Arquivos de outubro, 2009

Empate em casa rebaixa o ABC

31/10/2009 às 22:01 por Marcos Lopes

O empate com o Paraná foi a pá  de cal na campanha que sacramentou na noite deste sábado o rebaixamento do ABC. O time fez um bom primeiro tempo e no segundo tempo não soube aproveitar a vantagem de um homem a mais – até a expulsão de Augusto Recife – embora tenha agredido mais o time do Paraná que teve no goleiro Zé Carlos uma muralha que parou jogadas perigosas armadas pelo ABC.

O ABC achou o seu gol com Rafael Pedro e entregou o gol de empate para Marcelo Toscano em uma falha da zaga. O time não teve penetração e mesmo armado no 4-4-2 não foi um time com real capacidade ofensiva e mesmo jogando com quatro atacantes, Junior Negão, Ricardinho, Selmir e João Paulo, o ABC não conseguiu chegar ao gol demonstrando mais uma vez que não  é o número de atacantes que determina o time ser mais ou menos ofensivo. Faltou mesmo competência para o alvinegro e acredito que a passagem de Bruno Barros para a meia fragilizou o setor esquerdo do alvinegro, sem contar que Zé Eduardo não suportou a correia pela meia. O problema do ABC durante todo o campeonato foi de qualidade técnica. ABC, Campinense e Fortaleza estão rebaixados e a ultima vaga no buraco vai ser disputada por Ipatinga, Juventude, Bahia e América. 

Para Didi Duarte: “se você analisar pela demonstração de qualidade do plantel e esforço podia se dizer que o time ia para cima porque tinha um jogador a mais e hoje poderia jogar a noite inteira que iria fazer o gol, além do goleiro deles que é muito bom. Eu não posso fazer análise sobre as situações de impedimento, mas quando você coloca quatro homens no meio existe um maior poder de marcação. A gente soltou o Bosco e a situação em que a gente ficou eu preciso fazer com que estes meninos mantenham a vontade de jogar. Até por conta dos resultados que estão ocorrendo piora ainda mais a situação mas o sentido da coisa é ser digno e terminar uma competição com muito trabalho. Eu acho que houve competência do goleiro e incompetência nossa, mas as tentativas foram feitas. Contra o Vasco e contra o Ceará o time fez excelentes apresentações”.

O ABC tem 15 pontos para disputar e precisa de um aproveitamento de 100%. Você ainda acredita?

ABC cede empate no primeiro tempo

31/10/2009 às 20:55 por Marcos Lopes

O ABC foi bem no primeiro tempo contra o Paraná e saiu na frente com gol de Rafael Pedro aproveitando uma sobra na área e tocando no canto de Zé Carlos. O problema foi que o time não acertou na marcação e tem que ter cuidados especiais com Rafinha e Davi.

Tomou o gol de empate em uma falha da zaga, que de frente para a falta permitiu que o grandalhão Marcelo Toscano empatasse de cabeça.

O Paraná teve o volante João Paulo expulso e o técnico Didi Duarte já disse que vai liberar mais Bosco para trabalhar pelo flanco direito.

EXCLUSIVO: Grupo gestor no futebol do ABC

31/10/2009 às 19:42 por Marcos Lopes

Dentro da proposta de modernização do estatuto do ABC que será apresentada na próxima eleição do Conselho Deliberativo, o futebol será administrado por um grupo de cinco conselheiros, tendo entre eles, Flávio Anselmo, Antonio Gentil e Paiva Torres.

Estes três nomes estão definidos para a partir de janeiro assumir o controle do futebol do ABC dentro de uma visão de profissionalismo do setor com a contratação de um Superintendente de Futebol remunerado.

 

Paraná está pronto

31/10/2009 às 19:11 por Marcos Lopes

O técnico Roberto Cavalo definiu o time do Paraná com Zé Carlos no gol, Montoya, Leandro e Elton; Murilo, Adoniran, João Paulo, Davi e Fabinho; Rafinha e Marcelo Toscano.

No ABC, o time é aquele mesmo que vem sendo anunciado com Thiago Cardoso, Bosco, Gaucho, Rafael Pedro e Bruno Barros; Alexandre Oliveira, Augusto Recife, Sandro e Zé Eduardo; Ricardinho e Junior Negão.

