PoderPolítica

Henrique: “Garibaldi é a maior liderança do PMDB do RN”

No evento do PMDB em Natal para fortalecer o nome do Vice-Presidente da República, Michel Temer, a continuar presidindo o partido no Brasil, o Ministro Henrique Alves rendeu homenagens ao primo-senador Garibaldi Filho. 

“Eu reconheço, aplaudo e afirma que o nosso senador Garibaldi Filho é a maior liderança do PMDB no RN”, discursa Henrique. 

  

Política

Walter Alves reafirma união do PMDB do RN em torno de Michel Temer

O deputado federal Walter Alves (PMDB), que participa do evento político do partido em Natal, representando também o senador Garibaldi Filho (PMDB), que está em viagem de férias, reafirmou a união do PMDB do Rio Grande do Norte em torno de Michel Temer. 

O vice-presidente da República está em campanha para continuar presidente nacional do PMDB. 

  

Política

Michel Temer já participa de evento político do PMDB em Natal

O vice-presidente da República já está no Hotel Imirá, em Natal, onde participa de evento político do PMDB, partido que preside nacionalmente. 

Chegou ao lado do Ministro Henrique Alves, do deputado federal Walter Alves, estaduais, ex-ministros do Brasil e foi recepcionado por prefeitos e lideranças. 

  
  
  
  

Política

Agenda de Michel Temer em Natal é antecipada

A agenda que será cumprida em Natal pelo Vice-Presidente da República, Michel Temer, foi antecipada 30 minutos.

Temer, que preside o PMDB nacional, vem a Natal para cumprir compromissos políticos, juntamente com a comitiva formada por dirigentes da Fundação Ulysses Guimarães (FUG) e pelos ex-ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha.

Após serem recepcionados pelo Ministro Henrique Alves e outros filiados, os líderes políticos seguirão para o Hotel Imirá, onde às 13h30 se reúnem com a militância para discutir a unidade do partido em torno das eleições municipais deste ano. Às 15h00 a reunião será com representantes da Sociedade Civil Organizada, e logo em seguida Michel Temer terá uma conversa com a imprensa.

Programação de Michel Temer em Natal:

Dia 29/01/2015

Local: Hotel Imirá – Via Costeira – Natal/RN

13h30: Reunião com membros do PMDB-RN no auditório do Centro de Convenções.

15h00: Reunião com representantes da Sociedade Civil Organizada na Sala Monet (espaço superior).

16h00: Conversa com a Imprensa no espaço anexo à Sala Monet.

Política

Vice-Presidente Michel Temer cumpre agenda política no RN nesta sexta-feira (29)

O presidente do diretório regional do PMDB-RN, ministro Henrique Eduardo Alves, vai receber na próxima sexta-feira (29), em Natal, o Vice-presidente da República e presidente do PMDB Nacional, Michel Temer.

Os dirigentes da Fundação Ulysses Guimarães (FUG), os ex-ministros da Aviação Civil, Moreira Franco e Eliseu Padilha, integram a Caravana do partido que vai percorrer o Brasil promovendo encontros com a militância do PMDB e representantes da sociedade civil organizada em todos os Estados.

Michel Temer e comitiva chegam a Natal às 14h. Em seguida, no Hotel Imirá Plaza, na Via Costeira, os presidentes nacional e regional do PMDB e da FUG terão um encontro com a militância para discutir a unidade do partido em torno das eleições municipais deste ano. Às 15h30 se reúnem com representantes da Sociedade Civil Organizada, e em seguida, Michel Temer terá uma conversa com a imprensa.

Programação de Michel Temer em Natal:

Dia 29/01/2015

Local: Hotel Imirá – Via Costeira – Natal/RN

14h: Reunião com membros do PMDB-RN no auditório do Centro de Convenções.

15h30: Reunião com representantes da Sociedade Civil Organizada na Sala Monet (espaço superior).

16h30: Conversa com a Imprensa no espaço anexo à Sala Monet.

Política

Temer buscará apoio nos estados para ser reeleito presidente nacional do PMDB

Do G1

Atual presidente nacional do PMDB, o vice-presidente da República, Michel Temer, deve dar início, ainda neste mês, a uma série de viagens pelo país em busca de apoio de dirigentes estaduais da legenda com o objetivo de ser reconduzido ao cargo pelos próximos dois anos.

O partido marcou para março a convenção nacional da legenda, em Brasília, para, além de eleger a nova direção partidária, discutir a permanência no governo da presidente Dilma Rousseff – alguns peemedebistas, como o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (RJ), defendem que o PMDB rompa com o Palácio do Planalto.

Temer ocupa a presidência do PMDB desde 2001. Em 2011, ele se licenciou do cargo e, em julho de 2014, retornou ao posto – ao longo deste período, o senador Valdir Raupp (RO), primeiro-vice-presidente do partido, foi o responsável por comandar os rumos da legenda.

