Diversos

“Eu tenho Síndrome de Down. Preciso da vacina contra o Covid-19”, cobra Dudu

Dudu está nas redes sociais, em campanha pela vacinação das pessoas com Síndrome de Down.

O pai, desembargador Cláudio Santos, postou no twitter:

– O Estatuto da Pessoa com Deficiência (lei 13.156) assegura ao deficiente prioridade de atendimento de saúde, especialmente em campanha de vacinação! Quando teremos efetivado esse Direito aqui no RN? Prefeituras e Governo do Estado?

Dudu

Política

Comissão rejeita veto contra Projeto que garante diagnóstico da Síndrome de Down

A Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final, em reunião nesta segunda-feira (26), rejeitou o Processo 013/2018 do Chefe do Executivo Municipal que veta integralmente o Projeto de Lei 77/2017 da vereadora Júlia Arruda (PDT). A matéria dispõe sobre a garantia da realização do exame do estudo cromossômico, denominado teste de cariótipo, nos recém-nascidos com hipótese diagnóstica de Síndrome de Down.

“O Projeto na sua essência vem convergindo para a política nacional de proteção à saúde, então não existe invasão de competência e não há criação de despesa, mas sim uma ação complementar. É um Projeto legal, constitucional, por isso nós entendemos que o veto foi descabido e demos o parecer contrário ao veto”, explicou a vereadora Nina Souza (PEN).

Diversos

Reforma da Previdência prejudica pessoas com Síndrome de Down

Mesmo com os ajustes que o governo promete fazer em cinco pontos da reforma da Previdência, as novas regras de aposentadoria ainda vão gerar entraves significativos para as pessoas com Síndrome de Down, alteração genética que aparece, em média, uma vez a cada 700 partos.

Com a alteração proposta pelo governo, é extinta a aposentadoria por idade. Assim a pessoa com deficiência iria se aposentar com 55 anos e 20 de contribuição, obrigatoriamente. Este limite, com cinco anos a mais de contribuição, prejudica as pessoas com Síndrome de Down que já entram tardiamente no mercado de trabalho; enfrentam custos maiores com medicação, alimentação, roupas, moradia, transporte e outras condições necessárias ao seu dia a dia; estão sujeitas a desgastes inigualáveis, a número maior de patologias e de acidentes, bem como a envelhecimento precoce.

A Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down se manifesta contra às mudanças.

Clique Aqui e veja a íntegra da nota da Federação.

z

Política

Ricardo Motta homenageia portadores da Síndrome de Down

Por iniciativa do deputado estadual Ricardo Motta (PROS), a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte realizou nesta terça-feira (24) uma sessão solene alusiva ao Dia Internacional da Síndrome de Down, comemorado no dia 21 de março.

O evento reuniu autoridades e representantes de instituições ligadas ao tema que alertaram para a importância da sociedade ampliar seu olhar sobre as diferenças e conceder oportunidades aos portadores da síndrome.

Durante a sessão, a Assembleia prestou homenagem a Filipe Medeiros, Manuela Araújo e Kalina Falcão, portadores da síndrome e servidores da Assembleia. A inclusão dos três jovens ao quadro funcional do Legislativo potiguar, em 2011, foi uma iniciativa pioneira no país e tem servido de exemplo para outras instituições.

Para Ricardo Motta, a experiência vivida na Assembleia mostra que é possível a inserção dessas pessoas no mercado de trabalho.

Foto: Eduardo Maia

z

Sem categoria

Assembleia Legislativa comemora experiência exitosa de inclusão de jovens com Síndrome de Down

No dia em que o mundo inteiro volta o olhar para os portadores da Síndrome de Down, a Assembleia Legislativa se orgulha em realizar um projeto inédito entre as Casas Legislativas de todo o país. Desde agosto de 2011, três jovens com Síndrome de Down fazem parte do quadro de servidores da Assembleia. Manuela Araújo, Filipe Medeiros e Kalina Falcão trabalham na Casa com dedicação e seriedade. Seja no Plenário, durante as sessões ordinárias ou nos eventos promovidos pela AL, os três estão sempre dispostos a servir, aprender e antes de tudo, ensinar. A presença deles tem mostrado a todos que circulam pelos corredores da Assembleia que o respeito afasta as diferenças.

Para o presidente da Casa, o deputado Ricardo Motta, a Assembleia tem dado aos três jovens a oportunidade de exercerem sua cidadania. “A inclusão destes três jovens com Síndrome de Down na Assembleia é um gesto simples da nossa gestão, mas que tem um significado enorme. Conviver com Manuela, no plenário, e com Filipe e Kalina, nos eventos da Casa tem sido um prazer e um grande aprendizado. Neste Dia Internacional da Síndrome de Down, dedico o dia de hoje aos três funcionários especiais da AL: Manuela, Filipe e Kalina”, declarou o deputado.

O projeto de inclusão dos jovens com Síndrome de Down é fruto de uma parceria entre a Assembleia Legislativa, a Associação de Síndrome de Down do RN e Associação de Pais e Pessoas com Deficiência, de Funcionários do Banco do Brasil e da Comunidade (APABB).

Sem categoria

Câmara de Caicó segue Assembleia Legislativa na inclusão de pessoas com Síndrome de Down

A Câmara Municipal de Caicó será a primeira do Estado a seguir o exemplo da Assembleia Legislativa e promover a inclusão de pessoas com Síndrome de Down no mercado de trabalho. O presidente do legislativo municipal, vereador Leleu Fontes, esteve hoje (16) na Procuradoria da ALRN para tratar deste assunto.

Leleu foi à Procuradoria da Assembleia para conhecer detalhes do projeto. Em Caicó, a Câmara já mantem uma parceria de longa data com a Associação dos Pais e Amigos de Excepcionais: “Esse gesto do presidente Ricardo Motta foi muito louvável e nós queremos adotar a idéia, encampando esta luta em prol das pessoas com deficiência”, disse.

Sem categoria

AL contrata três jovens com Síndrome de Down

Sessão bastante concorrida na abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

O presidente da Casa, deputado Ricardo Motta, assinou um convênio agora há pouco, contratando três jovens portadores da Síndrome de Down, para integrar o quadro de funcionários efetivos do Poder Legislativo Estadual.

Participam da sessão presidida por Ricardo Motta, que ainda acontece neste momento, o secretário estadual de Saúde, Domício Arruda, desembargador Cláudio Santos e a advogada Margarida Seabra, que possuem filhos portadores da Síndrome.

Sem categoria

Assembleia Legislativa vai contratar pessoas com Síndrome de Down‏

A luta de pessoas com Síndrome de Down por uma oportunidade no mercado de trabalho ganha novo capítulo.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, anunciou um convênio com a Associação da Síndrome de Down do RN e Associação Pais e Amigos, e Pessoas com Deficiência, de Funcionários do Banco do Brasil (APABB) para a criação de vagas nos quadros do Legislativo para pessoas com Síndrome de Down.

A iniciativa pioneira no Brasil visa promover igualdade de oportunidades. “Espero, sinceramente, que esse nosso gesto sirva de exemplo e de motivação para que outros poderes do nosso Rio Grande do Norte incorporem ao seu quadro de servidores, pessoas com Síndrome de Down”, afirmou Ricardo Motta.