10 em 1: Testes físicos e teóricos para arbitragem potiguar

20/12/2014 às 05:00 por Marcos Lopes

1) Oliveira Canindé, campeão potiguar com o América, é o técnico do Sampaio Corrêa

2)  Edílson Capetinha não vai voltar a jogar futebol. O atacante de 44 anos foi procurado pelo Guaratinguetá para voltar aos campos na Série A2 do Campeonato Paulista, mas não entrou em acordo com a diretoria durante reunião ontem pela manhã

3) Neste final de semana os árbitros e assistentes da FNF serão submetidos a testes físicos e teóricos, para a elaboração da Relação Anual de Árbitros para 2015. Os testes teóricos serão realizados na Academia da Polícia Militar e o físico, na UFRN. Estão inscritos 28 árbitros e 33 assistentes

4) Arbitragem sempre é assunto polêmico. Ninguém esquece a atuação desastrosa de Ítalo Medeiros naquele ABC x América pela Série B. Na relação da CBF, Ítalo é o árbitro potiguar melhor colocado com 64,24 pontos. Em seguida vem Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro com 50,23

5) Enquanto aqui no RN, tem dirigente defendendo  que o lugar dos dois maiores clubes do estado, ABC e América,  é a Série C, em Santa Catarina que tem quatro times na Série A ( Avaí, Chapecoense, Figueirense e Joinville ) o pensamento é a manutenção dos quatro e o acesso imediato do Criciúma

6) Eu admito que a dupla hoje não tem estrutura para subir. ABC e América precisam primeiro ter estrutura profissional. Não são ainda times de Série A, mas não são times de Série C

7) O ABC teve um ataque caro e pouco produtivo no Brasileiro. Rodrigo Silva ( deve acertar com América Mineiro )  marcou 6, Dênis Marques que passou mais tempo no DM do que jogando fez 5, João Paulo marcou quatro vezes. Beto e João Henrique marcaram um gol cada. O custo de cada gol desta moçada…

9) Por falar em Dênis Marques, tem quem aposte que o destino dele pode ser o Remo, onde assumiu o técnico Zé Teodoro, o único que consegue fazer DM9 tirar o chinelo, calçar chuteiras e jogar

10) Tá na rede. No twitter de… Eduardo Machado, Secretário de Esporte e Lazer de Natal: “ A nossa Copa sub 15 começa a revelar seus talentos. A revelação agora é Thiaguinho, do Santos Reis.”

Só Futebol Não,e os melhores de 2014

19/12/2014 às 11:06 por Marcos Lopes

Já advirto que esse negócio de melhores do ano é algo extremamente parcial, já que reflete os gostos e observações pessoais. Não seria diferente com a minha lista. Levando em consideração o que vi no Estadual, na Copa do Nordeste, na Copa do Brasil e na Série B, e a cobertura jornalística, vamos aos destaques, que serão múltiplos quando ninguém tiver se sobressaído muito em relação aos demais.

Goleiro – Dida (América) e Gilvan (Abc). O resto fica para a seleção DM.
Lateral direito – Madson (Abc), Marcelinho (América), Patrick (Abc), Wálber (América). Cada um teve seu momento em determinada época.
Zagueiro central – Cléber (América).
Quarto zagueiro – Roberto Dias (América).
Lateral esquerdo – Arthur Henrique (América), Wanderson (América).
1.° volante – Ricardo Baiano (Globo), Judson (América).
2.° volante – Fabinho (América), quando assim jogou.
Meia direita – Daniel Costa (América).
Meia esquerda – Arthur Maia (América), quando não esteve no DM.
Atacante – Rodrigo Pimpão (América).
Centroavante – Max (América).
Técnico – Oliveira Canindé (América). Querendo ou não, venceu o Estadual e colocou o América nas quartas de finais da Copa do Brasil.
Revelação – Ricardo Lopes (Globo).
Jogo – Fluminense 2×5 América, no Maracanã, no dia 13/08 (Copa do Brasil).
Gol – Arthur Maia (América 2×0 Globo, na Arena das Dunas, no dia 23/03, Estadual)
Dirigente – Marcone Barretto (Globo, Força e Luz…) que do nada criou um time, construiu um estádio, uma vila de casas, colocou esse time na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil e caminha para ter seu próprio campeonato estadual de futebol profissional.
Torcida – América. Ok, sou americana, mas como não destacar a torcida que passou o ano quebrando recordes na Arena das Dunas e, de quebra, fez o mosaico mais impressionante do futebol brasileiro (Os Olhos do Dragão)? Hoje, no Brasil, quando se pensa em mosaico, se pensa na torcida do América.
Canal – Esporte Interativo Nordeste. Finalmente, os clubes nordestinos têm o destaque que merecem em rede nacional.
Programa de TV – Arena da TV Ponta Negra. Nota 10 para o formato e para toda a equipe.
Rádio – Rádio Globo Natal. Ok, nem todos os que ali trabalham são a 8.a maravilha do mundo, a pauta também é claramente parcial, mas essa é a única rádio de Natal que ainda manda pelo menos alguns de seus profissionais averiguarem todos os jogos in loco.
Programa de rádio – Rádio Vermelho de Paixão (internet). Feita por torcedores e num formato interessante.
Jornal – Tribuna do Norte e Novo Jornal, aquela pelas entrevistas e este pelas matérias impactantes.
Site – Blog Marcos Lopes.
Apresentador (TV) – Camila Dantas (Arena – TV Ponta Negra).
Apresentador (rádio) – Sérgio Fraiman (Rádio Vermelho de Paixão).
Narrador (TV) – André Henning (Esporte Interativo Nordeste).
Narrador (rádio) – Marcos Lopes (Rádio Globo Natal).
Repórter  – Danilo Ribeiro (InterTV Cabugi).

