STJD irá investigar suposta ‘entrega’ do Sampaio e Belo pode ser prejudicado

12/09/2017 às 18:57 por Marcos Lopes

Maracás

A procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva disse que vai investigar um suposto caso de entrega de resultado na última rodada do Brasileiro da Série C. Ocorre que o Moto Club, precisava que o Sampaio Corrêa (maior rival Rubro-negro no Maranhão) não perdesse para o Botafogo-PB, na última rodada da Série C do Brasileiro, dia 09 de setembro deste ano (último sábado). Os paraibanos acabaram vencendo o jogo por 3 a 2 e o Moto Club foi rebaixado.

– A Procuradoria recebeu a informação e vai investigar o caso – enviou por e-mail a assessoria do STJD.

Nenhuma denúncia sobre o caso foi feita até então. O Moto Club, a exemplo do STJD, disse que ainda avalia a situação.

– O Moto está levantando todo tipo de informação para saber se entra com alguma representação no STJD. Pois não vamos ingressar com nada se não tivermos provas consistentes – disse o presidente do Moto Club, Célio Sérgio.

O principal ponto questionado na suposta “entrega de resultados” são algumas postagens feitas nas redes sociais oficial do Sampaio Corrêa na semana que antecedeu a semana do jogo contra o Botafogo-PB. O questionamento é a forma irônica com que as publicações trata a dependência do Moto Club do resultado do Tricolor. Houve ainda um vídeo publicado pelo clube com o zagueiro do time, Maracáz, como personagem.

Procurado por nossa reportagem, o presidente do Sampaio Corrêa, Sérgio Frota, diz que está muita tranquilo quanto aos assunto, pois não houve nenhum tipo de facilitação. Ele diz ainda que as publicações nas redes sociais não passaram por sua avaliação.

– Eu estou tranquilo quanto a isso. Não houve nada no jogo. No Sampaio a decisão é minha, mas isso (arte promocional) foi feita e não passou por mim e deveria ter sido submetida a mim – afirmou.

A assessoria de imprensa do Sampaio Corrêa também enviou nota sobre as publicações nas redes sociais.

– Trata-se de uma peça publicitária da agência de marketing contratada pelo clube, que não tem gerência nenhuma sobre o departamento de futebol. Uma campanha para divulgar o jogo, utilizando apenas provocações habituais entre rivais. A diretoria e comissão técnica do Sampaio sempre se comprometeram com a seriedade e respeito ao jogo, assim como todas as outras 17 partidas da competição – enviou.

Na súmula da partida, a equipe de arbitragem não fez nenhuma anotação sobre o assunto.

WSCom

Aqui um vídeo da preleção antes do jogo contra o Botafogo – material obtido com exclusividade pelo Jornal Pequeno – onde Francisco Diá exige profissionalismo e fala da importância do jogo

6 Comentários para “STJD irá investigar suposta ‘entrega’ do Sampaio e Belo pode ser prejudicado”

  1. OSMAR F SOUZA disse:

    Caro Marcos,
    Não sejamos meninos, o Sampaio entregou o jogo, assim como o abc em 2014 entregou para o Bragantino. Futebol é mundo cão, onde poucas pessoas possuem caráter. O torcedor é que sofre com tudo isso. Agora, provar que o Sampaio abriu o jogo é outra coisa. Não vai dá em nada e o Moto se prepare para a Série D.

  2. Sergio Gomes disse:

    Ta vendo Judas Tadeu como se faz as coisas,o ABC poderia ter entregue aquele jogo e nao fez, assim o mequinha estaria fora de todas as series em 2018

  3. VICE CAMPEÃO DA SÉRIE C É QUE VALE disse:

    OSMAR…Em 2014 o américa fez o papel dele? Ganhou o jogo para o Paraná? Não né? Então, o resto é choro!

  4. Everton disse:

    Entregar jogos é ausência explícita de caráter, o globo na série C que garantiu a vaga do américa da D de 2018…

  5. Luís disse:

    1. O América vai jogar a Série D em 2018 independente do resultado do jogo ABC x Potiguar pelo Estadual, pois o Globo subiu para a Série C.

    2. Não considero “justa” uma possível punição ao Sampaio Corrêa. Entregas existem em todo lugar, todo dia, seja na Champions ou no Sub-20 do Amapaense. Punir uns e não punir outros é cometer grande injustiça.

    Sem levar em conta os times que não fizeram seus papéis, tem a entrega do ABC para o Bragantino em 2014, a do América para o Potiguar no Estadual 2013 e os “jogos de compadre” feitos entre Confiança e Salgueiro nas Séries C 2015 e 2016, que nas duas ocasiões prejudicaram o América. E esses são só alguns exemplos da nossa realidade local.

  6. Luís disse:

    3. A CBF deveria voltar com os confrontos de rivais locais sempre na última rodada, que seria a 38ª (Séries A e B) e a 18ª (Série C). A intenção era justamente evitar “arrumadinhos”, malas e entregas. Por mais que alguns discordem, dava certo.