Arquivos de março, 2015

Adriano Pardal volta para o Departamento Médico

31/03/2015 às 21:56 por Marcos Lopes

Depois de recuperado de uma lesão muscular de quando jogava no futebol árabe, o atacante Adriano Pardal que estava apenas treinando está novamente no Departamento Médico.

Sofreu nova lesão muscular e vai ficar mais 15 dias em tratamento.

Regularização do atacante saiu ontem depois de quase dois meses do retorno ao Brasil.

Pardal junta – se a Thiago Potiguar e Gilmar, outros dois atacantes que estão no DM.

10 em 1: Definidas as datas das semifinais da Copa do Nordeste

31/03/2015 às 18:58 por Marcos Lopes

1) O presidente do Baraúnas,  Zé Peixeiro precisa agir rápido, buscar vozes experientes no futebol para auxiliá-lo para tentar detectar se existe ou não animosidade em seu elenco depois das saídas dos treinadores Paulo Moroni e Isaías. O primeiro, por opção, o segundo, por demissão.  Ficou claro, inclusive isso foi dito em entrevista pelo próprio Isaías, que jogadores não ficaram nada satisfeitos com sua saída. De repente, atletas pedem para sair e o tricolor perde o primeiro jogo, com atletas se revoltando ao ser substituídos. Pelas imagens e fatos, aparentemente, o ambiente não é bom ( Sérgio Oliveira, O Mossoroense )

2) Amanhã é pressão em cima do América que enfrenta o Globo no Barrettão pela Copa do Brasil. Depois da eliminação da Copa do Nordeste, é avançar ou avançar na competição. Adriano Pardal é opção de qualidade para reforçar o ataque rubro que não conta com Thiago Potiguar, vetado pelo Departamento Médico, onde continuam  o volante Zé Antônio e o atacante Gilmar. Maguinho e Cascata serão avaliados hoje e são dúvidas para o confronto de amanhã

3) Ingressos para Globo x América, oito e meia da noite, no Barrettão R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia) na bilheteria do estádio. Leandro Sena não tem problemas para armar a equipe e garantiu “força máxima” para o jogo de ida

4) Quem lidera a corrida pela vaga na Série D é o Globo com 19 pontos, seguido pelo Alecrim com 18, Potiguar ( um jogo a menos ) 16, Baraúnas e Santa Cruz 13 e Palmeira com sete pontos, conforme levantamento do pesquisador Marcos Trindade

5) Com o diagnóstico de Nen, que vai passar por cirurgia para corrigir lesões no menisco e ligamentos e com tempo de recuperação estimado entre cinco e seis meses, o técnico Josué Teixeira ganhou um problema de perda de qualidade no setor. Neto Coruja volta entre 10 e 15 dias, e o ABC a partir de agora sai na busca de mais um jogador para a posição. Bronca

6) Michel deve ser o substituto de Nen pera a partida de sábado contra o Potiguar, para fechar a intermediária, com Fábio Bahia, Michel, Erivélton e Wellington Bruno que foi regularizado nesta terça-feira

7) A desregulamentação da função “agente Fifa”, que passará a vigorar oficialmente a partir desta quarta-feira, deverá causar uma enxurrada de cobranças financeiras em cima da CBF. Isso porque muitos empresários insatisfeitos com a mudança querem receber de volta os valores que foram pagos desde o início para terem o direito de trabalhar na área, além, claro, de indenização. Hoje, 180 agentes de um total de 300 cadastrados estão ativos no Brasil. Cada um deles desembolsou no mínimo de R$ 15 mil a R$ 20 mil para receber a carteirinha. Todos pagam R$ 1,5 mil por ano de seguro obrigatório e R$ 120 de mensalidade. Um profissional que começou a trabalhar registrado desde 2005, por exemplo, já gastou aproximadamente R$ 30 mil só com a manutenção da credencial até agora

8) Sem a Fifa, a CBF terá de criar um sistema de registros, que terá os valores pagos por clubes e empresários a intermediários. Ele será lançado até o início de maio. “Vamos fazer todo o processo de cadastro de intermediários e enviar à Fifa o que foi pago a eles. Mas os jogadores e os clubes serão os responsáveis diretos pela fiscalização das negociações. A CBF só vai se envolver quando analisar alguma disparidade”, afirmou o diretor de Registro e Competições da CBF, Reynaldo Buzzoni

9) As datas das semifinais da Copa do Nordeste 2015 estão definidas. Nos jogos de ida, o Sport recebe o Bahia, dia 8 de abril, na Ilha do Retiro, às dez da noite  No mesmo dia e horário, o Ceará enfrenta o Vitória no Castelão, em Fortaleza.No dia 11, no Manoel Barradas, em Salvador, o Vitória recebe o Ceará, às 16h20. No dia seguinte, 12, Bahia e Sport fazem o último jogo das semifinais deste ano, às 16 horas, no Pituaçu, em Salvador

10) Tá na rede! Twitter de … Mauro Cezar, comentarista ESPN: Bahia se livra da “Arena” Fonte Nova com suas taxas e dá bela resposta aos consórcios

 

Ex-presidente do América afirma: ” Nenhuma diretoria antes de 2010 aguenta uma auditoria “

31/03/2015 às 17:10 por Marcos Lopes

O ex-presidente do América, Clóvis Emidio participou na ontem ( 30 ) da Mesa Redonda promovida pelo Blog Vermelho de Paixão. Declarações bombásticas e firmes do ex-dirigente.

