Arquivos da categoria ‘Bancos’

Inovação é tema do 22° Fórum Banco do Nordeste de Desenvolvimento

4 de julho de 2016

O papel da inovação para o desenvolvimento regional é o tema que norteia o XXII Fórum Banco do Nordeste de Desenvolvimento, que ocorrerá entre 7 e 8 de julho em Fortaleza.

As inscrições podem ser feitas pela internet, no endereço http://www.bancodonordeste.gov.br/eventos/forum-de-desenvolvimento , onde também está disponível toda a programação.

O fórum, que marca as comemorações do 64º aniversário de criação do Banco do Nordeste, reunirá representantes da sociedade civil, meio empresarial, autoridades políticas, terceiro setor, governos e comunidade acadêmica em painéis, palestras e mesas temáticas para debater as possibilidades da inovação como ferramenta de promoção do desenvolvimento sustentável no Nordeste.

Um dos destaques do Fórum é o lançamento do Hub de Inovação do Nordeste (Hubine), equipamento que funcionará dentro da sede do Banco como ambiente de apoio a negócios inovadores, que criem produtos, serviços e soluções capazes de contribuir com a dinamização da economia regional.

A programação está agrupada em três eixos de discussão: “Inovação para o desenvolvimento”, “Instituições e inovação” e “Hub de Inovação: Aspectos conceituais e experiências no Brasil”. Entre as personalidades confirmadas como palestrantes do evento, destacam-se Silvio Meira, considerado um dos nomes mais influentes em tecnologias da informação e comunicação no país, e Jorge Arbache, um dos maiores especialistas brasileiros em inovação e competitividade.

Em paralelo ao XXII Fórum Banco do Nordeste de Desenvolvimento, acontece o XXI Encontro Regional de Economia, organizado pela Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia (Anpec). Serão apresentados trabalhos sobre temas como “Heterogeneidade e desigualdade no desenvolvimento regional”, “Comércio exterior e produtividade” e “Desenvolvimento regional e regulação”.

Dentro do Encontro Regional de Economia, também haverá a entrega do Prêmio Banco do Nordeste de Economia Regional, que selecionará a melhor dissertação entre os trabalhos acadêmicos inscritos.

Já o melhor artigo será condecorado com o Prêmio Professor Werner Baer de Economia Regional, em alusão à figura do economista brasilianista pioneiro na estruturação dos primeiros programas de pós-graduação em Economia no Brasil.


Fonte: Banco do Nordeste

Santander Brasil lança Programa de Trainee aberto a todas as instituições de ensino superior

16 de junho de 2016

Santander Brasil lança Programa de Trainee aberto a todas as instituições de ensino superior
O Santander Brasil lança na próxima segunda-feira (20) o novo programa de Trainee, aberto a todas as universidades do País e a todas as áreas de conhecimento. Objetivo é investir na formação de novos líderes, conectados com a cultura interna da instituição.

A elaboração da iniciativa contou com a participação direta de ex-trainees que hoje ocupam posições de liderança no Banco. Desse grupo surgiu a proposta de propiciar aos participantes uma experiência completa, que não fique restrita ao dia a dia do escritório.

“Por meio desse programa, vamos buscar líderes para o futuro, profissionais que nos ajudem a encontrar respostas para problemas que ainda nem existem”, diz Sérgio Rial, presidente do Santander Brasil. “Queremos pessoas que estejam atrás não só de enfrentar desafios, mas de desafiar o mercado. Que pensem diferente e tenham foco no resultado, tanto para o Banco como para o cliente.”

Os selecionados vão conhecer várias atividades do Banco, como o dia a dia das agências, a dinâmica das áreas administrativas, a rotina do Banco de Atacado e muito mais. Além disso, poderão viajar e atuar em diversas regiões, para conhecer as diferentes realidades do nosso País.

Processo Seletivo
Os candidatos serão submetidos a testes online de raciocínio lógico e inglês. Depois, haverá uma etapa de aderência à Cultura Santander e um Assessment Comportamental. Uma das novidades é a fase Selfie – quando os candidatos deverão gravar um vídeo de si mesmos comentando um tema proposto pelo Banco.

Os classificados participarão de uma dinâmica de grupo e, na etapa final, farão parte de um painel de negócios diferenciado, no qual será utilizado o Action Learning como metodologia de resolução de problemas. Por último, os profissionais serão entrevistados por uma banca de Executivos.

Os selecionados passarão por um programa de capacitação completo. Os trainees terão uma agenda de formação técnica completa e serão acompanhados e apoiados pela equipe de Recursos Humanos e por executivos experientes do Banco, que serão os seus tutores.

A escolha da área de alocação para os trainees efetivados será realizada ao longo do programa por um colegiado. Os responsáveis levarão em consideração o perfil do participante, os resultados do Programa e o perfil do gestor.

A expectativa é de que ao menos 15 candidatos sejam selecionados. O programa tem duração de um ano e, depois deste período o candidato poderá ser contratado.

Os interessados podem se inscrever até o dia 18 de agosto no site: www.across.com.br/traineesantander.

….
Fonte: Santander – Relações com a Imprensa

IRPF: consulta ao primeiro lote de restituição sai amanhã

7 de junho de 2016

A Receita Federal libera nesta quarta-feira (8) a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2016.

Também estão no “bolo” restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2015.