Do blog Só Futebol Não, da advogada e torcedora do América, Raissa  Rodrigues. Ah! Comentarista e das boas!

É preciso profissionalizar a gestão dos clubes Brasileiros

19/12/2014 às 10:50 por Marcos Lopes

No Brasil a legislação diz que as entidades sem fins lucrativos não podem remunerar, por qualquer forma, seus dirigentes pelos serviços prestados. Isso tem sérias implicações sobre o futebol Brasileiro.

 
Significa que o clube que decidir profissionalizar a sua gestão buscando no mercado os melhores profissionais (como faz qualquer empresa) é penalizando pagando mais impostos (PIS, Cofins, etc). Ou seja, pune-se a busca por maior eficiência. Essa questão explica porque vários clubes proíbem em seus estatutos a contratação de Diretores e Vicepresidentes que sejam não-remunerados, mantendo sua gestão na mão de políticos que, além de pouco qualificados (há poucas exceções) se dedicam em tempo parcial aos seus clubes e agem de forma pouco prudente, afinal aquele não é seu emprego e não há responsabilização por sua gestão temerária. Portanto, é preciso superar esse obstáculo para que haja uma PROFISSIONALIZAÇÃO DEFINITIVA do futebol brasileiro. Uma profissionalização que gere mais eficiência, recursos, e aumente a capacidade de formar times competitivos.

 
Muitos torcedores ainda tem uma visão romântica do Dirigente apaixonado, aquele que faria sacrifícios de qualquer ordem em nome do seu clube. Nada mais longe da realidade. O que existe de verdade é uma esmagadora maioria de dirigentes que trata o clube como uma espécie de distração de fim de expediente.
Como esperar que essas entidades sejam eficientes sob um regime desses? Veja, aqui não estou falando de transformar clubes em empresas, e sim de profissionalizar a gestão. Barcelona e Real Madrid, por exemplo, são entidades sem fins lucrativos, mas que agem como empresas, sendo totalmente conduzidos por executivos profissionais do mais alto nível. Seus Presidentes são figuras institucionais, não executivas.

 
O modelo político dos clubes Brasileiros (não só da CBF) inviabiliza a modernização futebol. A cada eleição, as chapas concorrentes fazem articulações com o objetivo de serem eleitas. Nesse processo (semelhante ao que ocorre com vários ministérios) são definidos os futuros dirigentes não remunerados dos clubes, na maior parte das vezes pessoas sem a menor experiência e com pouca dedicação, e que atuam com o foco totalmente no curto prazo. Já reparou na quantidade de vice presidentes nos clubes Brasileiros? Esse processo produz efeitos terríveis sobre os clubes, na forma de má gestão, ineficiência e desperdício, além de destruir qualquer sentido de meritocracia dentro da instituição, o que afasta os melhores profissionais.

