Diversos

Desembargadora decreta ilegal e determina suspensão imediata da greve dos portuários de Areia Branca

A greve dos portuários de Areia Branca foi considerada ilegal pela desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Maria Auxiliadora Barros de Medeiros Rodrigues, ao deferir mandado de segurança com pedido de liminar impetrado pela Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN).

“Defiro a liminar requerida, para determinar a suspensão da greve deflagrada em 10/9/2020 pelo Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Portuários do Estado do Rio Grande do Norte (SINPORN), determinando-se a imediata normalização das atividades portuárias no Terminal Salineiro de Areia Branca (TERSAB), sob pena de multa diária de R$ 10.000,00 (dez mil reais), em caso de descumprimento”, diz a decisão.

A magistrada considerou a atividade portuária “essencial” e disse caber à CODERN “estabelecer o horário de funcionamento do porto, observada as diretrizes do Ministério do Transporte, Portos e Aviação Civil, e as jornadas de trabalho no cais de uso público”.

A desembargadora ainda enfatizou a prova pré-constituída para o possível descumprimento de acordo firmado entre as partes perante o Ministério Público do Trabalho, onde o próprio presidente do Sindicato reconheceu que alguns pontos são impraticáveis ao direito de greve, dentre eles, no item “Com relação as seguintes atividades: carregador de navios e descarregador de barcaças, guarda, segurança do trabalho, sala de geradores, limpeza, cozinha/alimentação, gerente, assessores e quaisquer cargos em comissão, deve manter 100% do funcionamento”, mas diversas operações ficaram impossibilitadas diante da insuficiência de pessoal durante a greve.

Economia

ANTAQ realizará consulta e audiências públicas sobre arrendamento do Terminal Salineiro de Areia Branca

Onze ativos de infraestrutura de transportes foram qualificados para arrendamento, em junho deste ano, dentro do Programa de Concessões do Governo Federal, dentre eles, o Terminal Salineiro de Areia Branca (Porto-Ilha), com previsão para ser finalizado no segundo semestre de 2021. Como parte do processo, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) promoverá consultas e audiência pública virtual, no período de 13 de julho a 26 de agosto de 2020, visando ao recebimento de contribuições para o aprimoramento dos documentos técnicos e jurídicos relativos à realização de certame licitatório.

As minutas jurídicas e os documentos técnicos sobre essa audiência pública estarão disponíveis no seguinte endereço eletrônico: www.portal.antaq.gov.br/index.php/acesso-a-informacao/audiencia-publica-2/.

Serão considerados pela ANTAQ apenas as contribuições, subsídios e sugestões que tenham por objeto as minutas colocadas em consulta e audiência públicas. As contribuições poderão ser dirigidas até às 23h59 do dia 26/08/2020, exclusivamente por meio e na forma do formulário eletrônico disponível no site http://portal.antaq.gov.br, não sendo aceitas contribuições enviadas por meio diverso.

Será permitido, exclusivamente através do e-mail: anexo_audiencia112020@antaq.gov.br, mediante identificação do contribuinte e no prazo estipulado, anexar imagens digitais, tais como mapas, plantas e fotos, sendo que as contribuições em texto deverão ser preenchidas nos campos apropriados do formulário eletrônico.

Caso o interessado não disponha dos recursos necessários para o envio da contribuição por meio do formulário eletrônico, poderá fazê-lo utilizando o computador da Secretaria-Geral – SGE, da Agência, no caso de Brasília, ou nas suas unidades regionais, cujos endereços se encontram disponíveis no site da ANTAQ.

As contribuições recebidas serão disponibilizadas aos interessados no site da Agência: http://portal.antaq.gov.br.

Audiência Presencial

Com o objetivo de fomentar a discussão e esclarecer eventuais dúvidas sobre esse ato normativo, será realizada audiência pública presencial em data, horário e local a serem definidos e devidamente comunicados oportunamente.

IMG_3481

Geral

Terminal Salineiro de Areia Branca passa por desinfecção

Nesta terça-feira, 14 de abril, o Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba, composto pela Marinha do Brasil (Comando do 3º Distrito Naval), Exército Brasileiro (7ª Brigada de Infantaria Motorizada) e Força Aérea Brasileira (ALA 10), realizou a desinfecção do Terminal Salineiro de Areia Branca, como uma ação de prevenção e enfrentamento ao coronavírus.

