Arquivos de março, 2009

Investir no mercado africano

31/03/2009 às 23:19 por Marcos Lopes

No Globo Esportivo 2ª Edição desta terça-feira, Emerson Amaral informou que um atacante africano – Abdulaee Maza –  fez testes, foi aprovado e está treinando no ABC.

Há mais ou menos 15 dias, um conselheiro do ABC disse que o mercado africano poderia ser uma boa opção para o clube. Segundo este conselheiro, um grupo de investidores estava analisando a possibilidade de enviar um emissário para observar jogadores no continente africano, notadamente em países de lingua portuguesa.

Na visão deste conselheiro, o mercado africano é muito pouco explorado no Brasil e pode oferecer boas oportunidades para os clubes.

Este africano anunciado por Emerson Amaral, segundo eu pude apurar não faz parte deste projeto. Como chegou ao ABC eu não sei, mas lembrei imediatamente do Gofu.

Lembram dele? Aquele africano, que descoberto como clandestino em um navio foi jogado ao mar? Treinou no São Gonçalo, andou pelo América e atualmente vive em um Centro Pastoral.

Ministério Público define carga de 35% dos ingressos para ABC

31/03/2009 às 18:20 por Marcos Lopes

O Promotor de Justiça de Defesa do Consumidor, Sérgio Sena, Presidente da Comissão de Implementação do Estatuto do Torcedor, se reuniu nesta terça-feira , com representantes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, da Federação Norte-rio-grandense de Futebol , e dos clubes envolvidos, para traçar a atuação conjunta na organização do clássico América e ABC, pelo 2° Turmo do Campeonato Estadual de Futebol, partida que será realizada na próxima quinta-feira no estádio “Machadão”.

Ficou definido que o ABC terá uma carga de 35% do total de ingressos, que serão vendidos aos “abcedistas” na bilheteria do portão localizado próximo ao ginásio Humberto Nesi, o Machadinho.

Durante a reunião realizada na sede da Promotoria de Justiça,  ficou acordado entre os clubes e os órgãos envolvidos que o policiamento poderá deslocar o “isolamento” a ser feito entre as torcidas de modo a ampliar o espaço destinado aos torcedores do ABC em até 50% do Machadão, caso haja necessidade.

O Ministério Público Estadual, através da Comissão de Implementação do Estatuto do Torcedor, vem realizando reuniões como a de hoje, antes de cada clássico, para tentar definir as estratégias de atuação de cada entidade e garantir a segurança no dia das partidas.
 

Com informações da assessoria de Imprensa do MP

Heriberto da Cunha: "jogar no Machadão não é privilégio"

31/03/2009 às 18:16 por Marcos Lopes

Depois de encurtar o período estabelecido para o treinamento desta terça-feira, o técnico Heriberto da Cunha reclamou bastante das condições do gramado do Machadão.

Heriberto disse que jogar no Machadão não é privilégio para o mandante, por causa da condição do gramado que é horrível.

HC disse ainda que o gramado só é bom para que enxerga e fora, mas dentro o gramado é horrível e põe em risco a integridade dos jogadores.

Rosembrik vetado e Souza relacionado

31/03/2009 às 18:07 por Marcos Lopes

Souza está relacionado para o clássico da próxima quinta-feira e pode ser aproveitado pelo técnico Vereador, pelo menos em parte do jogo. Souza está sem ritmo de jogo e acredito, distante do ideal físico e clínico – está fazendo Pilates e RPG – mas não deixa de ser uma atração  a mais no clássico.

Rosembrik que fez uma boa primeira parte do coletivo, sentiu o adutor da coxa e pediu para não ser relacionado. Foi o que afirmou Vereador na Rádio Globo: "é um jogador de qualidade, mas é preciso ter responsabilidade e não é assim que se faz. Na segunda parte do coletivo ele sentiu o adutor da coxa, será examinado mas eu acho que perdemos o jogador para o clássico, assim como o Marcão".