 
No modelo em vigor, não há separação entre política e gestão, resultando em profissionais sem tranquilidade nem autonomia para prestarem um bom trabalho. Além disso, há a questão da falta de continuidade, já que a cada novo mandato há mudanças de toda ordem dentro do clube. E como se não bastasse, vários clubes que começam a adotar uma estrutura profissional convivem com o pesadelo do “duplo comando”, em que os gerentes de algumas áreas tem que se reportar a um executivo e a um político simultaneamente. Isso é muito Bizarro, não tem como dar certo.

 
Veja como uma situação dessas afeta até mesmo o processo de contratação e atração de profissionais. Um Plano de carreira em clube de futebol funciona assim: o profissional entra sabendo que pode ser promovido até no máximo gerente. A partir daí, para subir na hierarquia do clube ele precisa pedir demissão para transformar-se em um político, fazer parte de alguma chapa que dispute as eleições, seja eleita e aí sim, ele poderá voltar como diretor….não remunerado. Enquanto as empresas fazem tudo para ter as melhores condições de atratividade e capturar os jovens talentos no mercado (aqueles que geram mais retorno), os clubes (empresas que chegam a faturar quase R$ 400 milhões/ano) não conseguem atrair os profissionais mais qualificados pois eles (salvo algumas exceções) não podem passar de gerentes. A não ser que virem políticos. Parece piada?

 
Dirigentes amadores e não remunerados deveriam fazer parte de conselhos, com o papel de ajudar a definir os rumos e avaliar a sua condução, atuando como guardiões da estratégia do clube. Mas nunca atuarem na gestão. Gestão é para gestores profissionais, qualificados, bem remunerados, com os instrumentos e condições de trabalho adequados, e que sejam avaliados de pelos resultados obtidos, de maneira formal, periódica e sistemática.

 
Neste momento, em que o Governo discute a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal, seria a oportunidade ideal para obrigar os clubes a alterarem seus estatutos e incluir a obrigatoriedade de profissionalizar de vez suas gestões. Quem não o fizesse não deveria ter acesso ao refinanciamento.

 

 

Artigo de Fernando Ferreira, Economista, Especialista em Gestão e Marketing do Esporte e Pesquisa de Mercado, Diretor da Pluri Consultoria, da BrSM e Sportfood Franchising e Licenciamentos

 

STJD julgou mais de mil processos em 2014

19/12/2014 às 10:20 por Marcos Lopes

Só em 2014, o STJD  julgou 1,2 mil processos, 52% a mais que em 2013, onde 789 chegaram ao Tribunal. Destes, pouco mais de 20 são referentes ao artigo 214, que trata de escalação irregular. Um número pequeno, mas que toda vez que chega à bancada vira notícia nacional. A punição para casos desse tipo são a perda de 3 pontos por partida disputada pelo jogador e mais os pontos conquistados nela.

Procurador do STJD, Luciano Hostins, ao Diário Catarinense: “Às vezes um clube sabe de uma escalação irregular de outro, mas não a usa porque não é a hora certa. Como é o caso do América-MG que fez uma notificação de infração contra o Boa Esporte, quando ele estava no G-4.”

Casos recentes como o do Icasa, que tentou pleitear uma vaga na elite do futebol acusando o Figueirense de uma escalação irregular do volante Luan, do polêmico caso do meio campista do Corinthians Petros, ou até o do Héverton da Portuguesa em 2013 que culminou no rebaixamento do clube, evidenciam uma nova epidemia no futebol.

Paulo Schmitt, procurador-geral do STJD: ” A gente sempre teve problemas de irregularidade de jogadores, mas não tantos na Série A. Eram mais comuns na C e D. Mas ai também surge o até onde as equipes podem tentar utilizar o tribunal para se beneficiar. Por isso, se a gente entende que o denunciante está tentando movimentar a Justiça Desportiva de maneira desnecessária, ele pode ser punido.”

Na avaliação da Procuradoria do STJD é hora dos clubes se aparelharem para evitar essas situações, e para Luciano Hostins: “O  valor de investimento de um clube não se limita nos jogadores e na comissão técnica. Eles têm que ter um aparato de funcionários para analisar a condição de cada atleta e evitar problemas.”

 

ABC confirma renovações e nega contato com volantes do América

19/12/2014 às 07:26 por Marcos Lopes

O ABC renovou com o zagueiro Suéliton e com o volante Fábio Bahia, e o clube negou através de Rogério Marinho, que o clube tenha feito propostas aos volantes Fabinho  e Márcio Passos, afirmando que especialmente Fabinho é “inviável financeiramente”.