O trabalho de desinfecção foi realizado em horário reservado, sem a concentração de pessoas no local, facilitando a condução da ação e a aplicação dos produtos químicos de forma segura.

A atividade contou com militares do Comando do 3º Distrito Naval habilitados para serem empregados em ações de prevenção ao novo coronavírus, como descontaminação de pessoal, ambientes e materiais. O transporte da equipe até o terminal, que é um porto-ilha, foi realizado pelo Navio-Patrulha “Graúna”, da Marinha do Brasil.

O Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba é um dos 10 Comandos Conjuntos ativados pelo Ministério da Defesa, em março deste ano, no âmbito da Operação Covid-19, no combate aos impactos do coronavírus no Brasil.

A Diretoria da Companhia Docas do Rio Grande do Norte agradece o zelo e o profissionalismo dos militares envolvidos na missão.

Desinfecção de Areia Branca 1

Geral

Forças Armadas vão realizar desinfecção no Terminal Salineiro de Areia Branca

Nesta terça-feira, 14 de abril, durante todo o dia, o Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba, composto pela Marinha do Brasil (Comando do 3º Distrito Naval), Exército Brasileiro (7ª Brigada de Infantaria Motorizada) e Força Aérea Brasileira (ALA 10), realizará a desinfecção do Terminal Salineiro de Areia Branca, como uma ação de prevenção e enfrentamento ao coronavírus.

O trabalho de desinfecção será realizado em horário reservado, sem a concentração de pessoas no local, facilitando a condução da ação e a aplicação dos produtos químicos de forma segura.

A atividade contará com militares do Comando do 3º Distrito Naval habilitados para serem empregados em ações de prevenção ao novo coronavírus, como descontaminação de pessoal, ambientes e materiais.

O transporte da equipe até o terminal, que é um porto-ilha, será realizado pelo Navio-Patrulha “Graúna”, da Marinha do Brasil.

O Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba é um dos 10 Comandos Conjuntos ativados pelo Ministério da Defesa, em março deste ano, no âmbito da Operação Covid-19, no combate aos impactos do coronavírus no Brasil.

Política

General Girão visita o Terminal Salineiro de Areia Branca

O Deputado Federal General Girão visitou, no sábado (26), o Terminal Salineiro de Areia Branca, sendo recebido por diretores da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN): Francisco Mont’Alverne Pires (Diretor Técnico-Comercial) e Ulisses Danilo Silva Almeida (Diretor Administrativo e Financeiro), além do Gerente do Terminal Roberto Santoyo.

Girão é um dos parlamentares que destinou emenda no Orçamento 2020 para a CODERN aplicar em melhorias no Porto-Ilha de Areia Branca e no Porto de Natal.

Economia

Diretor-Presidente da CODERN solicita emenda impositiva para o Porto-Ilha aos parlamentares federais

O Diretor-Presidente da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), Fernando Dinoá, participou nesta terça-feira (30), em Brasília, da reunião da bancada federal para discutir as emendas que serão destinadas ao Rio Grande do Norte em 2019 pelo Orçamento Geral da União.

Dinoá solicitou uma emenda impositiva destacando a importância do Terminal Salineiro de Areia Branca. “É uma estrutura responsável pela geração de 60 mil empregos, estratégico para a economia não só do Rio Grande do Norte, mas do Brasil. A CODERN pede o apoio e compreensão da bancada federal potiguar diante da necessidade urgente de uma série de medidas para mantermos em atividade o Porto de Areia Branca”, enfatizou Dinoá.

A Bancada Federal dispõe de um total de seis emendas impositivas que totalizam R$ 168 milhões e serão definidas em nova reunião apenas entre os deputados federais e senadores nesta quarta-feira (31). “Necessitamos de uma dessas emendas para assim mantermos em dia nossos projetos e planejamento para o Porto-Ilha”, concluiu Fernando Dinoá.

Além da CODERN, também participaram da reunião com a bancada federal, vários prefeitos, reitores de universidades, representantes de entidades, diversas instituições e Governo do Estado.

Dinoá

Estado

Fátima pede inclusão do Porto-Ilha no programa de manutenção do Ministério dos Transportes

A senadora Fátima Bezerra (PT) cobrou do ministro dos Transportes, Portos e Aviação, Valter Casimiro, a conclusão das obras da reta Tabajara, que faz parte do projeto de duplicação da BR 304. O ministro participou, nesta terça-feira, 7, de audiência pública na Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado.

