Abertas inscrições para concurso nível médio do Banco do Nordeste

17 de abril de 2014 por vneto

Estão abertas até o dia 8 de maio, as inscrições para o concurso público do Banco do Nordeste, para o cargo de nível médio, Analista Bancário 1. Para se inscrever, o candidato deve acessar o site da Fundação Getúlio Vargas (www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/bancodonordeste) , organizadora da seleção, onde preencherão Requerimento de Inscrição e emitirão boleto bancário. A taxa de inscrição é de R$ 60,00.

Lançado no início de abril, o edital prevê oportunidades em toda a área de atuação do Banco – região Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santo. O provimento imediato será de 12 vagas, ficando os demais aprovados como cadastro de reserva para atendimento de demandas de suprimento do cargo que venham a surgir durante o prazo de validade do concurso.

A tendência é que o número de convocados supere o inicialmente previsto, uma vez que o Banco iniciou um projeto de abertura de agências, que contempla 112 novas unidades em toda sua área de atuação, das quais já inaugurou 70. Além disso, neste ano, o BNB lançou um Programa de Incentivo ao Desligamento, que beneficiou empregados que gozavam de aposentadoria concedida pela Previdência Oficial. Esses dois fatores, podem aumentar a possibilidade de convocação de aprovados.

O concurso constará de Prova Escrita que está marcada para o dia 08 de junho de 2014 e abrangerá 80 questões objetivas de Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa, Matemática, Conhecimentos Gerais) e de Conhecimentos Específicos. Ao todo, estão previstas 34 cidades para aplicação da Prova Escrita Objetiva.

A remuneração inicial é de R$ 2.043,36. Os benefícios adicionais são: auxílio-refeição (R$ 509,89), Auxílio Cesta de Alimentação (R$ 397,33) e Auxílio-Creche (R$ 330,71). A jornada de trabalho é de 30 horas semanais. O novo empregado será regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), e terá também a oportunidade de ingressar nos planos de saúde e previdência privada do BNB.

Municípios recebem segunda parcela do FPM de abril

17 de abril de 2014 por vneto

O Tesouro Nacional deposita nesta quinta-feira (17), nas contas das 167 prefeituras do Rio Grande do Norte, a segunda parcela de abril do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Os pequenos municípios vão receber, brutos, R$ 54,3 mil, aumento real de 15% em relação à segunda cota de abril do ano passado, conforme cálculos da Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Apesar do aumento, o valor é 19% menor do que o estimado em 10 de abril, após o primeiro decêndio do mês. A previsão para o 3º decêndio é de R$ 2,1 bilhões, em valores brutos – incluindo a retenção do Fundeb, de acordo com Receita Federal do Brasil (RFB).

A CNM lembra aos gestores municipais que em abril e maio o FPM historicamente apresenta crescimento. “Mas, a partir de junho até outubro os repasses são menores. Assim, deve haver o controle das despesas para enfrentar estes meses.”

O acumulado dos 1º e 2º decêndios de abril soma R$ 3,69 bilhões. No mesmo período de 2013, o acumulado ficou em R$ 3,33 bilhões. Em termos reais, descontando a inflação, abril acumula aumento de 10,9% em relação ao ano passado.

##
FUNDO DE PARTICIPAÇÃO
[Coeficiente municipal e valores repassados para o RN - em R$ 1.000]

0.6……………….54,3
0.8……………….72,4
1.0……………….90,5
1.2……………..108,6
1.4……………..126,7
1.6……………..144,8
==
Natal………. 2,119,3
Parnamirim.. 579,4
Mossoró….. ..579,4

 

 

Climatempo alerta para chuva forte em Natal

16 de abril de 2014 por vneto

A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) espalha nuvens carregadas sobre a costa norte do Nordeste. No decorrer desta quarta-feira (16), há previsão de chuva forte entre o litoral do Rio Grande do Norte e do Ceará, segundo informa a Climatempo.

A tendência é que nos próximos quatro dias este sistema ainda espalhe nuvens pesadas de chuva sobre toda a costa norte da região, principalmente entre o litoral do Maranhão e do Rio Grande do Norte.

Pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em 15 dias de abril, Natal acumulou aproximadamente 80 mm de chuva, 30% da média normal para o mês, que fica em torno dos 265 mm.

Com base nas imagens de satélite, os meteorologistas da Climatempo destacam o deslocamento das nuvens carregadas. Na imagem do radar meteorológico de Natal, operado pela Aeronáutica, a chuva moderada a forte já era visível às 21h10 da terça-feira (15).

Agências bancárias fecham na sexta e na segunda-feira

16 de abril de 2014 por vneto

Os bancos não vão abrir nos próximos dias 18 e 21, devido aos feriados nacionais de Sexta-feira da Paixão e Tiradentes, informou nesta quarta-feira (16) a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). A Febraban orienta a população a utilizar os canais alternativos de atendimento para fazer as operações bancárias, como caixas eletrônicos, Internet Banking, Mobile Banking, banco por telefone e correspondentes (casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados).

As contas com vencimento marcado para os feriados, como as de consumo (água, luz, telefone e TV por assinatura, por exemplo) e os carnês, poderão ser pagas no próximo dia útil subsequente (22), sem incidência de multa. Os tributos, normalmente, já estão com data ajustada pelo calendário de feriados (federais, estaduais e municipais).

Os clientes também podem agendar nos bancos o pagamento das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos próprios caixas automáticos, ou em correspondentes. Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser agendados ou pagos por meio do Débito Direto Autorizado (DDA).

= =

Fonte: Agência Brasil

Setor de serviços cresce 8,6% no Rio Grande do Norte

16 de abril de 2014 por vneto

O setor de serviços registrou, em fevereiro, crescimento nominal de 10,3% na comparação com igual mês do ano anterior, a maior variação desde abril de 2013 (11,6%) e superior às taxas de janeiro (9,2% revisado) e dezembro (8,3%). O Rio Grande do Norte teve a quarta maior taxa de crescimento do Nordeste.

Os serviços prestados às famílias cresceram 13,2%, os de informação e comunicação 7,5%; os profissionais, administrativos e complementares 9,3%; transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio, 14,7%, e outros serviços, 6,5%. No ano, a receita dos serviços acumula alta de 9,8%. Em 12 meses, o crescimento foi de 8,7%.

A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), primeiro indicador conjuntural mensal que investiga o setor de serviços no país, abrange as atividades do segmento empresarial não financeiro, exceto os setores da saúde, educação, administração pública e aluguel imputado (valor que os proprietários teriam direito de receber se alugassem os imóveis onde moram).

O crescimento de 14,7% nos transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (peso de 30,7% na estrutura do setor) contribuiu de forma mais acentuada para o crescimento do setor de serviços em fevereiro, principalmente o transporte terrestre (17,6%). No que se refere à composição relativa da taxa, em comparação com janeiro, a contribuição dos transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio passou de 32,6% para 42,7% em fevereiro e o transporte terrestre teve evolução na composição da taxa de 7,6% para 19,4%.

O segmento de serviços de informação e comunicação registrou redução de 32,6% para 25,2% na composição relativa da taxa e os serviços profissionais, administrativos e complementares mantiveram praticamente a mesma contribuição de janeiro (19,4% contra 19,6% em fevereiro).

Regionalmente, todos os estados apresentaram variação nominal positiva em fevereiro, cabendo ao Distrito Federal a maior taxa (26,8%), seguido de Mato Grosso (24,0%) e Goiás (22,8%). Com taxa de crescimento de 8,6%, o Rio Grande do Norte foi o quarto no Nordeste. Na região, o ranking é liderado pelo Ceará (11,8%), Paraíba (9,8%) e Piauí (9,5%). As menores taxas ocorreram em Alagoas (2,6%), Sergipe (3,4%) e Tocantins (4,3%).