Com a chegada de Rodrigo Pastana, a tendência é que os reforços para a montagem de um elenco de 30 atletas sejam confirmados depois do Natal.

América espera por Fabinho e Márcio Passos

19/12/2014 às 07:21 por Marcos Lopes

Ricardo Bezerra, vice de futebol do América sobre as situações de Márcio Passos e Fabinho: “Isso que estão falando ( propostas financeiras )  não existiu e não só em relação ao ABC, como também sobre qualquer outro time. Em nenhum momento os atletas mostraram, para nós, propostas de outras equipes. Os contratos desses jogadores terminaram e fizemos uma proposta de renovação, que ainda estamos esperando as respostas deles. Mas, não é certeza eles permanecerem no clube, porque ainda não renovaram seus contratos.”

 

10 em 1: Marcone Barretto diz que ABC e América trabalham para ele

19/12/2014 às 04:55 por Marcos Lopes

1) A Alemanha abriu vantagem para Argentina e Colômbia na liderança do ranking da Fifa de 2014. É apenas a segunda vez desde 1993 que os germânicos terminam um ano na ponta. Apesar de a distância ter aumentado, a lista não teve alterações entre os 20 primeiros. O Brasil, com isso, permanece em sexto. O novo ranking da Fifa garante à Alemanha o título de Seleção do Ano em 2014, além de ser a equipe que mais subiu no ano, graças aos 407 pontos que ganharam. A próxima edição será divulgada no dia 8 de janeiro

2) Depois que foi demitido do ABC, o técnico Zé Teodoro “mergulhou” e ontem foi contratado pelo Remo do Pará, que teve como técnico até bem pouco tempo, Roberto Fernandes, que está no América

3) Ontem no Arena da TV Ponta Negra, o presidente do Globo,Marcone Barretto, sobre o trabalho de base: ” Onde é que ABC e América vão meter os jogadores da base? Eles vão acabar nas minhas mãos. Hoje, ABC e América estão trabalhando para mim, basta ver os casos de Romarinho e Indio Oliveira”

4) Gustavo Carvalho está tendo reuniões com administração da Arena das Dunas para tentar reduzir custos para o ano que vem, mas já definiu que o América vai disputar Estadual, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Brasileiro da C, na Arena das Dunas

5) A realidade é que o América tem que montar um time em nível de Série B para tentar o acesso. A Terceirona é uma competição cada vez mais dificil e que não admite vacilos. Passar mais de uma temporada mergulhado no buraco da Série C é terrível. Tem que montar time forte e competitivo, tem que saber montar time forte e competitivo

6) O Alecrim contratou o veterano goleiro Fabiano, 37 anos, e ontem assinou com o jovem atacante Yguinho, criado no Botafogo do Rio mas que nesta temporada acabou sendo dispensado pelo clube carioca

7) Atacante Obina está em Natal. O jogador desembarcou ontem no aeroporto de São Gonçalo, e como o período é propício para especulações…

8) Ives Bezerra, presidente do Conselho Deliberativo do ABC: “Os dois ( ABC e América ) só vão se equilibrar se caírem e ficarem num lugar compatível com o nível financeiro. Não é o que desejo, mas os anos dourados de ABC e América foram há 10, 25 anos, na era do Machadão. Hoje a dificuldade é o dinheiro que pesa muito mais no futebol e estamos num lugar de enxeridos” ( Portal no Ar )

9) Não concordo com o presidente do CD do ABC. O problema dos dois clubes é que  gastam mal, contratam mal e ai, passa a impressão que estão no lugar errado. ABC e América devem profissionalizar o futebol, devem ter mais responsabilidade na hora de contratar. O problema é que ABC e América contratam por quantidade e não por qualidade, contratam sem conhecer, basta avaliar a quantidade de contratações desta temporada. Os dois clubes precisam saber usar o dinheiro que arrecadam, e olha que em 2014 o faturamento da dupla foi importante.  A dupla precisa fortalecer o trabalho de base, parar de contratar ex-jogador ou jogador em fim de carreira, precisa parar de andar sempre no mesmo círculo, acabar com a exclusividade de um único empresário. O que os dirigentes precisam entender é que sem profissionalismo não tem salvação, mas dizer  que devem cair e que o lugar dos dois é a Série C é um entendimento equivocado sob todos os aspectos. Tem que fortalecer a estrutura na Série B para poder pensar em acesso

