Coluna TN: Coragem para enfrentar

20/08/2017 às 18:32 por Marcos Lopes

A violência de facções de torcidas organizadas no futebol brasileiro não é mais novidade para ninguém. Brigas dentro e fora dos estádios, depredações do patrimônio público e/ou privado e todo o tipo de agressões já se tornaram rotina de norte a sul do país. A legislação existe e entendo que é boa, se fosse aplicada, se houvesse um sistema de fiscalização e controle nos estádios e arenas. E o que é pior, existe de uma forma quase generalizada um medo impressionante de enfrentar o problema de frente.

Dirigentes reféns

O que se vê são dirigentes reféns de facções organizadas, são dirigentes que temem enfrentar de frente um problema que é sério e que é uma das razões do afastamento do público dos estádios. Até quando dirigentes e clubes vão fazer de conta que o problema não existe? É preciso separar o joio do trigo, é preciso separar o torcedor apaixonado do marginal aproveitador, e a distinção é fácil de ser feita.

Aplicar a lei

O Estatuto do Torcedor, que é na minha opinião um instrumento moderno e eficiente deveria ser aplicado na sua totalidade. As autoridades precisam jogar duro contra os bandidos que se escondem nas torcidas organizadas e que atuam nos estádios. No Rio Grande do Norte existe um mapeamento das torcidas? Quantos e quem são os torcedores punidos com base no Estatuto do Torcedor?

Carbo Fit, uma excelente equipe em uma academia diferenciada,

20/08/2017 às 10:49 por Marcos Lopes

Informe publicitário

Mais detalhes no www.torcedorfiel.com.br

carbo-fit

Sampaio de Francisco Diá lidera grupo A

20/08/2017 às 09:50 por Marcos Lopes

Com uma folha mensal que não chega a 200 mil reais, o treinador Francisco Diá conseguiu reabilitar o Sampaio Corrêa e hoje lidera o grupo A no Brasileiro da Série C.

O time de Diá venceu o Fortaleza ontem por 2 a 0, e com 28 pontos, o Sampaio assumiu a liderança. O próximo jogo do Sampaio Corrêa será contra o Salgueiro, no sábado (26), no Cornélio de Barros.

Juazeirense venceu e vem na vantagem

20/08/2017 às 09:13 por Marcos Lopes

Com gols de Robert, Juninho Tardelli e Alex Sandra, a Juazeirense venceu o Globo por 3 a 1 no jogo da ida. Gláucio marcou para a Águia.

A Juazeirense joga agora pelo empate e pode até perder por um gol de diferença que estará classificado para a final da Série D. Para o Globo, pelo gol marcado fora, uma vitória por 2 a 0 o classifica para a próxima fase.

Placar de 3 a 1 para o Globo, leva a decisão por pênaltis. Os dois times voltam a se enfrentar no próximo domingo, às 17 horas, no estádio Barretão, em Ceará-Mirim.

ABC 0 x 3 Internacional: Análise de Márcio Fernandes

19/08/2017 às 18:54 por Marcos Lopes

Márcio Fernandes, treinador do ABC e o jogo contra o Inter: ” Mais uma vez a gente não conseguiu transformar as chances logo de cara em gol e contra nós é fatal, qualquer falha. A gente fala em “se” depois do resultado, se tivesse vencido o resultado o esquema tinha sido bom, de onde eu tinha opções? No último jogo joguei com três atacantes, para trás estou com um monte de jogadores machucados, não tinha como fazer um meio campo mais forte na pegada. O time está trabalhando, tem que tentar, se não está dando certo com um tem que tentar com outro, agora realmente para trás a gente está com muitos problemas e a gente tem que jogar um pouco mais aberto. Quero que vocês entendam o que eu vou falar, o Inter não faz parte dos 10 jogos que colocamos para vencer, entendam o que estou dizendo, a gente não pode mais perder pontos para times do mesmo nível, entendam o que estou dizendo”.

Mais uma derrota do ABC que segue na lanterna

19/08/2017 às 18:26 por Marcos Lopes

Passei a semana dizendo que a escalação do ABC com três atacantes, com apenas um volante de marcação deixaria o time do ABC muito exposto contra um adversário mais qualificado e que briga pela construção do acesso, e foi exatamente o que aconteceu. Em nenhum momento o time de Márcio Fernandes agrediu o adversário –  uma cabeçada de Tatá no primeiro tempo –  e mais vez perdeu em casa, 3 a 0 para o Colorado que marcou com Eduardo Sasha, D’Alessandro de pênalti – árbitro errou, a falta foi fora da área – e William Potker no segundo tempo.

Segundo tempo, saiu Nando para Dalberto e Vítor Júnior para Erivelton, alterações que não acrescentaram absolutamente nada ao time alvinegro, assim como Levy no lugar de Eltinho.

