciano tomou um café com João essa semana e teria se comprometido com a eleição de Zenaide.
Justifiquei a Luciano que João estará no exterior na próxima semana e questionei se eu poderia utilizar o desmentido dele, feito por Nelter.
Resposta de Luciano: “O que Nelter disser, tá dito”.
Luciano é marido da vice-prefeita de Jucurutu.
O prefeito George é filho de Nelter Queiroz.

Sem categoria

Jucurutu: Pré-candidatura de George Queiroz é irreversível

Prego batido e ponta virada…

Após tomar um café da manhã ontem (17), com o deputado federal João Maia, presidente estadual do PR, e com o ex-prefeito Luciano Lopes (PR) , o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) bateu o martelo definitivo em torno da pré-candidatura do filho George Queiroz (PMDB).

A chapa deverá ser formada por George Queiroz (prefeito) e Paula Lopes (vice).

Ao blog, Nelter adiantou que vai cancelar a reunião que teria nos próximos dias, com o deputado federal Henrique Alves, presidente estadual do PMDB, e com alguns líderes políticos de Jucurutu. “Não será mais necessário conversar com Henrique. Ele já está ciente de toda a situação e já me garantiu a legenda a George. Quanto aos líderes de Jucurutu, como Dr. Luciano, Dr. Saint-Clair, Dr. Jares e Mácio Soares, tenho dialogado. Com meu irmão, o prefeito  Júnior Queiroz, não tenho mais o que conversar, diante das posições adotadas por ele”, afirmou Nelter.

Para finalizar, Nelter afirmou que a pré-candidatura do filho George é irreversível. “A minha decisão está tomada. George é o pré-candidato a prefeito e Paula de Dr. Luciano é a pré-candidata a vice-prefeita”.

Nelter e os filhos George e Guilherme

Sem categoria

Nelter: “Em Jucurutu, meu candidato é Luciano Lopes”

Ainda na entrevista concedida à Rádio Rural de Caicó, o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) voltou a reafirmar seu compromisso com a candidatura do ex-prefeito Luciano Lopes, em Jucurutu. “Cumpro meus compromissos e a minha palavra. Meu candidato será Luciano Lopes. Iremos discutir com algumas lideranças de Jucurutu, como o ex-prefeito Saint-Clair Torres, a presidente da Câmara, vereadora Paula Torres, e outros vereadores, sobre uma aliança com demais partidos”, afirmou.

Sem categoria

Nelter janta com Dr. Luciano e discute sucessão municipal de Jucurutu

Essa ninguém sabe ainda…

Na última sexta-feira (05), o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB), acompanhado pela esposa Luciana Mota, jantou no Restaurante Buongustaio, em Natal, com o ex-prefeito de Jucurutu, Dr. Luciano Lopes, que também estava acompanhado da esposa Paula Lopes.

Nada de assuntos peculiares…

Somente política, melhor, a sucessão municipal de Jucurutu.

Sem categoria

Ex-prefeito de Jucurutu, Luciano Lopes é condenado a 34 anos de prisão

O ex-prefeito de Jucurutu, Luciano de Araújo Lopes, foi condenado a 34 anos e nove meses de detenção e 320 dias-multa pela prática de cinco crimes de responsabilidade e por dispensa ilegal de licitação. As infrações estão previstas no artigo 1º do decreto-lei n.º 201/67 (dispõe sobre a responsabilidade dos prefeitos e vereadores) e na lei 8666/93. A sentença da juíza Marina Melo foi publicada no Diário Oficial da Justiça (DOJ) desta sexta-feira (3).

O ex-prefeito foi condenado ainda a pagar 3,5% dos valores dos contratos celebrados com um ex-vereador da cidade (também condenado a 4 anos de detenção) pela aquisição de combustíveis que seriam utilizados, entre outras coisas, para o transporte de pessoas carentes.

Ele também deverá ressarcir o erário em 3,5% do contrato com a empresa MP Show Ltda, responsável pela realização de show com a banda mandacaru. A arrecadação da multa se reverterá à Fazenda Pública Municipal.

Além da pena de 4 anos de detenção, o ex-vereador também terá que ressarcir o erário em 3% do valor do contrato celebrado com a Prefeitura de Jucurutu para aquisição de combustíveis.

Após o trânsito em julgado da sentença, o ex-prefeito deverá ficar inabilitado para o exercício de cargo ou função pública pelo período de cinco anos, eletivo ou de nomeação, sem prejuízo da reparação civil do dano causado ao patrimônio público.

*Com informações da assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do RN

Sem categoria

João Maia e Nelter Queiroz: unidos (até que a justiça permita) por Luciano Lopes

O deputado federal João Maia (PR) e o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB), deverão selar uma grande aliança política em Jucurutu (se a justiça permitir).

O candidato de ambos será o médico Luciano Lopes (PR), que já foi prefeito do município e enfrenta vários processos em andamento na justiça.

No último final de semana, João Maia recebeu a vista de Nelter e Luciano, no Sítio bom Lugar, que fica nos arredores de Jardim de Piranhas.

A pauta foi exatamente a candidatura de Luciano, tendo como vice, George Queiroz, filho de Nelter.

Sem categoria

Ex-prefeito de Jucurutú é condenado a 4 anos de reclusão

Uma ação penal ajuizada pelo Ministério Público Federal em Caicó resultou na condenação do ex-prefeito de Jucurutu Luciano Araújo Lopes e da ex-tesoureira do município Francisca Martins Sobrinha Lopes por desvio de verba pública federal. De acordo com a denúncia, os recursos desviados eram destinados à execução do Programa Agente Jovem daquela cidade. A sentença da Justiça Federal fixou pena de quatro anos e oito meses de reclusão ao ex-gestor e de quatro anos e um mês de reclusão para a ex-tesoureira.

Segundo a decisão, “todas as testemunhas de acusação ouvidas afirmaram que, embora tivessem participado do Programa Agente Jovem por um ano, só receberam o valor das bolsas por dez meses, evidenciando que o montante não repassado para a implementação das finalidades do convênio foi desviada, seja em proveito próprio dos réus ou alheio”.

A denúncia do MPF dá conta da realização de saque indevido na ‘boca do caixa’ de recursos do programa, no valor total de R$ 4.875. O montante corresponde a três cheques assinados pelo então prefeito de Jucurutu, Luciano Lopes, e nominais à então tesoureira da prefeitura, Francisca Martins, apontada como responsável pelo saque.

A sentença ainda relata que, segundo prova testemunhal, os acusados realizaram reunião com pessoas convocadas para depor no processo, um dia antes delas serem ouvidas judicialmente. Uma das testemunhas afirmou, inclusive, que os acusados tentaram convencê-la a mencionar, no depoimento, que teria recebido parte do pagamento referente ao Programa Agente Jovem em espécie, de modo a respaldar tese sustentada pela defesa.

Além da penalidade de reclusão para os denunciados, a Justiça Federal em Caicó determinou a perda do cargo público estadual que a ex-tesoureira exerce atualmente e decretou que ambos não poderão exercer cargo ou função pública por cinco anos, sem prejuízo da reparação do dano ao erário. O tempo de reclusão fixado para a ex-tesoureira pode ser cumprido em regime aberto, enquanto o cumprimento da punição imposta ao ex-prefeito foi estabelecido em regime semi-aberto. De acordo com a sentença, os dois podem recorrer contra as acusações em liberdade.

Assessoria de Imprensa da Procuradoria da República do RN.