Em resposta, o ministro Valter Casimiro garantiu que, em até 45 dias, as obras serão retomadas. “O DNIT tem feito uma avaliação da reta Tabajara e, infelizmente, foram encontrados problemas. Por isso, foi necessário refazer o projeto para apresentar ao órgão de controle e a empresa solicitou mais 30 dias para finalizá-lo. Esperamos, no entanto, que, em até 45 dias, a obra seja iniciada”, esclareceu.

Porto-Ilha

Fátima solicitou ainda ao ministro que o Terminal Salineiro de Areia Branca – Luís Fausto de Medeiros (Tersab), mais conhecido como Porto-Ilha, seja incluído no programa de manutenção do Ministério dos Transportes. “Cerca de 95% do sal do país é produzido pelo Rio Grande do Norte e o Porto-Ilha é responsável pela maior parte desse escoamento. Não podemos permitir que um porto de tal magnitude seja interditado por questões de manutenção, como ocorreu recentemente”, enfatizou a senadora.

FB

Economia

Terminal Salineiro de Areia Branca é desembargado pelo IBAMA e volta a funcionar normalmente

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) foi comunicada no início da tarde desta quinta-feira (19) pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), que o Terminal Salineiro de Areia Branca, o Porto-Ilha, foi desembargado e pode retornar as atividades normais imediatamente.

O embargo se deu no dia 12 de julho e imediatamente a CODERN concentrou os esforços necessários para se atender as exigências emergenciais. Nos próximos 30 dias estará sendo assinado um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) entre a Companhia e o IBAMA para ser executado e assim todas as pendências serem solucionadas.

O Presidente da CODERN, Fernando Dinoá, coordenou os trabalhos, contando com o apoio dos outros dois diretores: Emiliano Rosado (Técnico-Operacional) e José Adécio Filho (Administrativo e Financeiro), da Secretaria Nacional de Portos, além dos assessores, funcionários da Companhia e também dos clientes e fornecedores que compreenderam o momento e se uniram à causa, no que aproveita para agradecer a todos.

EconomiaEstado

IBAMA realiza nova vistoria na Gerência e Terminal Salineiro de Areia Branca

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) informa que uma nova vistoria foi realizada pelo IBAMA, na manhã desta terça-feira (17), na Gerência e Terminal Salineiro de Areia Branca.

O diretor-presidente Fernando Dinoá, juntamente com representantes da Capitania dos Portos, além de Ogarito Linhares, diretor do Departamento de Outorgas Portuárias da Secretaria Nacional de Portos (SNP) e Uirá Cavalcante de Oliveira, Coordenador-Geral de Gestão Ambiental da SNP, acompanharam os trabalhos que foram realizados para atender às exigências do IBAMA.

Em relação ao prazo para resposta da nova vistoria é um assunto interno do IBAMA que a CODERN não tem como prever.

Economia

Presidente da CODERN e técnicos da SNP estão em Areia Branca para coordenar ações emergenciais no Porto-Ilha

O presidente da Companhia Docas do RN, Fernando Dinoá, desembarcou de Brasília em Natal, na manhã deste sábado (14), e já se dirigiu ao município de Areia Branca, para coordenar as ações emergenciais objetivando o desembargo do Porto-Ilha. Está acompanhado por Ogarito Linhares, diretor do Departamento de Outorgas Portuárias da Secretaria Nacional de Portos (SNP) e Uirá Cavalcante de Oliveira, Coordenador-Geral de Gestão Ambiental da SNP, além dos outros dois diretores da CODERN: Emiliano Rosado (Técnico-Operacional) e José Adécio Filho (Administrativo e Financeiro).

“Assumi a Presidência da Codern há oito dias e já deixei claro aos funcionários que Segurança Industrial e Meio Ambiente são áreas prioritárias e fundamentais para as operações portuárias. Não abrirei mão dessas premissas. Os desafios são muitos mas a minha disposição de lutar e vencer são maiores. Venceremos esses obstáculos e retornaremos as nossas atividades portuárias o mais breve possível”, destaca Fernando Dinoá.

