Arquivos da Categoria ‘Fala torcenauta’

Fala torcenauta: O estádio do América

11/11/2010 às 13:07 por Marcos Lopes

O torcenauta Maxwell Freire quer saber sobre o estádio Arena do Dragão:

Oi Marcos Lopes!

Lendo o blog vermelho da paixão, do amigo Sérgio Fraiman, esta postado a notícia que ontem o conselho deliberativo do América F.C. aprovou a construção de um estádio próprio para o clube, iai Marcos, na sua opinião você acha que esse estádio sai mesmo ou essa notícia é apenas para acalmar a torcida americana que anda infeliz nesses últimos anos? Aproveito e pergunto também se na sua opinião o Machadão será demolido? E se realmente Natal será sede da copa do mundo de 2014?

Agradeço pelas respostas.

Atenciosamente,
Maxwell Freire

Do blog – 1) O estádio deverá ser construido sim. Lógico que não do dia para a noite, mas o primeiro passo foi dado pelo Conselho Deliberativo. Agora é começar trabalhar o lado prático, mas que será construido, será.

2) Hoje eu não acredito na demolição do Machadão.

3) Hoje eu não acredito que a Copa de 14 venha para Natal.

Fala torcenauta: A ruina do castelo vermelho

18/10/2010 às 13:00 por Marcos Lopes

O artigo é de autoria de Nelson Rodrigues de Barros, torcedor do América:

O América, infelizmente, não caiu esse ano pra famigerada série C. Na verdade o Mecão vem caindo há tempos pra série C. É inconcebível que um time prefira viver à luz da sorte do que da competência, da responsabilidade e do profissionalismo, pois há uns 3 anos sempre fica nesse lenga-lenga de ser rebaixado e sempre se livrando na última rodada. Por mais americano e apaixonado que seja, tenho que ter discernimento e saber que os dirigentes, principalmente o atual, destruíram o América em termos de planejamento e a bancarrota esta mais do que confirmada. Afinal, alguns jogadores de 5ª categoria jogaram porque alguém contratou não é mesmo? Um time medíocre, sem alma, sem força, sem amor, sem paixão, sem vida, sem luta. Um arremedo de equipe, um time sem vergonha mesmo, espelho de um desastre de direção que se instalou no clube. Não se faz um time só com sorte, só com emoção, um time é feito acima de tudo com compromissos de homens, que tenham no âmago o profissionalismo, responsabilidade, organização, amor e planejamento. Assistimos a um show de vaidades e egoísmos nesses últimos tempos entre dirigentes e conselheiros… e taí o resultado, sepultaram uma história tão bela do maior time do RN. Jogaram a nossa história no lixo. E como se diz no meio esportivo, cair não é nenhum fim do mundo. Fim do mundo mesmo é ver tanto amadorismo, incompetência e irresponsabilidade juntos. Isso é que é triste, pois com essa mentalidade pobre de gestão jamais subiremos de novo e talvez façamos companhia ao velho Santa Cruz pernambucano de guerra na série D.

Fala torcenauta: Alugar o Frasqueirão

29/09/2010 às 10:53 por Marcos Lopes

O torcenauta Fabrício Santos enviou através de e-mail sugestão para um debate no blog. É sobre o aluguel do Frasqueirão para América e Alecrim. Confira e opine.

Marcos Lopes, entendo que assim como o Botafogo fez com o Engenhão alugando a Flamengo e Fluminense (até o Vasco  no clássico mesmo a contragosto do bacalhau) então  o ABC pode alugar o estádio ao Alecrim e ao América . O Botafogo já disse que o estádio pode receber até 120 partidas por temporada aé que o Maracanã. Com isso ganha Flamengo e Fluminense que jogam mais perto de suas torcidas e o Botafogo lucra com o aluguel. O  ABC como está  com uma visão mais empresarial e profissional com essa nova diretoria poderia alugar o estádio aos co-irmãos da grande Natal  e assim lucrar com iss. Já Alecrim e América jogariam em Natal diante do seus torcedores (apesar dos 2 terem pequenas torcidas) e assim todos sairiam beneficiados.

