Dirigentes defendem mudanças na Copa do Nordeste

21/04/2016 às 11:41 por Marcos Lopes

As federações de Ceará, Bahia e Pernambuco trabalham, junto à Confederação Brasileira de Futebol  e aos canais Esporte Interativo, por mudanças na disputa da Copa do Nordeste. Os cartolas pedem que a competição tenha critério de participação baseado no ranking geral do País e redução em número de equipes e datas. Aproveitando a articulação, a diretoria do Ceará espera conseguir mudança para estar na edição do próximo ano.

A reivindicação conjunta é de diminuição do atual número de 20 participantes para 16, o que viria acompanhado de redução no número de jogos — de 12 datas para nove. O argumento é que isso garantiria cotas de participação mais altas aos times (e valores diferenciados para os sete em questão), além de desgaste menor das equipes.

No lugar do atual critério técnico — campeões e vices estaduais e também terceiros colocados de Bahia e Pernambuco —, passariam a ter vaga na Copa do Nordeste os nove campeões estaduais e mais sete clubes classificados pelo ranking nacional. A intenção é evitar que agremiações de menor expressão entrem na competição, a não ser que consigam títulos em seus estados.

Atualmente, os sete melhores nordestinos no ranking da CBF são, em ordem: Bahia, Sport, Vitória, Ceará, Náutico, ABC e América-RN. Em 11º entre os clubes da Região, o Fortaleza ficaria de fora neste item sugerido para o critério.

 

O Povo

 

 

 

7 Comentários para “Dirigentes defendem mudanças na Copa do Nordeste”

  1. Wilton disse:

    Pq não fazer uma copa do nordeste série B para os times de menores expressão ?!!

  2. Osvaldo disse:

    Por que não criam uma fase preliminar contendo estes melhores do ranking q nao se classificaram? Poderiam inclusive incluir uma vaga p o atual campeao.

  3. Tuta disse:

    Isso tá cheirando a golpe, sobretudo do Ceará, que foi traído pelo seu conterrâneo Fortaleza e estará de fora da competição do ano que vem. Neste ano não jogaram Náutico e Vitória dos estados chorões.

    Alô Eduardo Rocha, a direção da Copa do Nordeste, que a cada ano mostra-se mais competitiva, não deve curvar-se a essas forças estranhas.

  4. LUIZ ANTONIO disse:

    SE FIZEREM ISSO, ESTARÃO DECRETANDO FALÊNCIA DA COPA. ISSO TÁ CHEIRANDO ARRUMADO. EU ACHO QUE O CAMPEÃO ERA PARA GARANTIR A PARTICIPAÇÃO NO ANO SEGUINTE. REDUZIR É DÁ UM TIRO NOS PRÓPRIO PÉS.A FÓRMULA É BOA VAI QUEM TEM COMPETÊNCIA NÃO IMPORTA O TAMANHO DO CLUBE. TEM GENTE QUE QUER VÊ A BARCA AFUNDAR. NORDESTE NÃO PODE TER SUCESSO QUE OS CARAS FICAM LOGO DE OLHO. QUEREM FAZER A MESMA COISA QUE ESSES CARAS FAZEM COM OS CLUBES DO NORDESTE NO BRASILEIRO !!!!!

  5. Deco disse:

    Marcos, gostaria que você fizesse uma reflexão sobre isso… Os clubes no Brasil não se dão o respeito e não querem moralizar o futebol do país.

    Veja bem: o Fortaleza passa 4 anos ou mais batendo na trave para subir pra Série B, aí como não conseguiu INCOMPETÊNCIA sua, propôs mudar a fórmula do regulamento da competição para enfrentar times do próprio grupo, o que convenhamos, não tinha qualquer fundamento, lógica, etc… Até acho que a fórmula ideal seria igual a Série A e B, a mais justa.

    Outro dia, alguns clubes da A, como Grêmio e acho q o Flamengo estava pleiteando a volta do mata-mata, e pode observar, principalmente, no caso do Grêmio, porque não teve A COMPETÊNCIA necessária pra vencer, aí então vamos mudar…

    Copa Nordeste por ranking??? Por quê??? Qual o interesse??? Isso está ocorrendo porque alguns por sua própria INCOMPETÊNCIA não conseguiram se classificar no estadual. Isso é um absurdo! Ou seja, tá me prejudicando? Não presta, vamos mudar… Não pode ser assim, alguém tem q olhar para o futebol como um todo e ver qual é o melhor modelo, o mais justo, correto…

  6. Sofrência Red disse:

    Sério? Além de ter Estádio, Título Nacional e 18 Estaduais à frente do Vice, o ABC ainda é o melhor potiguar no Ranking da CBF? Pode isto Arnaldo?

  7. SOU + MECÃO disse:

    A Copa do Nordeste tem perdido público e renda nos últimos anos.

    O que precisa ser feito não sei, mas sua fórmula de disputa precisa ser revista.

    Médias de público pagante em 2016:

    1º) Copa Sul-Minas-Rio ou Primeira Liga (11.842 pagantes);

    2º) Campeonato Paulista (6.917 pagantes);

    3º) Copa do Nordeste (4.234 pagantes).

    Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/primeira-liga/noticia/2016/04/polemicas-cinco-estados-12-clubes-e-flu-campeao-como-foi-primeira-liga.html

    Infelizmente, o Nordestão perdeu o “título” de competição mais atrativa do 1º semestre.