Na sexta-feira (13), Dinoá se reuniu em Brasília com os Ministros dos Transportes (Valter Casimiro) e Meio Ambiente (Edson Duarte), com apoio da bancada federal potiguar, representada pelo seu coordenador, o deputado federal Felipe Maia. O Secretário Nacional de Portos, Luiz Otávio, os senadores Garibaldi Filho, José Agripino e os deputados federais Walter Alves e Rogério Marinho também estão empenhados acompanhando passo a passo as ações.

“Todas as ações estão sendo tomadas para que possamos solicitar uma nova vistoria o mais rápido possível”, finaliza Dinoá.

Economia

Em Brasília, Presidente da CODERN e Felipe Maia se reúnem com Ministros e Técnicos para tratar sobre embargo do Porto-Ilha

O presidente da Companhia Docas do RN, Fernando Dinoá, se reuniu logo na manhã desta sexta-feira (13), em Brasília com os Ministros Valter Casimiro (Transportes, Portos e Aviação Civil) e Edson Duarte (Meio Ambiente), na presença do deputado federal Felipe Maia, coordenador da bancada federal potiguar, para tratar sobre o embargo do Terminal Salineiro de Areia Branca pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), que estava representado pelo seu presidente, Luciano Evaristo e pela Diretora de Licenciamento Ambiental, Larissa Amorim. Os senadores Garibaldi Filho, José Agripino e o deputado federal Walter Alves, que mantiveram contato por telefone com o Ministro do Meio Ambiente, também empenhados, buscando solução para o problema.

Na reunião ficou decidido as medidas emergências que serão tomadas pela CODERN, sob a coordenação da própria diretoria e dos seus técnicos, para poder se realizar uma nova vistoria por técnicos do IBAMA.

Dinoá detalhou seu plano de trabalho objetivando a liberação mais rápida possível do Terminal Salineiro e considera a reunião bastante positiva. “Desde o momento que tivemos conhecimento do embargo pelo IBAMA, adotamos as providências necessárias com um Plano de Ação, vindo à Brasília e contando com o apoio da nossa bancada federal, do Ministério dos Transportes e da Secretaria Nacional de Portos. A reunião foi estratégica para que possamos ter as atividades normalizadas o mais rápido possível, por ser um equipamento fundamental para a economia não só do Rio Grande do Norte, mas do Brasil”, afirmou Dinoá.

Em nome da bancada federal potiguar, o deputado Felipe Maia reforçou a importância do Terminal Salineiro para a economia: “O Porto-Ilha é responsável por 60 mil empregos diretos e indiretos. Isso tem um reflexo positivo enorme na nossa economia. Precisamos estar atentos ao Porto-Ilha para preservá-lo, pois é por ele onde ocorre o escoamento de 95% do sal brasileiro, que é produzido em nosso Estado”, explicou Felipe Maia.

Também acompanharam a reunião, Ogarito Linhares, diretor do Departamento de Outorgas Portuárias da Secretaria Nacional de Portos (SNP) e Uirá Cavalcante de Oliveira, Coordenador-Geral de Gestão Ambiental da SNP.

Política

No Planalto, Deputado Felipe Maia solicita a Ministro liberação de Porto-Ilha de Areia Branca

Motivado pela ação que interditou o Porto-Ilha de Areia Branca, o coordenador da bancada federal do RN, deputado federal Felipe Maia solicitou reunião de urgência com o Ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun nesta quinta-feira (12). Na audiência, o parlamentar requisitou a liberação de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), para rever a situação do Porto-Ilha, que foi interditado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), devido a pendências no processo de regularização ambiental do empreendimento e irregularidades constatadas durante inspeção.

Segundo o parlamentar, o pedido ao Ministro é urgente, pois o Terminal Salineiro influencia efetivamente na economia potiguar. “O Porto-Ilha é responsável por 60 mil empregos diretos e indiretos. Isso tem um reflexo positivo enorme na nossa economia. Precisamos estar atentos ao Porto-Ilha para preservá-lo, pois é por ele onde ocorre o escoamento de 95% do sal brasileiro, que é produzido em nosso Estado”, explicou Felipe Maia.

De acordo com o parlamentar, o Ministro se comprometeu em avaliar a questão: “A situação será avaliada junto ao Ministério e o Ibama, pois foram identificadas pelo Instituto algumas irregularidades no Terminal, que devem ser ajustadas. Ficarei, junto com a bancada federal do RN, atento a este pleito tão importante para o RN”.