Do blog – A direção do ABC já admitiu alugar o estádio, e é um assunto que deve evoluir daqui para a frente. É uma boa saida.

Fala torcenauta: Fusão de clubes no RN

15/08/2010 às 05:00 por Marcos Lopes

O torcenauta Tulio Cesar Alves, enviou o seguinte e-mail com uma sugestão que vai gerar discussões. Vamos a ela:

Marcos Lopes, o assunto que pretendo postar é bem diferente do proposto, pois é no sentido de  conclamar a uma reflexão do futuro do futebol do RN.

Duvido que Charles Miller, introdutor do futebol no Brasil, tivesse imaginado em que o mesmo iria se transformar no que é hoje, que não chamaram de louco aqueles (s) que disseram que um dia o homem chegaria a lua. Pois, bem muitas idéias tidas no passado como fruto da loucura se transformaram em benefícios ao povo hoje em dia.

Comecei a acompanhar futebol de 75 para 76, era Castelão e lá quantas vezes não me deslumbrei com jogadas magistrais perpetradas por senhores da bola como Didi Duarte, Marinho Apolônio, Valério, Ivan Silva, Baltazar, Danilo Meneses, Wassil, Silva, Severinho, Dedé de Dora, Alberi, que vi jogar no ABC, América e Baraunas, Baíca, Mendonça, Adalberto, Odilon, Moura, Sérgio Alves, Leonardo, Rogers e muitos outros, vi Roberto Dinamite fazer um golaço de falta, Rafael do América fazer defesas sensacionais, Gerson, falecido jogador do Atlético Mineiro, dar um banho no zagueiro do América na pequena área e completar para as redes, ou seja, gols e jogadas fantásticas como o gol de Zé Ivaldo contra o Nautico em 96. Ocorre que fazer futebol em nosso Estado, no sentido da competividade com centros mais desenvolvidos está ficando cada vez mais difícil. Lá se vão quase quatro décadas de Castelão/Machadão e o nosso futebol conquistou o que?

ABC, América e Alecrim já estiveram na elite do futebol brasileiro, mas, fizeram o que a não ser servir de chacota. Uma boa campanha em 97 do América? 17º lugar é boa campanha? E títulos nacionais e participações em Sulamericanas, Libertadores? Conmebol uma vez com o América que não conseguiu passar da primeira fase, se enganchou com o Sampaio Correia e viu frustrada a chance de enfrentar um desafio internacional. O discurso é conhecido, patrocínios magros, poucos torcedores nos jogos, poucos sócios, enfim, no final o que segura a barra mesmo são os abnegado$ e as cotas da CBF e da televisão.

É fácil prever o futuro de nossos clubes se a CBF não implantar uma roupagem nova no futebol brasileiro, já, radical…os nossos clubes irão simplesmente sumir, vejam o Alecrim, depois será o América e por fim o ABC por estar menos desarrumado atualmente. Observemos mais um indício de como será nosso futuro se não mudarmos já. Nossas crianças e jovens potiguares, paraibanos, alagoanos, sergipanos, piauienses, torcem por quais clubes? ABC, AMÉRICA, ALECRIM, CRB, CSA, TREZE, CAMPINENSE, RIVER? Não, com certeza não e nem os pais delas que torcem primeiro pelo time de fora, até investem mais pois, adquirem uma camisa que custa em média R$ 80,00, ou seja, Flamengo,Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Vasco, esses clubes faturam mais com vendas de artigos aqui em nosso estado do que propriamente nossos clubes. Nessa pisada, em 20 ou menos anos nossos clubes serão peças de museu.

Hoje em dia para está na mídia, onde tudo é focado no mercado, tem que ter público consumidor e aonde está essa mídia, hoje na série A, onde nossos clubes com a estrutura atual não tem condições de chegar, muito menos permanecer. Tudo aqui é tão pequeno e pobre ainda, que não dá pra comparar nem com Recife, onde por exemplo um clube que está na série D como o Santa Cruz apresenta uma média de público de 22.000 expectadores, já repararam na diferença, ou seja, se juntarmos a média de América na série B e ABC na série C ainda não chega na do Santa Cruz de Recife. É por isso que entra ano e sai ano e a coisa não muda, lógico não temos mercado, mídia e consequentemente dinheiro para investir, aí pegue contratações de risco, empresários e toda aquela história que conhecemos.