ABC e América faturaram mais que a maioria dos clubes ano passado

31/03/2009 às 14:56 por Marcos Lopes

A Agência Estado informou que ABC e América foram os dois clubes que faturaram mais que os outros 18 da Série B do ano passado. A cota de 2008 foi de 600 mil reais para a maioria dos clubes, sendo que alguns receberam 750 mil. E – garante a Agência Estado –  dois clubes, América e ABC, faturaram R$ 900 mil cada porque venderam tanto refrigerante como cerveja em seus estádios. 

A CBF assumiu os compromissos da FBA, que garantiam passagens aéreas e hospedagens para os 20 clubes, além de arcar com as despesas de transporte dos árbitros. Mas não concordou em pagar a arbitragem, uma reivindicação antiga dos clubes e que, no ano passado, gerou uma briga direta entre Ricardo Teixeira e José Neves Filho, presidente da FBA. 

Os clubes podem ganhar ainda com a venda de painéis publicitários. A estimativa é de que cada um receba, pelo menos, mais R$ 600 mil. A própria FBA já vinha comercializando estes painéis com a estimativa de receita total em torno de R$ 14 milhões. O valor das transmissões de televisão fica inalterado até 2010, término do contrato, num total de R$ 27 milhões anuais. 

A CBF se comprometeu a não cobrar taxas de administração, como fazia a FBA, em torno de 20%. E garantiu que vai cobrir o rombo de caixa da FBA, que seria de R$ 4 milhões.

Clubes não serão atingidos

31/03/2009 às 12:22 por Marcos Lopes

Eu acredito que o rompimento entre a CBF e a FBA, que era a gestora comercial da Série B, não trará nenhum prejuízo aos clubes participantes da competição, que é um evento organizado pela Confederação Brasileira de Futebol, com regulamento elaborado pela confederação e administrado tecnicamente pela entidade. Nada vai mudar neste sentido, que possa levantar qualquer tipo de temor.

Acredito inclusive que, os 20 clubes da Série B terão condições reais de um maior poder de negociação diretamente com a CBF, sem a intermediação da FBA, que na verdade era uma espécie de agência que "vendia" a competição e que recebia o seu quinhão.

Ninguém pode negar a importância do Futebol Brasil Associados em um primeiro momento da competição, especialmente depois da posse de José Neves, mas não é segredo para ninguém que a grande maioria dos clubes estava insatisfeita com as cotas e com a verba que eram repassadas. Os clubes, a partir de agora ficam desobrigados de pagar taxa de comissão dos contratos de patrocínio, o que já pode ser encarado como um ganho financeiro, além de não terem perdido nada daquilo que já recebiam, como passagens aéreas, hospedagem e alimentação.

A questão das cotas de televisionamento é outro processo de negociação, que passa a ser feito diretamente pelos clubes, através de uma comissão, sem intermediários.

Analisando ainda no calor dos acontecimento, não consigo vislumbrar nenhum prejuízo para os clubes, em especial para ABC e América.

A briga – se é que vai existir – será entre as duas entidades, mas nada que possa ser prejudicial aos clubes ou a competição.

Ponte Preta começa a reforçar para a Série B

31/03/2009 às 11:53 por Marcos Lopes

Adversário do ABC na abertura da Série B, no dia 8 de maio em Campinas, a Ponte Preta  começa a definir os reforços para a competição, já que está na chamada zona neutra do Paulistão. Nem tem mais chances de classificação e nem corre risco de rebaixamento.

A diretoria da Macaca trabalha para a contratação de um pacote de reforços do interior paulista. Além do meia Fabiano Gadelha – confirmado pela direção da Ponte –  estão negociando o ala Anderson Paim e o meia Roger do Mirassol,  o meia preto da Portuguesa, e o meia Nenê e o atacante Wellington Amorim do Guaratinguetá.

Com informações da FBA

 

Dirigente do América diz não temer processo

31/03/2009 às 11:36 por Marcos Lopes

O dirigente do América, Eduardo Rocha, em declaração ao Portal do Mecão, disse que não teme a ameaça de ser processado pelo presidente do Sindicato dos Árbitros do RN, Valdir Medeiros.