Em nota, a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) afirmou que “está concentrando todos os esforços no objetivo de atender às exigências do Ibama”. O deputado federal confirmou que o Diretor-Presidente, Fernando Dinoá Medeiros Filho, já está a caminho de Brasília para reuniões junto ao Ministério do Meio Ambiente (MMA) e Ibama, para reforçar o pedido da autorização de um TAC junto ao Governo Federal e o Instituto. “O Diretor-Presidente da Codern irá reforçar o pedido aos órgãos federais para que seja assinado um TAC para solucionar o mais rápido possível a liberação do Porto”, enfatizou Felipe Maia.

Economia

Nota da CODERN sobre embargo do Terminal Salineiro de Areia Branca pelo IBAMA

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) está concentrando todos os esforços no objetivo de atender as exigências do IBAMA relacionadas ao Terminal Salineiro de Areia Branca.

O Diretor-Presidente, Fernando Dinoá Medeiros Filho, está se encaminhando à Brasília para reuniões junto ao Ministério do Meio Ambiente e IBAMA, além da disponibilidade para assinatura de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), tendo em vista já dispor de um Plano de Ação elaborado e pronto para ser executado.

Economia

Terminal Salineiro de Areia Branca volta a funcionar

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte – CODERN – comunica a volta funcionamento do Terminal Salineiro de Areia Branca, ocorrida às 08h desta quinta-feira (14), após nova vistoria realizada pelo Ministério do Trabalho e Emprego na tarde da quarta-feira (13).

A plataforma localizada no Oceano Atlântico é responsável pelo escoamento do sal produzido no Rio Grande do Norte e já está novamente em funcionamento.

A interdição ocorreu no dia 01 de dezembro e a CODERN vai intensificar esforços para evitar prejuízos econômicos.

Economia

Nota da CODERN sobre ação do Ministério do Trabalho no Terminal Salineiro de Areia Branca

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) está envidando todos os esforços no objetivo de ver solucionadas todas as pendências listadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego relacionadas ao Terminal Salineiro de Areia Branca, esclarecendo que não envolvem aspectos estruturais, dizem respeito em sua maior parte à questões documentais, que já estavam em pleno encaminhamento de solução e estão em fase conclusiva.

Política

Felipe Maia destina emenda coletiva para o Terminal Salineiro de Areia Branca no Orçamento de 2018

O deputado federal Felipe Maia destinou sua emenda coletiva ao Orçamento da União de 2018   para a adequação das instalações gerais e de suprimentos do Terminal Salineiro de Areia Branca, atendendo um pleito feito pela Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) aos integrantes da bancada federal, durante reunião na última terça-feira (17), em Brasília.

“O sal potiguar é um dos maiores bens no estado, que impulsiona o desenvolvimento da nossa economia. O Rio Grande do Norte é o responsável pela produção de 95% do sal produzido no Brasil. O Terminal Salineiro de Areia Branca precisa de reparos urgentes. Tenho certeza que esse direcionamento de recursos foi uma boa escolha, pois beneficiará não somente o RN, mas todo o país”, enfatizou o parlamentar.

Durante a reunião, a bancada optou que as emendas impositivas serão destinadas para o viaduto da Avenida Maria Lacerda e a Barragem de Oiticica. “É uma prioridade da bancada federal a conclusão da obra do viaduto da Avenida Maria Lacerda, com a qual pretende-se amenizar os efeitos do gargalo nesta região, além disso, precisamos dar continuidade nas obras da Barragem de Oiticica, para garantir a segurança hídrica da população do Seridó”, afirmou.

Terminal Salineiro 2

Economia

Em visita à CODERN, Prefeita destaca importância econômica do Terminal Salineiro de Areia Branca

O Diretor-Presidente da Companhia Docas do Rio Grande do Norte, Emerson Fernandes Daniel Júnior, recebeu na manhã desta segunda-feira (25), a visita de cortesia da prefeita Iraneide Xavier Cortez Rodrigues Rebouças, de Areia Branca, município onde está instalado o Terminal Salineiro (Porto-Ilha).

Emerson afirmou que é importante o diálogo permanente entre a CODERN e o poder público: “Nós estamos de portas abertas sempre para o diálogo. É assim que construímos o crescimento e fortalecimento da Companhia, cada um fazendo a sua parte. A CODERN agradece o gesto da prefeita de nos procurar para uma conversa sobre o Terminal Salineiro de Areia Branca”.