A CBF que é uma entidade política, tem que fazer alguma coisa para salvar clubes como ABC e América, pois, se depender do Clube dos 13, que não é mais só dos treze, parece-me que tem mais, a coisa vai piorar. Então lá vai a bomba, preparem-se: Na minha visão, só teria uma fórmula para resgatar estados sem tradição futebolística, sem dinheiro, sem patrocínio, sem mídia, A FUSÃO DOS PRINCIPAIS CLUBES, com direito assegurado de permanecer na série A e Copa do Brasil durante vinte anos, ou seja, um verdadeiro campeonato brasileiro, onde se daria aos clubes de estados menores melhores condições de competir com estados maiores. Ex: ABC E AMÉRICA, formariam o Natal FC, Baraunas e Potiguar o Mossoró futebol Clube, podendo fazer parte de uma série B ou C. Treze, Campinense e Botafogo, o Paraíba FC e assim por diante, nos menores estados. Já pensaram juntar o patrimônio de ABC e América, uma torcida só, a torcida do Natal FC? Não chegaria a ser um Bahia, Vitória, Sport, mas, com certeza chegaria perto, pois,  haveria a ampliação de mercado, uma torcida flutuante e consumidora no início de mais ou menos um milhão de pessoas, média de público igual ao do Santa Cruz, maior capacidade de investimento e vinte anos de garantia na série A. Os demais clubes do interior e da capital passariam a ser amadores e disputariam campeonatos internos no sentido de revelar jogadores. Sendo assim, não teríamos mais, Flamengo e ABC e sim Flamengo x Natal FC. No meu ver aumentaria o nível de competividade, gerando um regional nordeste de alto nível. Já pensaram que calendário para o Natal FC, Regional Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato brasileiro série A. Bem, sei que vão me chamar de louco, mas, continuarei desenvolvendo essa tese, afinal de contas vivemos numa democracia. Acredito nisso, pois, do contrário nada mudará e quem quiser que conte outra…fui.

Do blog – O tema está posto. Façam suas avaliações.

Fala torcenauta! Ouvinte Globo no Pará

28/07/2010 às 23:00 por Marcos Lopes

O e-mail é do torcenauta Rômulo Ciapó, morador de Belém, no Pará. Ele diz que é torcedor do Paysandu, mas que é muito raro deixar de acompanhar as transmissões da Rádio Globo Natal.

“Caro Marcos Lopes, a quem conheço o rosto pela foto do blog e pelas magnificas narrações na Globo de Natal. Tenho 52 anos, morei em Natal na década de 70 servindo na Base Aérea em Parnamirim e ai torço pelo ABC  e depois vim para o Pará onde resido até hoje, já na condição de militar reformado. Quero dizer que não conheço e nunca escutei nenhuma transmissão esportiva tão bem feita e que descreve de forma tão realista o que está acontecendo durante o jogo.  Você é o único, ou talvez um dos únicos locutores que narram futebol sem enrolação e sem enfeites e a emoção que você dá na hora do gol é um negócio de arrepiar.  Aqui da minha sala  através do computador eu sei onde é que está sendo desenvolvida a jogada, na intermediária defensiva, na de ataque, na distância que a falta vai ser cobrada. É maravilhoso ouvir uma narração assim, porque ela nos deixa vendo o jogo pelo rádio. Também gosto muito das suas mensagens quando o âncora que também é muito bom o Santo Neto entrega a transmissão para você. São mensagens que nos deixam muitas vezes emocionados como quando você falou sobre aquele pai que perdeu o filho em uma batida de carro na BR. Então quero dizer que sou seu fã e queria muito que você pudesse mandar um alô aqui para Belém. Desculpe se me alonguei e um grande abraço”.

Do blog – Só posso agradecer ao Rômulo, cujos elogios são frutos de muita bondade. Obrigado por ouvir a Globo Natal no Pará e sucesso para o seu Paysandu no Brasileiro.