Clubes, Globo e CBF recebem proposta de implantação de mata-mata no Brasileiro

31/03/2015 às 16:09 por Marcos Lopes

Um dos principais articuladores para a volta do mata-mata, o presidente da Federação Baiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues, formalizou e enviou uma proposta de mudança no formato do Brasileiro aos clubes da Série A, à Globo e à CBF para alimentar a discussão sobre o tema. O formato prevê a participação de 24 equipes e que cada uma dispute 35 partidas. Seriam 23 jogos disputados por pontos corridos e 12 por mata-mata.

De acordo com Ednaldo, a redução do número de jogos, de 38 para 35, aliviaria a situação enfrentada por alguns clubes do Nordeste. “O Sport, por exemplo, vai ter que viajar mais de 80.000 quilômetros no Brasileiro deste ano. Isso não está certo”, argumenta o cartola baiano.

O projeto da federação baiana deve ser discutido pela comissão de clubes criada para avaliar a mudança de formato do Brasileiro. O presidente do Grêmio, por exemplo, propõe outro modelo de mata-mata.

Painel FC

OAS coloca Arena das Dunas à venda

31/03/2015 às 16:02 por Marcos Lopes

O Grupo OAS apresentou nesta terça-feira  pedido de Recuperação Judicial de nove de suas empresas à Justiça do Estado de São Paulo. A iniciativa foi o melhor caminho encontrado pelo Grupo para renegociar suas dívidas com credores e fornecedores diante da intensa restrição de crédito verificada desde o final do ano passado.Também serão negociados ativos (participação) do grupo em vários empreendimentos, incluindo a Arena das Dunas, estádio construído para os jogos da Copa do Mundo de 2014 em Natal.

Diego Barreto, diretor de Desenvolvimento Corporativo da Construtora OAS explica: “Vamos vender os nossos ativos num processo de Recuperação Judicial para dar segurança aos investidores de que não correrão risco de ter seu negócio contestado na Justiça pelos credores da OAS. O desinvestimento em ativos é motivado também pela decisão de priorizar o core business do Grupo, que é o nosso braço de construção pesada, a Construtora OAS”.

Serão colocadas à venda a participação da OAS S.A. na Invepar (24,44% do negócio),a fatia no Estaleiro Enseada (17,5%), a OAS Empreendimentos (80%), a OAS Soluções Ambientais (100%), a OAS Óleo e Gás (61%) e a OAS Defesa (100%). Também serão negociadas a Arena Fonte Nova (50%) e a Arena das Dunas (100%).

Do blog – Deixa eu pegar uma carona com o Itamar Ciríaco, editor de esportes da Tribuna do Norte e explicar de uma vez por todas: Para os que não entenderam não é o prédio Arena das Dunas que está sendo vendido pela OAS, mas apenas a participação da empresa no negócio, ou seja, o direito de explorar o espaço por 20 anos de acordo com o contrato da PPP.

 

Escalação de Felipe Moreira foi parar no Conselho Regional de Medicina

31/03/2015 às 15:18 por Marcos Lopes

O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte está avaliando o que aconteceu domingo passado na partida entre ABC x Alecrim,quando o médico Aelson Moacir, que prestava atendimento ao Alecrim, se retirou do estádio, após o atacante Felipe Moreira que estava com quadro de dengue, ter sido colocado em campo, contrariando orientações do médico.

Aelson  Moacir disse na Rádio Globo antes do jogo que o atacante estava no banco de reservas, sem o aval dele, e falou sobre os riscos que Felipe Moreira corria.

Nos próximos dias o CRM vai se pronunciar sobre o caso.

Acordo entre Governo e Fonte Nova pode impedir ida do Bahia para Pituaçu

31/03/2015 às 12:43 por Marcos Lopes

O Esporte Clube Bahia, através do presidente Marcelo Sant’Ana, anunciou que não vai mais usar a Arena Fonte Nova como mando de campo a partir do dia 7 de abril, data do término do contrato que durou dois anos. No entanto, apesar da decisão da direção tricolor, uma cláusula no acordo assinado entre o Governo da Bahia e a Fonte Nova Negócios e Participações (FNP) pode frustrar os planos do clube. De acordo com o contrato de Parceria Público Privada (PPP), com duração de 35 anos, o Bahia só pode realizar partidas em outro estádio público mediante um ofício ou comunicado de indisponibilidade da Arena Fonte Nova, o que não aconteceu neste caso. “Para dar efetividade a essa Cláusula, fica desde já estabelecido que o Poder Cedente não permitirá a realização de jogos oficiais de futebol no Estádio de Pituaçu, salvo indisponibilidade justificada da Arena para a realização do respectivo evento” .