Chamou atenção a apatia e abatimento do ABC na volta para o segundo tempo, exatamente como o treinador Márcio Fernandes que não esboça reação alguma no banco.

Situação do ABC complica a cada rodada que passa, time não esboça reação e segura a lanterna com 16 pontos.

Marenosso, excelente comida e deslumbrante vista para o mar, em Petrópolis no Centro de Turismo de Nata

19/08/2017 às 08:01 por Marcos Lopes

Informe publicitário

Confira mais detalhes no www.torcedorfiel.com.br

marenosso

Juazeirense com time completo para enfrentar o Globo

18/08/2017 às 17:25 por Marcos Lopes

Sem desfalques, o técnico Carlos Rabello quer que o time  da Juazeirense  entre em campo neste sábado contra o Globo,  no primeiro confronto pela semifinal do Brasileiro,  do mesmo jeito como vem fazendo ao longo da competição, de olho na vitória: “Vamos enfrentar o Globo, como enfrentamos todos os times. Vamos jogar para vencer para buscar um bom resultado aqui e depois tentar definir com um bom resultado lá em Ceará-Mirim. Essa é a nossa proposta”.

O Cancão de Fogo deve começar com Tigre, Capone, Emílio, Silvio e Deca; Waguinho, Júnior Gaúcho, Juninho Tardelli e Nem Pesqueira; Salatiel e Alex Sandro.

 

Guto Ferreira: “Vamos trabalhar para que a recuperação deles não comece amanhã”

18/08/2017 às 17:13 por Marcos Lopes

Guto Ferreira falou sobre o confronto deste sábado, quatro e meia da tarde no Frasqueirão, contra o ABC e do momento que vive o alvinegro.

– Quem recebe apoio, é mais fácil (sobre a recente reunião que a direção do ABC fez com os torcedores). Todas as vezes no meu trabalho que houve trabalho externo, as coisas aconteceram. A gente vai trabalhar para que a recuperação deles não comece amanhã – disse Guto Ferreira, em entrevista coletiva.


O treinador colorado projeta que o ABC, ainda que esteja jogando em casa, atue de forma mais fechada e no contra-ataque.

– A gente busca sempre melhoras. Cada jogo é uma história. É um piso mais pesado. Mesmo o jogo sendo fora de casa, podemos ter um adversário mais fechado, jogando no contra-ataque. Tem jogadores no ataque com transição muito rápidas. Temos que buscar mais três pontos para nos consolidar mais dentro do nosso objetivo.

Veja principais trechos da entrevista do treinador colorado:

Sábado, projeção e tempo de treinamento
“A gente busca sempre melhoras. Cada jogo é uma história. É um piso mais pesado. Mesmo o jogo sendo fora de casa, podemos ter um adversário mais fechado, jogando no contra-ataque.Tem jogadores no ataque com transição muito rápidas. Temos que buscar mais três pontos para nos consolidar mais dentro do nosso objetivo.”

Inter com a equipe a ser batido
“Da melhor maneira possível, tem que ter essa cabeça para jogar no Inter e assumir esse tipo de responsabilidade. Jogadores são tarimbados pra esse tipo de situação, essa retomada tem o ônus e o bônus. As equipes estão nos estudando mais, para minimizar os nossos pontos positivos e tentar, de alguma maneira, explorar nossos pontos negativos. Campeonato é isso, status de se jogar no Inter é esse.”

Repetição de time
“Até o momento da semana cheia, que não tem que estar poupando A, B ou C. O mais importante é que a equipe que está lá dentro renda melhor. Se precisar, trocamos um ou outro. Muda as características com a troca dos jogadores, mas o modo de jogar, não.”

Questão anímica
“Aspecto motivacional é olhar para cima. Quando você concentra, foca, a tendência é subir. Estamos buscando. Estamos muito bem na busca. Se a gente seguir vencendo, em algum momento, vamos alcançá-los.”

Projeção
“Jogo a jogo. Nos últimos quatro anos, não teve um ano em que houve um número exato para subir. Se eu não me engano, o Bahia foi o quatro que subiu com 63. É uma competição muito disputada, equilibrada e vamos ver lá na frente quem vai chegar. Contamos com o Inter entre os quatro.”

ABC e Guto
As pessoas acham que pressionando jogador vai conseguir alguma coisa. Às vezes, atrapalha. Quem recebe apoio, é mais fácil. Todas as vezes no meu trabalho que houve trabalho externo, as coisas aconteceram. A gente vai trabalhar para que a recuperação deles não comece amanhã.”

* ZHESPORTES

Áudio: Márcio Fernandes fala sobre atacante, jogar em casa e enfrentar o Inter

18/08/2017 às 17:07 por Marcos Lopes

Márcio Fernandes fala sobre a situação do atacante Nixon, da importância de jogar em casa e de enfrentar o Internacional, com os dois clubes em situações opostas