Segundo interlocutores do vice-presidente, o ex-ministro da Aviação Civil e secretário-executivo do PMDB, Eliseu Padilha, um dos principais conselheiros políticos de Temer, deverá ser o responsável por elaborar a programação das viagens do presidente do PMDB pelo país. Em princípio, Temer viajará aos estados com o intuito de avaliar o cenário político e conseguir apoio na sua tentativa de recondução ao cargo.

Na semana passada, após se reunir com o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, Temer falou rapidamente com jornalistas na saída do Palácio do Planalto, e afirmou que a bancada do PMDB na Câmara não pode se dividir entre governistas e não-governistas.

A bancada da legenda no Congresso, principalmente na Câmara, tem votado de forma dividida desde 2014 – uma parte vota conforme os interesses do Planalto e outra, de maneira contrária, com a oposição.

O presidente eleito do PMDB tem mandato de dois anos e dirige o partido ao lado de três vice-presidentes, três secretários e dois tesoureiros. A legenda também administra a Fundação Ulysses Guimarães, atualmente comandada pelo ex-ministro da Aviação Civil Moreira Franco, um dos principais aliados de Temer no partido.

z

Política

Picciani protocola lista de assinaturas para retornar à liderança do PMDB

Do G1:

Aliado do Palácio do Planalto, o ex-líder do PMDB na Câmara, deputado Leonardo Picciani (RJ) protocolou na manhã desta quinta-feira (17) na Secretaria-Geral da Mesa da Casa lista com assinaturas de apoio para a recondução dele à liderança do partido.

De acordo com Picciani, foram 36 assinaturas, número suficiente para que ele possa retornar ao comando da bancada. Até a última atualização desta reportagem, as assinaturas estavam sendo checadas pela equipe técnica da Casa

Na semana passada, Picciani havia sido substituído pelo deputado Leonardo Quintão (PMDB-MG) após a formação de outra lista de apoio em um movimento patrocinado pelo presidente do partido e vice-presidente da República, Michel Temer. A mudança também teve apoio do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Parte da bancada se queixou da lista oficial do PMDB para compor a comissão especial do impeachment na Câmara.

Política

Operação da PF teve como foco principal políticos ligados ao PMDB

Do G1:

A Operação Catilinárias, deflagrada nesta terça-feira (15) pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, teve como foco principal políticos filiados e ligados ao PMDB, partido do vice-presidente da República, Michel Temer, e que detém a maior bancada na Câmara dos Deputados.

Entre os alvos da ação desta terça estão o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), os ministros, Celso Pansera (PMDB-RJ), de Ciência e Tecnologia, e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), do Turismo; e o deputado Federal Aníbal Gomes (PMDB-CE).

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também encaminhou ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, uma solicitação para entrar na casa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). No entanto, o magistrado da Corte negou autorização para a Polícia Federal (PF) apreender documentos e outras provas na residência de Renan.

A PF também cumpriu mandado na sede do PMDB em Alagoas, reduto eleitoral de Renan Calheiros. Apesar de não ser alvo direto da operação, a Procuradoria Geral da Repúblicafechou o cerco em torno do peemedebista. Das mais de cinco dezenas de ações da Polícia Federal nesta terça, ao menos duas miraram pessoas ligadas a Renan Calheiros: o deputado Aníbal Gomes e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

Na operação, a PF cumpriu 53 mandados de busca e apreensão em sete estados e o Distrito Federal. Foram cumpridos mandados na residência oficial de Eduardo Cunha, na Diretoria Geral da Câmara dos Deputados e na casa e no escritório do peemedebista no Rio de Janeiro.

Ao menos 12 policiais e três viaturas foram deslocados para a casa de Cunha em Brasília, que fica na Península dos Ministros. Entre os itens que foram apreendidos pela PF está o celular de Eduardo Cunha.

Política

Prefeita de Maxaranguape se filia ao PMDB

O Ministro Henrique Alves e o deputado federal Walter Alves, estiveram nessa sexta-feira (11) no município de Maxaranguape, para o ato de filiação da prefeita Neidinha ao PMDB.

Estiveram presentes ao ato de filiação, as prefeitas Fafá Neri (São Miguel do Gostoso), Suely Fonseca (Jardim de Angicos), Mara Cavalcante (Riachuelo), ex-prefeitos Amaro Saturnino (Maxaranguape) e Aroldo Queiroga (Olho D´Água dos Borges).

O PMDB chega a 58 prefeitos no Rio Grande do Norte. 

  

Poder

PMDB derruba líder ligado a Dilma e escolhe Leonardo Quintão para a função

Do G1

Parte da bancada do PMDB na Câmara protocolou nesta quarta-feira (9) a indicação do deputado Leonardo Quintão (MG) para ser o novo líder do partido, em substituição ao deputado Leonardo Picciani (RJ), que se isolou de uma ala da sigla ao se aproximar do Palácio do Planalto. A troca é automática, já que todas as assinaturas foram validadas pela Câmara e Quintão já é o novo líder da sigla.

