A proposta do deputado federal Rafael Motta (PSB) de denominar o trecho da BR-101 no Rio Grande do Norte em homenagem a Dom Nivaldo Monte foi aprovada na Comissão de Viação e Transporte da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (30).

Dom Nivaldo Monte se dedicou a atividades que ultrapassavam os limites de sua carreira eclesiástica. O padre potiguar dedicou grande parte da vida à educação. Foi professor de latim, grego, história natural, psicologia, história, filosofia, administração de obras, moral geral, ética profissional e por ministrar cursos gerais e de extensão universitária, além de palestras em âmbito local, nacional e internacional.

Em 1945, fundou a Escola de Serviço Social e, posteriormente, oito centros sociais na área em Natal e em paróquias do interior. Também é o criador do Instituto de Teologia Pastoral (ITEPAN) e co-fundador da Obra do Bom Pastor, ação preventiva à exploração sexual de jovens.

Como 2º Arcebispo de Natal, fez grandes obras como a construção da Catedral Metropolitana de Nossa Senhora da Apresentação e a instalação da Comissão Pontifícia de Justiça e Paz com atenção voltada à prática da justiça social.

Dom Nivaldo escreveu mais de vinte livros e ocupou uma cadeira na Academia Norte-riograndense de Letras. Faleceu em 2006, em Natal, vítima de uma parada cardíaca.

O Projeto de Lei nº 9258/2017 ainda será votado na Comissão de Cultura e na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania.

Os comentários estão fechados.