==
Fonte: IBGE

Varejo potiguar teve alta de 10,2% em fevereiro

15 de abril de 2014 por vneto

O início da recuperação do setor turístico potiguar, o aquecimento esperado para um ano de Copa do Mundo e, ainda, o maior volume de investimentos públicos, jogando dinheiro novo na economia, fizeram com que o varejo potiguar tivesse em 2014 um primeiro bimestre bem melhor que em 2013.

O IBGE divulgou nesta terça-feira (15) os dados do volume de vendas relativos a fevereiro. No mês, o Comércio Varejista Ampliado do RN emplacou alta de 10,2%, o melhor segundo mês do ano desde 2011. No somatório dos dois primeiros meses (em janeiro a alta registrada foi de 6,6%) o primeiro bimestre de 2014 acumula alta de 16,8% nas vendas, um resultado acima dos 13,8% registrados no mesmo período de 2013.

“Registrar uma alta acima de 10% é extremamente positivo. Nossa média de crescimento ficou bem maior que a média nacional (que foi de 6,5% no mês de fevereiro). Ainda é muito cedo para dizer que temos uma tendência consistente, mas estes números do primeiro bimestre são, sim, bem animadores”, afirma o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN, Marcelo Queiroz.

= =

RIO GRANDE DO NORTE
Volume de vendas no comércio varejista ampliado

.
Dez/2013…………. 5,9%
Jan/2014…………. 6,6%
Fev/2014………… 10,2%

Acumulado no ano
8,3%

Últimos 12 meses
9,0%

 

Informações: Fecomércio/RN

Governo sugere mínimo de R$ 779 no próximo ano

15 de abril de 2014 por vneto

O governo está otimista com a economia em 2015. Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), encaminhada nesta terça-feira ao Congresso, prevê crescimento de 3% do Produto Interno Bruto (PIB), inflação de 5% e salário mínimo de R$ 779,79.

A estimativa para o superávit primário é de R$ 143,3 bilhões. Com o abatimento dos R$ 28,7 bilhões destinados ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a meta do superávit primário fica em R$ 114,7 bilhões (ou 2% do PIB).

Como acontece todos os anos, o mínimo deve ser objeto de negociação com deputados, senadores e centrais sindicais, devendo fechar nos R$ 780, um aumento de R$ 56 em relação ao mínimo atual.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que a meta da inflação em 5% tem como base projeções indicando que haverá uma desaceleração nos preços dos alimentos já a partir de 2014. “Tivemos aumento do preço de hortifrutigranjeiros, que se deve à seca. Também há fatores sazonais nesse processo. A boa noticia é que o aumento sazonal dos alimentos deste ano é menor do que o do ano passado”, explicou.

Alvo de crítica dentro do próprio governo, a questão dos juros mereceu um comentário vago do ministro:  ”Não costumo fazer longos comentários sobre juros. O que o Banco Central está fazendo é adequado para manter inflação sob controle”, disse.

UFRN abre inscrições para concurso de professor

15 de abril de 2014 por vneto

Termina nesta quarta-feira (22) o prazo para inscrição no concurso de professor para o Magistério Superior da Universidade Federal do Rio Grande do Norte

São oito vagas nas categorias Adjunto A e Assistente A, distribuídas no Instituto Metrópole Digital (IMD), Escola de Ciências e Tecnologia (C&T) e no Departamento de Informática e Matemática Aplicada (DIMAP).

Os interessados deverão atuar nas áreas de Gestão de Infraestrutura em Tecnologia da Informação (01), Expressão Gráfica e Projeto Assistido por Computador (02), Matemática (04) e Cálculo Numérico (01).

As inscrições podem ser feitas até as 23h59 do dia 22 exclusivamente via internet, no wwwi.sigrh.ufrn.br. A taxa de inscrição é de R$ 220 para Professor Adjunto A (Dedicação Exclusiva) e R$ 80 para Professor Assistente A (20h).

A seleção será realizada no período de 01 a 13 de junho, em Natal, constando de três tipos de avaliação: Prova Escrita, Prova Didática, Defesa de Memorial e Projeto de Atuação Profissional e Prova de Títulos.

