Estado

Militares estaduais se reúnem para definir novas ações contra atraso salarial

Após o grande ato público ocorrido no dia 24 de outubro, e sem soluções para normalização do pagamento dos salários, por parte do Governo do Estado, os policiais e bombeiros militares do RN marcam nova Assembleia Geral Unificada.

Nesta próxima segunda-feira (06), às 15h, eles definirão as estratégias de mobilização contra atrasos de salários – com possibilidade de interrupção das atividades policiais, de acordo com o presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN), subtenente Eliabe Marques.

A reunião acontecerá no Clube Tiradentes, sede da ASSPMBMRN, localizado no bairro Alecrim. Desde fevereiro de 2016 que o Governo do Estado não cumpre com o art. 28 da Constituição Estadual que estabelece o último dia de cada mês para o pagamento de salário.

Estado

Servidores do RN fazem paralisação e grande mobilização contra atraso de salários

Os servidores públicos do Rio Grande do Norte realizaram uma paralisação e grande mobilização nas ruas de Natal, nesta terça-feira (24), contra o atraso salarial dos servidores.

“Estamos reivindicando nossos direitos. Direito de receber o salário em dia. Pois, lutar pela justiça do trabalho, é lutar também pela qualidade do serviço prestado à população. Quem não luta pelos seus direitos, não tem direito de tê-los”, proclamou o subtenente Eliabe Marques, presidente da ASSPMBMRN, junto às centenas de militares na caminhada.

Próximo ao Centro Administrativo, os oficiais se uniram aos praças e, entusiasmados pelas palavras de ordem “policiais unidos, jamais serão vencidos”, se reuniram com os demais servidores do RN em frente à Governadoria, em um dos maiores atos públicos realizado neste ano. Segundo a organização do evento, quase duas mil pessoas entre policiais e bombeiros militares, policiais civis, agentes penitenciários, auditores fiscais, servidores da saúde, servidores da administração indireta, se concentraram na mobilização.

A pauta principal é o pagamento do salário em dia. Desde o início do ano de 2016 o funcionalismo público do RN recebe seus pagamentos atrasados. Atualmente, alguns servidores estão com três meses de salários atrasados. Outra questão que motivou o ato foi o pacote de medidas econômicas enviado pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa.

Estado

Sindicato denuncia que Governo do RN produziu declaração falsa de imposto de renda dos servidores 

Em seu blog, Janeayre Souto, presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Direta do RN, denunciou que além de pagar o salário atrasado há 15 meses, o Governo de Robinson Faria ainda produziu e distribuiu uma declaração falsa para o Imposto de Renda de 2017. 

Segundo a sindicalista, o Governo do Estado  deveria ter dado a declaração de rendimentos dos servidores retratando a realidade de atraso salarial, o que não ocorreu. 

Por exemplo, os servidores não receberam o salário de dezembro de 2016 no mês e sim em janeiro de 2017. 

Seria uma sonegação a Receita Federal e o servidor que cometeu o erro cairá na malha fina. 

Estado

Servidores do Estado se unem em mobilização contra atraso salarial no dia 15

Diante do cenário financeiro atual do RN – com recorrentes atrasos nos pagamentos e risco de aumento na contribuição previdenciária –, ficou decidida uma mobilização para a próxima quarta-feira (15) com todos os servidores estaduais, civis e militares. O ato ocorrerá às 11h em frente à Governadoria, localizada no Centro Administrativo do Estado, em Lagoa Nova.

A iniciativa é das associações e sindicatos estaduais do Fórum dos Servidores que se reuniram na tarde desta quinta-feira (09), na sede do Sindicato dos Auditores Fiscais. O Subtenente Eliabe Marques, presidente da ASSPMBMRN, esteve presente no encontro como um dos representantes dos militares estaduais, junto a outras associações.

Como pauta do ato público está a regularização do calendário de pagamento, o pacote de ajuste fiscal, a recente proposta de Reforma da Previdência e a necessidade de revisão anual de salários do funcionalismo público. “É muito importante estarmos juntos defendendo os nossos direitos a fim de manter e melhorar a qualidade dos serviços prestados à população”, afirma o presidente da ASSPMBMRN.

imagem_release_888637

Estado

Governo do RN não tem data definida para pagar aos servidores que recebem acima de R$ 3 mil

O Governo do RN continua o pagamento da folha na próxima terça-feira (7), quando deposita os vencimentos de 52.325 servidores ativos, aposentados e pensionistas que recebem até R$ 3 mil, representando um total de R$ 87.347.603.29. Os 24.029 servidores da Educação e Administração Indireta que possuem recursos próprios já receberam seus vencimentos no dia 24 de fevereiro, o que equivale a R$ 49.327.698,92. Ao todo, o Governo pagará até a terça R$ 136.675.302,21 que corresponde a 70% da folha do Estado.

Para os servidores que ganham acima de R$ 3 mil, o pagamento será anunciado em breve, a partir da disponibilidade de recursos.

Estado

Novela dos Consignados: Governo do Estado penaliza mais uma vez os servidores

Do Blog de Jeneayre Souto, presidente do Sindicato do SINSP/RN – Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte:

O Governo de Robinson Faria (PSD) decidiu romper no final de março deste ano o contrato com a empresa responsável por administrar a margem consignada do funcionalismo público sem qualquer justificativa e sem contratar uma substituta. O resultado disso? Mais de 103 mil servidores entre ativos e inativos ficaram impedidos de realizar quaisquer operações financeiras com desconto em folha, incluindo financiamentos imobiliários, ou seja, famílias sem comprar a casa própria.

O serviço de crédito consignado dos servidores estaduais não custa nada ao Governo Estadual. Todo o serviço é pago pelos bancos que operam e prestam esse serviço. Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Banco Bonsucesso e outros bancos que trabalham com esse serviço.

Alegando falta de transparência o governador Robinson Faria, resolveu romper de forma unilateral o contrato com a empresa Zetra Soft, que prestava esse serviço desde o ano de 2009 e que tem contrato previsto com o estado do RN até o ano de 2017.