Neste momento ABC é o lanterna

31/10/2009 às 17:12 por Marcos Lopes

Com a vitória do Campinense sobre o São Caetano – 2×1-  o ABC caiu para a ultima colocação e mais do que nunca fica com  a obrigação de vencer o Paraná daqui a pouco no Frasqueirão. Edmundo marcou os gols da Raposa, com Artur diminuindo para o Azulão.

No Brinco de Ouro, a Portuguesa venceu o Guarani por  3×0, dois de Felype Gabriel e um de Zé Carlos.

O Brasiliense foi goleado em casa. Perdeu para o Figueirense por 4×0, com gols de Rafael Coelho ( duas vezes ) Egídio e Fernandes.

No Castelão, Fortaleza 1 x Vasco 1. Bismark para os cearenses e Paulo Sérgio para o Vasco.

 

No Canindé

31/10/2009 às 10:00 por Marcos Lopes

Depois de divulgar a escala de arbitragem para Portuguesa x ABC para o estádio João Paulo II em Mogi, a CBF através da Diretoria Técnica comunicou ontem que o jogo na próxima terça-feira será mesmo no Canindé, já que a lusa conseguiu reverter a punição recebida pelo STJD com a perda do mando de campo.

Ricardo Silva e eu já estávamos com o plano de viagem pronto para Mogi. Mudamos ontem por volta das 21 horas e na terça-feira estaremos no estádio Oswaldo Teixeira Duarte, a casa da Portuguesa para a transmissão de Lusa x ABC.

 

A margem de manobras está diminuindo

31/10/2009 às 10:00 por Marcos Lopes

Com os resultados da sexta-feira acredito que Duque de Caxias e Vila Nova deram passos importantes para garantir permanência na Segundona,  o que acaba sendo bom para ABC e América que ainda irão enfrentar estes adversários. Para o Duque faltam três e para o Vila, um ponto para matematicamente firmarem vaga na Série B  do ano que vem. Ipatinga, Brasiliense, Juventude, Bahia e os quatro da zona, América, Fortaleza, ABC e Campinense vivem situações de risco.

Acompanhe a sequência:

Vila Nova – 45 pontos : América(F), Bahia(F), Fortaleza(C), Paraná(C) e Brasiliense(F).

Duque de Caxias – 43 pontos : Paraná(F), ABC(C), Portuguesa(F), Figueirense(F) e Ponte Preta(C).

Ipatinga – 41 pontos : São Caetano(F), Guarani(F), Atlético(C), América(F), Vasco(C).

Brasiliense – 41 pontos : Figueirense(C), Ponte(F), São Caetano(C), ABC(F), Bragantino(F), Vila (C).

Juventude – 40 pontos : Vasco(F), Portuguesa(C), São Caetano(F), Atlético(C), Guarani(F).

Bahia – 38 pontos : Fortaleza(C), Vila Nova(C), Ponte(F), Guarani(C), Atlético(F).

América – 36 pontos : Vila Nova(C), Figueirense(C), Vasco(F), Ipatinga(C), Ceará(F).

Fortaleza – 32 pontos : Vasco(C), Bahia(F), Ponte(C), Vila(F), São Caetano(C), Paraná(F).

ABC – 31 pontos : Paraná(C), Portuguesa(F), Duque(F), Brasiliense(C), Campinense(F), Bragantino(C).

Campinense – 30 pontos : São Caetano(C), Figueirense(F), Vasco(C), Paraná(F), ABC(C), Portuguesa(F).

Esquema tático ganha jogo

31/10/2009 às 05:16 por Marcos Lopes

Eu respeito todas as opiniões e preferências táticas, só não consigo entender a resistência de algumas pessoas em querer negar a importância de um esquema tático dentro de um time de futebol com alegações pueris do tipo “o que vale é bola na rede” ou “quem ganha jogo é o jogador e não a tática”. Nenhum time de futebol do mundo se sustenta sem uma esquematização e principalmente estratégia tática definidas, seja no Rio Grande do Norte ou na Europa. Os esquemas táticos e suas variações ganham cada vez mais destaque não apenas na crônica especializada como também entre os torcedores, que cada vez mais jovens aprendem a analisar e interpretar as várias formas de jogar dos times do mundo inteiro.