10) Tá na rede. No twitter de … Ricardo Baiano, volante que vai disputar Estadual pelo Potiguar de Mossoró: “Time  que  não bate, não  chega em  lugar  nenhum…”

 

Ausência de Rogério Marinho provoca cancelamento de reunião do Conselho Deliberativo

18/12/2014 às 22:36 por Marcos Lopes

A reunião do Conselho Deliberativo do ABC marcada para a noite desta quinta-feira, onde seria apresentado o Plano Orçamentário para 2015 e a prestação de contas  de 2014 foi suspensa, pois o vice-presidente administrativo, financeiro e institucional do clube, Rogério Marinho, que faria a apresentação chegou atrasado, depois das 20h40 quando a sessão já havia sido encerrada.

Esta mesma reunião estava prevista inicialmente para a última segunda-feira, mas foi transferida para hoje ( 18 ) atendendo pedido de Rogério Marinho que estava em viagem de férias na Disney. Hoje, o atraso do dirigente foi por causa da diplomação dos eleitos no TRE.

O presidente do Conselho, Ivis Bezerra não compareceu, o vice Fernando Vasconcelos também não. O presidente do clube, Rubens Guilherme Dantas estava presente mas  não compõe o CD, já que responde pela diretoria executiva do clube.

Sem Rogério Marinho, não teve reunião do Conselho Deliberativo do ABC, onde além da prestação de contas e planejamento orçamentário seria votada também a mudança – uma aberração – do escudo do clube, para incluir  o mapa do RN e o elefante, mascote do alvinegro.

Em tarde de festa, Souza e Aeroclube lançam escolinha‏

18/12/2014 às 20:09 por Marcos Lopes

Ex-camisa dez na da seleção brasileira nos anos 90, o potiguar Souza, em parceria com o professor e preparador físico Anax Morais e o Aeroclube do Rio Grande do Norte lançaram na tarde desta quinta-feira  a escolinha Aero Souza 10, que assistirá jovens de 5 a 16 anos nas mais diversas classes sociais. Além de ensinar futebol, o projeto também visa tirá-los das ruas da vida ociosa.

A tarde foi de encantamento  para pais e alunos nos campos de futebol society do Aeroclube. Pisando no gramado, um ídolo de gerações do futebol norte-rio-grandense, o ex-meia do América-RN, Corinthians-SP, Atlético-PR, Flamengo-RJ, Atlético-MG e seleção canarinho, Souza.

O ex-jogador realizou um sonho antigo e após fechar parceria com o Aeroclube e o professor Anax Morais lançou a Escolinha de Futebol Aero Souza 10, que conta com cerca de 60 garotos já inscritos, dentre eles seu filho: ”Sempre tive vontade de trabalhar com futebol voltado para crianças mas me faltava oportunidade e tempo. O tempo continua corrido, mas a oportunidade apareceu e me sinto muito feliz em poder contribuir para um futuro melhor dessas crianças, principalmente daquelas que buscam uma vida melhor.”

O projeto tem, ainda, cunho social voltado para as crianças de baixa renda que apresentarem bons rendimentos na escola. Como toda escolinha de futebol, o Aero Souza 10 visa não só formar um jogador, como também um cidadão.

A Escolinha de Futebol Aero Souza 10 funciona de segunda à quinta nos turnos da manhã e tarde, além dos sábados pela manhã.

Fácil Comunicação

 

Atacante dispensado pelo Botafogo do Rio assina com o Alecrim

18/12/2014 às 16:47 por Marcos Lopes

Depois de anunciar o veterano goleiro, Fabiano, o Alecrim contratou o atacante Yguinho, formado nas bases do Botafogo. A informação é do Lancenet

O atacante Yguinho, ex-Botafogo, assinou contrato com o Alecrim, de Natal, nesta quinta-feira. O jogador é formado na categoria de base do Glorioso e chegou a disputar cinco jogos do Campeonato Carioca pelo profissional neste ano:-” É uma oportunidade boa, para que eu possa voltar a jogar, retomar meu espaço e crescer na carreira. No Botafogo tive bons momentos na base, fui artilheiro do Carioca de 2013, e fiz cinco jogos pelo profissional neste ano. Mas no segundo semestre não tive chances. Agora estou bastante focado para essa nova fase, no Alecrim”.

O contrato assinado pelo atacante com o Alecrim é de 1 ano e 4 meses. O vínculo de Yguinho com o Botafogo terminou no fim deste ano e não houve acordo para renovação.