Segundo o site Bahia Noticias, mesmo que a noticia do dirigente tenha repercutido bem entre os torcedores do tricolor  não significa que Bahia e o consórcio encerram processo de negociações para o retorno do Bahia à Arena Fonte Nova.

Podcast: Leandro Sena e a estreia do Globo na Copa do Brasil

31/03/2015 às 12:28 por Marcos Lopes

Com lesão de menisco e ligamentos Nen vai passar por cirugia

31/03/2015 às 10:45 por Marcos Lopes

Conversei agora com o médico Roberto Vital, e os exames dos volantes Nen e Neto Coruja mostraram o que já se imaginava.

Nen sofreu lesão de menisco e de ligamentos no joelho direito e vai passar por cirurgia: ” Uma noticia que a gente não gosta de dar,  mas com lesão meniscal e de ligamentos, a indicação é cirúrgica. Como o atleta pertence ao Figueirense já comunicamos ao clube. O jogador deve ficar entre a cirurgia e o tratamento de cinco a seis meses sem jogar”.

Neto Coruja teve uma lesão de grau 1 na coxa esquerda e vai fazer tratamento convencional devendo voltar entre 10 e 15 dias.

 

 

Repercute decisão do médico Aleson Moacir que deixou o jogo por discordar de escalação

31/03/2015 às 10:06 por Marcos Lopes

Da Tribuna do Norte de hoje

Na rodada de abertura da Copa RN, uma questão foi lançada ao debate: até que ponto vale se sacrificar um atleta em busca de um resultado no futebol? A pergunta virou tema de debate  desde o confronto entre ABC x Alecrim, quando contrariando orientações do médico Aelson Moacir Silva — que prestava serviço para o verdão na partida —, o treinador alecrinense Anthoni Santoro colocou o atacante Felipe Moreira em campo, ignorando o fato de o jogador ainda estar se recuperando de um quadro de dengue. O caso ganhou ainda mais repercussão, já que em protesto contra a decisão, o médico abandou o banco de reservas e se retirou do estádio Frasqueirão.

Tentando minimizar a situação, o presidente do Alecrim, Washington Fernandes, optou por defender a decisão do treinador: “Dengue hoje é uma doença comum. Na realidade o Felipe tem um exame de uma semana atrás. O próprio jogador disse que estava sem nenhum sintoma, sem nenhuma dor. O médico foi contratado para esse jogo, e se baseou em um exame da semana passada para avaliar o quadro do jogador”.

Mas a questão segundo a literatura médica se mostra bem mais complicada e os médicos de ABC e América se solidarizaram ao companheiro. O coordenador médico da Fifa no RN durante a realização da Copa do Mundo em Natal e médico do alvirrubro, Maeterlinck Rêgo, aplaudiu a atitude de Aelson Moacir ao decidir se retirar do banco de reservas após ter a orientação atropelada pelo treinador Anthoni Santoro: “ Moacir fez o certo, mas eu iria ainda mais adiante. Além de me retirar do banco de reservas e do estádio eu ainda iria na delegacia de plantão para fazer um Boletim de Ocorrência, comunicando o fato para me resguardar. Depois ainda denunciaria o caso ao Conselho Regional de Medicina”.

Segundo Maeterlinck Rêgo o risco de se colocar um atleta ainda se convalescendo de um quadro de dengue em campo é grande:  “Se correu o risco de o jogador sofrer um desmaio e apresentar até convulsões dentro de campo. A dengue é uma doença que afeta o número de plaquetas dos pacientes que não devem se submeter a esforços físicos no período”.

O médico abecedista Roberto Vital explicou a gravidade da situação: “O médico que estava trabalhando para o Alecrim, veio me comunicar que estava deixando o jogo porque o atleta do clube não poderia ter entrado em campo e ele não queria assumir essa responsabilidade. Principalmente porque a dengue é uma doença que tem propensão a ter hemorragia. O ideal seria que todo clube tivesse seu médico, para ter um acompanhamento diário e não só no dia do jogo. Às vezes o profissional não tem o histórico do atleta e, por isso, não tem como ter a referência”.

O promotor Luiz Eduardo Marinho, integrante da Comissão que fiscaliza a Implantação do Estatuto do Torcedor no RN, disse que não cabe a sua promotoria fiscalizar esse tipo de situação, mas salientou que, no caso em questão, o atleta Felipe Moreira é quem aceitou correr os riscos: “Essa questão cabe mais ao gestor do campeonato. Mas como maior de idade e responsável pelos seus atos, acredito que o jogador é quem decidiu assumir os riscos. Se ocorresse algo, o técnico poderia até vir a responder, porém num grau menor. A responsabilidade neste caso seria mesmo do atleta que é maior e capaz de responder por suas atitudes”.