==
Fonte: Ascom UFRN

Governo divulga amanhã previsão do PIB e inflação em 2015

14 de abril de 2014 por vneto

Em meio a um cenário de alta da inflação e baixo crescimento, o governo as projeções oficiais para a economia em 2015. Os números serão apresentados na terça-feira (15), quando o Ministério do Planejamento enviará ao Congresso Nacional o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015.

Além dos principais programas e ações do governo, a LDO traz os parâmetros econômicos para o ano seguinte que ajudam a planejar o comportamento das receitas e das despesas no próximo exercício.

Em relação ao próximo ano, o mercado prevê IPCA de 5,84% e crescimento de 2% no PIB de acordo com o boletim Focus, pesquisa com instituições financeiras divulgada toda semana pelo Banco Central. Na última versão do Relatório de Inflação, divulgada no fim de março, o Banco Central projeta inflação de 5,5%.

O governo pode aproveitar a divulgação da LDO para atualizar as estimativas oficiais para 2014. Embora a LDO seja apresentada pelo Ministério do Planejamento, os parâmetros econômicos são elaborados pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Fazenda.

Oficialmente, a SPE prevê crescimento de 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país) e inflação de 5,3% pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2014. No entanto, as projeções do mercado apontam números mais pessimistas. Segundo o boletim Focus, os analistas estimam IPCA de 6,35% e crescimento do PIB de apenas 1,63% para este ano.

==
Fonte: Agência Estado

Etanol em Natal é o terceiro mais caro entre as capitais brasileiras

14 de abril de 2014 por vneto

Mesmo sem o governo anunciar aumento dos combustíveis, o preço do Etanol subiu 4,78% no Rio Grande do Norte entre 16 de março e 12 de abril. Na semana passada, o preço médio do produto foi a R$ 2,714 em Natal. O etanol vendido aqui é o terceiro mais caro entre as capitais brasileiras.

De acordo com pesquisa da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o preço do etanol em Natal só perde para Macapá, no Amapá, e Boa Vista, Roraima, no extremo norte do Brasil. Em Macapá o litro custa R$ 2,84 e em Boa Vista R$ 2,75.

Em relação a seus vizinhos mais próximos, a diferença no litro do combustível é de R$ 0,28 se comparado com Fortaleza; R$ 0,30 com Recife e R$ 0,46 com João Pessoa

A pesquisa da ANP constatou que em Natal o preço do combustível varia de 2,469 no Posto Andrade e Barbosa, na Cidade da Esperança, a R$ 2,89 na Distribuidora de Combustíveis Araújo, de bandeira Satélite, na Estrada da Redinha.

Por região administrativa, os postos da Zona Norte e os do corredor de acesso a Ponta Negra (Roberto Freire) vendiam o etanol mais caros – acima de R$ 2,84. Nesta segunda-feira, o álcool no posto Cais, da Ribeira estava a R$ 2,45.

Campanha lançada recentemente pelo Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Rio Grande do Norte (Sindipostos/RN) afirma que a culpa do combustível caro no Brasil não é dos postos, mas dos impostos e taxas embutidos neles.

No caso do etanol, diz o Sindipostos, 54% vão para a usina; 25% são levados pelo ICMS, que é um tributo estadual; 2% vão para o frete e 19% ficam com os postos e distribuidoras. Na gasolina os postos e distribuidoras levam 15% e no diesel 16%.

A composição da gasolina é a seguinte: 34% para a refinaria; 27% ICMS; 15% mistura do etanol; 7% impostos federais; 2% frete e 15% postos e distribuidoras.

Os preços deverão passar por um processo de “acomodação” de mercado nos próximos dias, mas ficarão neste patamar por muito tempo. Isso porque o governo cogita aumentar de 25% para 27,5% a mistura do álcool anidro na gasolina.

==

EM TEMPO

O movimento #combustíveismaisbaratosjá está completando três anos agora em abril.