Vamos pegar o América como exemplo do quanto esquematizar taticamente é importante. Francisco Diá assumiu e passou a jogar num 3-6-1, utilizando dois meia-atacantes e um homem fixo no ataque. Alguns afoitos classificaram este esquema como retrancado pelo fato de rechear o meio com seis homens e teoricamente jogar com apenas um atacante.  Engano e precipitação de quem fez esta análise. Os números recentes do América mostram que o esquema é ofensivo, tamanho foi o número de gols que o time marcou. E como é que no ABC de Flávio Lopes com o mesmo esquema o time não saia do lugar? Porque o ABC não tem jogadores em posições chaves com características para dar esta ofensividade. Primeiro que neste esquema o time tem que ter dois zagueiros que joguem pelos lados do campo e que tenham qualidade para começar as descidas, e mais ainda, formar com dois meias que tenham características ofensivas e não que sejam de organização como insistia o ABC, ora com Sandro e Gedeon ou com Gedeon e Tucho, ou Sandro e Tucho. Estes, são meias de organização, diferentes de jogar com Juninho e Lenílson que são meia-atacantes.O esquema de Francisco Diá é o mesmo que Flávio Lopes adotava no ABC, mas com esta diferença fundamental da característica dos jogadores e da estratégia tática adotada.

Observem outro ponto interessante para discutir com os amigos neste final de semana. O 4-4-2, com duas linhas de quatro jogando com um quadrado no meio é mais ou menos ofensivo que uma formação com uma linha de três zagueiros? O São Paulo que briga pelo título do Brasileirão joga no 3-5-2 alterando para o 3-6-1,  com Richarlyson sendo o primeiro volante , Hernanes pela direita e Jorge Wagner pela esquerda, armando e dando combate. Na frente Washington fixado como um pivô e Dagoberto vindo de trás.  Cuca, do Fluminense está jogando no 4-3-3 e está praticamente rebaixado para a Série B. Os times de Muricy Ramalho jogam sempre no 3-6-1. O Corinthians que muitos afirmam jogar no 4-3-3, na verdade joga num 4-5-1 com os meias chegando na frente como se fossem atacantes.

Esquemas e estratégias táticas ganham jogo  e precisam ser analisados com frieza, do contrário o futebol não poderia abrir mão da figura dos técnicos.

Duque goleia, Vila vence e Ipatinga empata

30/10/2009 às 22:00 por Marcos Lopes

E o Duque de Caxias hein? Aplicou uma goleada de 5×1 no Atlético. Os gols do time carioca foram de  Gilcimar duas vezes, Marquinhos, Paulo Rodrigues e Clayton. Antonio Carlos diminuiu para o Dragão.

IpatingaCeará empataram sem gols na estreia do técnico Flávio Lopes.   O Vila Nova venceu a Ponte Preta por 3×2 com gols de Ricardinho, William e Raí. Finazzi e Soares marcaram para a Macaca.

Vila Nova e Duque na minha avaliação estão livres do fantasma do rebaixamento. O Vila chegou aos 45 pontos e o Duque somou 43. Em situação de risco estão, o Ipatinga com 41, Juventude com 40, Bahia com 38, América com 36, Fortaleza com 32, ABC com 31 e Campinense com 30 pontos.

Diá quer coletivos no Machadão

30/10/2009 às 18:11 por Marcos Lopes

O técnico Francisco Diá disse ao repórter Francisco Inácio que é bom o ambiente entre o grupo rubro: "Fizemos um trabalho bom hoje ( sexta-feira )  e aos poucos vamos nos arrumando. O ambiente está tranquilo, com o pessoal consciente de que é necessário trabalhar e somar o maior número de pontos possíveis para seguirmos na Série B, que é a grande meta. Temos que pensar em um jogo de cada vez e agora é trabalhar pensando no Vila Nova, mas é claro que não podemos negar que vamos ficar atentos para algumas combinações de resultados como nos jogos desta sexta-feira que podem nos ajudar. Vamos trabalhar neste tempo que temos pela frente e fazer pelo menos dois coletivos no Machadão. Este período sem jogar é bom para a gente conhecer melhor alguns jogadores que vinham treinando, como o Thiago Silvy que treinou muito bem e o André Luis".