A prefeita enalteceu a importância econômica do Porto-Ilha para o município, o Estado e o País. “A indústria do sal no Rio Grande do Norte é responsável por 60 mil empregos diretos e indiretos. Isso tem um reflexo positivo enorme na nossa economia. E a classe política precisa estar atenta ao Porto-Ilha, por onde ocorre o escoamento de 95% do sal brasileiro, que é produzido em nosso Estado”.

Terminal Salineiro de Areia Branca

O Terminal Salineiro de Areia Branca, mais conhecido como Porto-Ilha, é localizado no Oceano Atlântico, a 14 km da costa de Areia Branca, e a 330km de Natal. Foi inaugurado em 02 de setembro de 1974.

Dr. Emerson e Prefeita de Areia Branca

Economia

Obra no Terminal Salineiro de Areia Branca terá início em maio

“A obra no Terminal Salineiro de Areia Branca (Porto Ilha) terá início em maio”. A garantia foi dada pelo Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, em audiência com os diretores da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) – Emerson Fernandes (Presidente), José Adécio Filho (Administrativo e Financeiro) e Emiliano Rosado (Técnico-Comercial) – articulada pelo coordenador da bancada federal, deputado Felipe Maia (DEM).

Os recursos para a obra na ordem de R$ 7 milhões são frutos de uma emenda da bancada do Senado no valor de R$ 10 milhões, destinada pelo senador José Agripino Maia (DEM), que também acompanhou a audiência ao lado do senador Garibaldi Filho (PMDB) e dos deputados federais Beto Rosado (PP), Walter Alves (PMDB) e Antônio Jácome (PTN).

Emerson Fernandes pediu que o Ministério inclua o Porto Ilha no planejamento anual de investimentos para manutenção: “É um Terminal localizado em alto mar, que necessita de reparos periódicos pela sua importância não só para o Rio Grande do Norte, mas para o país”.

Pelo Terminal Salineiro de Areia Branca passa 95% do sal produzido no país e o equipamento contribui para a geração de 25 mil empregos diretos e indiretos no Rio Grande do Norte com a manutenção da indústria do sal.

_DSC1000

IMG_8087

Estado

Ministro anuncia obra no Terminal Salineiro de Areia Branca

Durante agenda em Natal nesta segunda-feira (03), o Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, anunciou obras de recuperação no Terminal Salineiro de Areia Branca, administrado pela Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN).

O Diretor-Presidente Emerson Fernandes se encontra nesta segunda-feira (03), em Brasília, já tratando de questões técnicas da CODERN com funcionários do Ministério e na terça-feira (11) será recebido pelo Ministro Quintella, em audiência agendada pelo coordenador da bancada federal do Rio Grande do Norte, deputado federal Felipe Maia.

O Terminal Salineiro de Areia Branca tem uma importância fundamental não só para o Rio Grande do Norte, mas para o Brasil. Nele passa 95% do sal produzido no país e o equipamento contribui para a geração de 25 mil empregos diretos e indiretos no Rio Grande do Norte com a manutenção da indústria do sal.

z

Economia

Ministro confirma a Beto Rosado que vai liberar emenda incluída por Agripino para Porto Ilha de Areia Branca

Em audiência com o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, nesta quarta-feira (8), o deputado federal Beto Rosado (PP) recebeu a confirmação de que o Governo Federal vai liberar a emenda incluída no orçamento pelo senador José Agripino Maia, no valor de R$ 10 milhões, para as obras de revitalização do Terminal Salineiro de Areia Branca, conhecido como Porto Ilha.

Agripino conseguiu incluir a emenda junto ao colega-relator do Orçamento, Eduardo Braga, após reunião com o Presidente da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), Emerson Fernandes Daniel Júnior.

Durante a audiência, Beto Rosado expôs a importância econômica da recuperação do Terminal para o Rio Grande do Norte, que é responsável por embarcar dois milhões de toneladas de sal anualmente. Isso corresponde a 30% de toda a produção nacional.

O parlamentar argumentou que o Porto Ilha é imprescindível para a geração de emprego e renda, com o transporte do sal produzido na região de Mossoró e Costa Branca para o Brasil e o Mundo.