= =

preço do etanol_info_vicente

Obras do São Francisco entram em nova fase

13 de abril de 2014 por vneto

As obras da transposição de águas do São Francisco, projeto para perenizar rios secos do Nordeste e dar segurança hídrica a 12 milhões de pessoas que moram do semiárido, atingiram 56%, segundo dados do Ministério da Integração Nacional.

Na semana passada, o ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, e a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, sobrevoaram os canais do Eixo Leste do Projeto e inspecionaram as obras de túneis e estações elevatórias. Durante a visita, Teixeira previu que até o final de abril terá início a montagem do conjunto de motobombas da primeira Estação de Bombeamento (EBV-1) do Eixo Leste. São duas bombas, cada uma com 85 toneladas.

A proposta da transposição como instrumento para impulsionar o desenvolvimento do Nordeste existe desde o tempo de Dom Pedro II. Ganhou força com criação do Dnocs em 1909 e foi esquecido ao longo de décadas. Em 1994 foi resgatado pelo então ministro da Integração Regional, Aluízio Alves, mas engavetado durante os oito anos de governo do presidente Fernando Henrique Cardoso. Promessa de campanha de Lula, o projeto passou por várias mudanças até sair do papel em 2007.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. Mais de 9.800 mil trabalhadores estão empregados no empreendimento. Nesta primeira etapa, o projeto não beneficia o Rio Grande do Norte, que será contemplado com a construção do eixo oeste.

Dados técnicos

A Integração do rio São Francisco com bacias dos rios temporários do Semi-árido será possível com a retirada contínua de 26,4 m³/s de água, o equivalente a apenas 1,42% da vazão garantida pela barragem de Sobradinho (1850 m³/s), sendo que 16,4 m³/s (0,88%) seguirão para o Eixo Norte e 10 m³/s (0,54%) para o Eixo Leste.

Nos anos em que o reservatório de Sobradinho estiver com excesso de água, o volume captado poderá ser ampliado para até 127 m³/s, aumentando a oferta de água para múltiplos usos.

O projeto da transposição é composto por dois canais, que somam 477 quilômetros lineares e envolvem também a construção de 14 aquedutos, nove estações de bombeamento, 27 reservatórios e quatro túneis exclusivos para passagem de água. O Projeto contempla ainda 38 ações socioambientais, como o resgate de bens arqueológicos e o monitoramento da fauna e flora. O investimento nestas atividades é de quase R$ 1 bilhão.

Canal da Transposição na divisa de Pernambuco com a Paraíba.Adalberto Marques/MI

Canal da Transposição na divisa de Pernambuco com a Paraíba, onde está sendo construída a primeira estação de bombeamento do Eixo Leste  Foto: Adalberto Marques/MI

 

 

Prefeitos pedem aprovação de emendas para salvar municípios

11 de abril de 2014 por vneto

A reivindicação é antiga, mas está sempre no foco do movimento municipalista, que se reuniu nesta sexta-feira (11), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, num ato em que foi renovada, pela enésima vez, a luta em defesa de duas Propostas de Emenda à Constituição (PECs), em tramitação no Congresso. Uma sobre o aumento de 2 pontos porcentuais no rateiro de recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM); outra, sobre a redistribuição dos royalties do petróleo.

O movimento organizado pela Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), reuniu prefeitos, vice-prefeitos de todos os municípios potiguares que exigiram dos deputados federais e senadores do RN compromisso com a votação dos projetos.

Durante o encontro, o presidente da Femurn, Benes Leocádio, apresentou um quadro com a situação de 19 cidades potiguares que estavam com saldo zerado. Se no mês de abril está assim, imaginem nos outros meses em que a arrecadação deve cair. As soluções paliativas não estão mais resolvendo. O que vemos é uma disparidade entre a folha de pagamento dos municípios e a receita. Os prefeitos não têm como buscar recursos onde não existe”, declarou.

Outro assunto debatido foi a suspensão da nova distribuição dos royalties do petróleo entre os municípios brasileiros. O projeto havia sido aprovado na Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal. No entanto, a ministra do STF, Cármen Lúcia concedeu medida cautelar (provisória) para suspender a nova redistribuição dos royalties do petróleo.