O documento protocolado tem a assinatura de 35 deputados peemedebistas, o que representa mais da metade da bancada, que possui 66 deputados.

No entanto, aliados de Picciani afirmam que o deputado se articula para coletar assinaturas suficientes para retornar ao cargo. Ele conta com a volta de dois deputados licenciados, que atualmente atuam como secretários estaduais no governo do Rio de Janeiro: Marco Antônio Cabral e Pedro Paulo.

Política

PMDB jovem do RN inicia o projeto Juventude na Estrada

A Juventude do PMDB no Rio Grande do Norte, sob o comando de seu Presidente, Gleydson Macedo, deu início neste sábado(28), a um projeto de crescimento partidário e arregimentação de militância, intitulado de #JuventudeNaEstrada.

A região do Alto Oeste foi a escolhida para a primeira etapa do projeto, onde na oportunidade organizaram os núcleos municipais, nas cidades de Rodolfo Fernandes, Governador Dix-Sept Rosado e Pau dos Ferros.

“Na política não existe vácuo, se os bons não ocuparem os espaços, vem os ruins e ocupam”, discursou o presidente estadual, se referindo aos jovens, mostrando a importância e o momento para eles darem um ar novo e um gás a política.

  

Política

Henrique reúne Carlos Eduardo e João Maia em Brasília

A aliança entre PMDB e PR será mantida na maioria dos municípios do Rio Grande do Norte. 

E nesta terça-feira (17), em Brasília, o Ministro Henrique Alves, presidente estadual do PMDB, reuniu o prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), e o ex-deputado João Maia, presidente estadual do PR. 

No fim de semana, PMDB e PR farão uma avaliação passando por cada município em torno de 2016. 

Política

Henrique e Garibaldi vão se reunir com João Maia e Jaime Calado

Após o Ministro Henrique Eduardo Alves retornar da missão oficial que se encontra no exterior, onde participa da Feira Mundial de Turismo, vai se reunir juntamente com o senador Garibaldi Filho para discutir a aliança entre PMDB e PR em São Gonçalo do Amarante.

O ex-deputado João Maia, presidente estadual do PR, e o prefeito Jaime Calado, participarão da conversa.

Política

PMDB ganha cinco novas prefeitas e contabiliza 57 prefeitos no RN

O PMDB continua sendo o maior partido do Rio Grande do Norte. 

Em convenção realizada nesta sexta-feira (30) para a escolha da nova executiva, o partido oficializou a filiação de cinco novas prefeitas: Fátima Araújo (Ouro Branco), Fátima Marinho (Canguaretama), Mara Cavalcanti (Riachuelo), Maria Dilma (Pureza) e Neidinha (Maxaranguape). 

Ao todo, o PMDB tem 57 prefeitos no Rio Grande do Norte, sem contar com o prefeito de São José de Mipibú, Arlindo Dantas, que deverá se filiar a outra legenda, seguindo a orientação do filho, o vice-governador Fábio Dantas (PCdoB). 

Política

PMDB realiza convenção estadual no RN nesta sexta-feira (30)

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) fará amanhã, sexta-feira (30), a partir das 09:00 horas em sua sede na Rua Ewerton Cortez – 1440, Bairro do Tirol, em Natal, a sua convenção estadual quando na oportunidade serão eleitos o diretório regional, comissão executiva e os delegados à convenção nacional que ocorrerá em Brasília (DF).

O ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves será reconduzido para mais um mandato de dois anos à frente dos destinos peemedebistas no Rio Grande do Norte.

Na oportunidade, novas e importantes filiações ao partido serão anunciadas.

Política

Prefeita de Riachuelo se filia ao PMDB

A prefeita de Riachuelo, Mara Cavalcanti, trocou o PROS pelo PMDB.

O ato de filiação ocorreu no último fim de semana e teve a presença do presidente estadual do partido no Rio Grande do Norte, o Ministro Henrique Eduardo Alves.

Mara deverá disputar a reeleição em 2016.

IMG_7139

 

Política

PMDB quer discutir pacote para aumentar impostos no RN

Nos bastidores, é dada como certa a aprovação do pacote de aumento de impostos no Rio Grande do Norte.

Resta saber; quando, com quanta facilidade?

Além do combativo deputado Kelps Lima, a relatora Márcia Maia já declarou de forma contundente que o Governo não pode empurrar aumento de imposto sem fazer seu dever de casa.

O PMDB, que vem se posicionando de forma apática nesses nove meses de administração Robinson, pode surpreender.

E a convocação da comissão executiva do partido não está descartada.