Segundo Eduardo "minhas testemunas serão o presidente da federação, José Vanildo e o presidente da CEAF, Francisco Armando Falcão.  Eles terão que dizer porque os árbitros estão sendo punidos".

Nem Eduardo será processado e nem Vanildo e Falcão terão que responder a qualquer tipo de questionamento. As declarações de Medeiros foram tão intempestivas quanto as do dirigente.

Fogo de palha!

Ainda sobre o "baile" na Futebol Brasil Associados

31/03/2009 às 08:15 por Marcos Lopes

Na semana passada, já sabendo da articulação da CBF com a Rede Globo, o presidente da FBA, José Neves alertava que defenderia os direitos dos clubes, principalmente diante de um golpe. Além disso, alegava grandes prejuízos causados pela decisão, uma vez que a FBA já comercializou a competição com diversas empresas.

 A CBF vai garantir o valor mínimo de R$ 600 mil para cada clube participante da série B – mesma  cota do ano passado – de um total do contrato anual de R$ 27 milhões, mas abriu possibilidades de novas vantagens para os clubes, mas que de momento são apenas promessas.

A FBA já tinha garantido mais R$ 14 milhões com a venda de painéis publicitários, ampliando a expectativa de que cada clube possa receber perto de R$ 1,2 milhão no total, abaixo da expectativa da FBA que chegaria a R$ 1,5 milhão.

As despesas com hospedagens e passagens aéreas foram mantidas, mas a CBF não se comprometeu com as taxas de arbitragens, assumindo somente as despesas com o translado dos árbitros. Estes dois últimos itens foram motivos de briga feia, ano passado, entre a CBF e a FBA.

Uma comissão, formada por seis clubes, vai acompanhar as negociações entre CBF e Rede Globo. E são representados por Vasco da Gama, Figueirense e Portuguesa, rebaixados da Série A, além de Fortaleza, Bahia e Bragantino.
 

 

CBF rompe contrato com FBA e assume a Série B

31/03/2009 às 06:42 por Marcos Lopes

A CBF é a nova responsável pela administração da Série B do Campeonato Brasileiro. A entidade anunciou na noite desta segunda-feira que rompeu o contrato que mantinha com a Futebol Brasil Associados (FBA), que vinha gerindo a competição desde 2002. Os motivos para o fim da parceria ainda não foram divulgados oficialmente.

 O presidente da FBA, José Neves Filho, mostrou surpresa com o ocorrido. Além de negar ter sido informado oficialmente, o dirigente mostrou indignação com o fato.: "Eu não sei a razão e não vi nenhum motivo para a ruptura, pois a FBA vinha em uma crescente. Estou aguardando algum comunicado para tomar uma providência, pois temos contrato com a CBF até 2010. Temos contratos com a Nova Schin, com a Penalty, e muitos outros para as placas [de publicidade estática]. Ai que está o grande nó. Estou esperando algum comunicado para entender o porquê desta decisão unilateral".

Segundo comunicado emitido pela CBF, por meio do seu site oficial, a ruptura com a FBA aconteceu após uma reunião nesta segunda-feira entre dirigentes dos 20 clubes participantes da Série B deste ano, além do presidente da entidade, Ricardo Teixeira, do diretor técnico Virgílio Elísio e ainda do diretor da Globo Esportes, Marcelo Campos Pinto.

Ainda de acordo com a mesma nota, a reunião serviu para que a CBF fosse instituída como a única gestora da Série B, além de os clubes e a Globo assinarem a cessão dos direitos de transmissão do torneio.

O presidente da FBA disse ainda que: "Tenho muito o que falar sobre isso, mas muito mesmo. Vai dar repercussão. Mas só posso falar quando for comunicado. Ninguém me disse nada e, por enquanto, sou o gestor comercial da Série B".

Na reun ião de ontem na CBF, além dos representantes dos clubes que disputam a série B, participou também o reprersentante da Rede Globo, Marcelo  Campos Pinto, e  já foram assinados os novos contratos de cessão de direitos de televisionamento com a emissora.

 

Com informações – UOL Esportes