Um exemplo a ser seguido pelo RN

Por Marta Nogueira | Valor

O estádio do Mineirão, que está sendo reformado para receber a Copa do Mundo de 2014, deverá gerar energia elétrica de fonte solar já a partir de dezembro. A afirmação foi feita pelo gerente de projetos da Cemig, Alexandre Heringer. Segundo ele, estão previstos investimentos de até R$ 20 milhões para a geração no estádio do Mineirão, atual prioridade da Cemig, e no Mineirinho.

A previsão é de geração de 1,6 MW no Mineirão e 1,2 MW no Mineirinho. Heringer, que participou hoje do congresso de energia EnerGen LatAm 2012, ponderou que a potência poderá variar um pouco à medida que o projeto entrar em execução.

Empresas em todo o mundo poderão participar do investimento da Cemig no estádio mineiro. De acordo com Heringer, cerca de 500 companhias já demonstraram interesse em participar do leilão para a construção no Mineirão, principal foco da Cemig no momento. O edital deve ser lançado em março, o pregão está previsto para abril e a construção deve começar em agosto.

“Vamos permitir que empresas façam consórcios, mas a empresa líder deverá ser sediada no Brasil e vamos fazer um pregão eletrônico internacional. Processo mais rápido, mais transparente”, disse Heringer.

Heringer revelou também que a Cemig e a Infraero estão conversando sobre a possibilidade de instalar placas de geração de energia de fonte solar no Aeroporto Internacional de Confins, região metropolitana de Belo Horizonte. “Nós já tivemos algumas conversas e eles [a Infraero] se mostraram muito interessados. É um espaço muito grande que não está sendo aproveitado”, disse. De acordo com ele, estudos preliminares mostraram potencial para a geração de cerca de 3,9 MW no aeroporto.

Do blog:

Imagine todos os prédios do centro administrativo do Estado, com placa de energia solar no teto…

Como também sobre a cobertura da Arena das Dunas, seguindo o exemplo de Minas Gerais…

Seria uma economia a médio e longo prazo.