Caso ocorra, a questão pode ser fechada contra o aumento. Sem possibilidade para dissidentes!

Política

Em Afonso Bezerra, Henrique, Felipe Maia e Getúlio Rêgo participam de convenção 

A Escola Estadual Maria Alina Pinheiro, localizada no município de Afonso Bezerra, foi palco de três convenções simultâneas do Democratas, PMDB e PDT, no sábado (26). O deputado federal Felipe Maia e o deputado estadual Getúlio Rêgo participaram do encontro que recebeu os novos filiados do partido, definiu os delegados para a convenção regional e apresentou a composição do novo diretório. O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, também prestigiou a reunião.
Em suas palavras aos convencionais, Felipe Maia destacou o crescimento do partido nos municípios potiguares. “O Democratas tem reescrito sua história nos municípios do Rio Grande do Norte. Em Afonso Bezerra, por exemplo, tem feito uma importante parceria com os partidos que se reúnem neste dia com o objetivo de oferecer os seus melhores quadros para que trabalhem em benefício da cidade”, comentou Maia.

  
  

Política

Depois de 33 anos no PT, Marta Suplicy se filia ao PMDB em São Paulo

Do G1

Depois de 33 anos no PT, a ex-prefeita de São Paulo e senadora Marta Suplicy oficializou neste sábado (26), na capital paulista, a sua filiação ao PMDB.

O evento, realizado no Tuca, um dos símbolos da resistência ao regime militar, reuniu nomes como o presidente em exercício, Michel Temer, o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

Cunha foi aplaudido quando defendeu que o PMDB tenha candidatura própria à Presidência da República em 2018.

“O PMDB tem de ter candidato a presidente da República. Não podemos mais ir a reboque de quem quer que seja. Time que não joga não tem torcida. Chega de usar o PMDB apenas como parte de um processo para dar cobertura congressual para aquilo que a gente não participou. (…) Que o PMDB siga seu exemplo, vamos largar o PT”, disse a Marta.

Também participaram do evento o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, o ministro Aldo Rebelo (Ciência e Tecnologia), senadores e deputados do PMDB e do PCdoB.

‘Reunificação’
Em seu discurso, Marta lamentou a saída do PT e disse que o melhor caminho, por mais doído que seja, é o rompimento.

“Diante de relações conflituosas, sem a menor perspectiva de melhora, e que fere os nossos princípios, o melhor caminho a se tomar, por mais doido que seja, é o rompimento.”

A senadora disse que, ao olhar nos olhos do presidente nacional do PMDB, Michel Temer, sentiu confiança. Marta ainda elogiou cada um dos líderes à mesa, bem como o ex-presidente José Sarney, que não estava no evento, a quem chamou de “gigante da política”.

Depois de afirmar que quer ver o país livre da corrupção e de quem usa a política com objetivos pessoais, Marta disse que Temer vai reunificar o país. “A gente quer um Brasil livre da corrupção (…). Michel, conte comigo para reunificar os sonhos, reunificar o país. Vamos todos unir o Brasil”, acrescentou.

O vice-presidente deu as boas-vindas à colega e disse que o PMDB é um partido de “divergências internas quase permanentes, que fazem a sua grandeza”. Temer afirmou ainda que os dois possuem “a mesma fé e os mesmos ideais”.

Durante o evento, o locutor conclamava os militantes a gritar “Um, dois, três, quatro, cinco mil, Marta e Michel em São Paulo e no Brasil”.

Saída do PT
Marta, de 70 anos, se desfiliou do PT em 28 de abril, após 33 anos na legenda. Filiada ao PT desde 1981, antes de se eleger para o Senado, Marta foi deputada federal (1995 a 1999) e prefeita de São Paulo (2001 a 2004) pela legenda.

No segundo mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ela assumiu o Ministério do Turismo. Marta ficou na pasta até junho de 2008 e se afastou para concorrer à prefeitura de São Paulo, retornando ao ministério na gestão Dilma Rousseff.

Ela tentou obter apoio do PT para disputar a prefeitura de São Paulo em 2012, mas perdeu a disputa interna para Fernando Haddad, apoiado pelo ex-presidente Lula.

Marta deixou o PT em abril, acusando o partido de trair os próprios princípios.

Em maio deste ano, o PT de São Paulo informou que aprovou por unanimidade requerer à Justiça Eleitoral o mandato de Marta Suplicy (PT), que tem vigência até 2019.

O PT afirmou que, após sucessivas recusas em dialogar com a direção do PT sobre as razões de suas supostas insatisfações, Marta formalizou a desfiliação do partido movida unicamente por interesses eleitorais e “desmedido personalismo”. Marta Suplicy teve encontro em julho com o vice-presidente Michel Temer, no qual discutiu sua filiação ao PMDB.

Foto: Jorge Araújo/Folhapress

z1