O crédito bancário para 1.612.930 contribuintes será realizado no dia 15 de junho.

Neste primeiro lote, prioridade idosos e pessoas com alguma deficiência física ou mental ou doença grave.

Para saber se teve a declaração liberada no lote multiexercício, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone (telefone 146).

O órgão disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações e à situação cadastral no CPF.

Se o contribuinte tiver dúvida sobre a situação da declaração poderá consultar o Serviço Virtual de Atendimento (e-CAC) na página da Receita, onde é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento.

No caso de identificação de algum problema, a Receita recomenda a entrega de uma declaração retificadora.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

….
ATENDIMENTO
Capitais: 4004-0001
Demais localidades: 0800-729-0001
Pessoas com deficiência auditiva: 0800-729-0088


Informações: EBC

Banco do Nordeste lança linha de crédito para minigeração de energia renovável

28 de maio de 2016

O Banco do Nordeste lança, nesta segunda-feira (30), uma linha de financiamento à micro e à minigeração distribuída de energia elétrica, o FNE Sol.

A solenidade, que reunirá especialistas do setor e empresários, será realizado na sede do Banco em Fortaleza, a partir das 15h, e terá transmissão por meio de videoconferência para os demais estados da área de atuação do Banco.

O FNE Sol será apresentado pelo presidente do Banco do Nordeste, Marcos Holanda.

A nova linha utiliza recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste e tem prazo de pagamento até 12 anos, com até um ano de carência.

O investimento pode ser financiado até 100% e há bônus de adimplência de 15%.

O crédito é destinado a empresas de todos os portes e setores, produtores e empresas rurais, cooperativas, associações e pessoas físicas. Podem ser financiados sistemas completos envolvendo geradores de energia, inversores, materiais auxiliares e instalação.

O valor economizado na conta de energia pode ser utilizado para pagar as parcelas do financiamento.

A microgeração distribuída de energia elétrica compreende as centrais geradoras que utilizem cogeração qualificada ou fontes renováveis (hidráulica, solar, eólica, biomassa etc.), conectadas na rede de distribuição por meio de instalações de unidades consumidoras, e cuja potência instalada seja menor ou igual a 75 kW.

Já a minigeração distribuída engloba os mesmos tipos de centrais geradoras com potência instalada superior a 75 kW e menor ou igual a 5 MW (com exceção da fonte hidráulica, cuja potencia deve ser menor ou igual a 3 MW).

….
Fonte: Assessoria de Imprensa do BNB

BB amplia serviço de alerta para pagamentos e transferências

26 de abril de 2016

O Banco do Brasil passa a oferecer aos clientes duas novas funcionalidades do serviço SMS Reverso.

A partir desta quarta-feira (27), os clientes pessoa física serão alertados pelo celular da ocorrência de transferências e pagamentos debitados em suas contas correntes.

Atualmente o SMS do BB é utilizado para informar os clientes das transações com cartão de crédito, nas compras por débito e saques.

O funcionamento da tecnologia é simples: a cada movimentação financeira, o cliente recebe, em seu telefone, um alerta com detalhes da movimentação.

Caso não reconheça a transação, o cliente segue as orientações da mensagem e responde, sem custo, ao torpedo recebido.

A partir daí, o sistema do Banco inicia trâmites de bloqueio de senhas, cartões e recuperação de valores subtraídos de forma ilícita.

O Banco envia média de 17 milhões de SMS mensalmente, com retorno de cerca de 17 mil mensagens, o que evita perdas de até R$ 8 milhões ao mês.

O BB enviou aproximadamente 207 milhões de torpedos de ação reversa para confirmação de transações durante o ano passado. Desse total, pouco mais de 204 mil mensagens foram respondidas, o que corresponde a quase 1% das mensagens enviadas.

Redução de custos
A solução, além de propiciar maior agilidade ao Banco em identificar as fraudes nos diversos canais, representa redução de custo em relação aos atuais fluxos para identificar e responder rapidamente às tentativas de fraudes.

As rotinas automatizadas do BB promovem o monitoramento ininterrupto, 24 horas por dia, durante os sete dias da semana, gerando alertas quando são detectadas operações que fogem ao padrão habitual do cliente.

A ampliação do serviço para as duas novas transações e demais canais de atendimento resguarda ainda mais os correntistas, e o próprio Banco, contra tentativas de fraudadores com o benefício da segurança em suas movimentações financeiras.

Além de reduzir as perdas com fraudes, a medida também contribui para reduzir o índice de reclamações dos clientes no Banco Central – uma vez que parte das reclamações contra os bancos é de transações não reconhecidas.

….
Fonte: Banco do Brasil

Caixa lança aplicativo de celular para trabalhador consultar FGTS

31 de março de 2016

A Caixa Econômica Federal lançou nesta quinta-feira (31) o aplicativo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para que os trabalhadores possam consultar o extrato.

O lançamento foi feito durante reunião do conselho curador do FGTS no Ministério do Trabalho e Previdência Social.

Segundo a vice-presidente interina de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Deusdina dos Reis Pereira, esse será um canal adicional de acesso às informações do trabalhador, mas o envio do extrato em papel e por SMS será mantido.

“Ele [o contribuinti] pode optar por não receber mais em papel”, explicou, dizendo que mais de 76 milhões de brasileiros já usam smartphones.

“O trabalhador passará também a ser o fiscal da sua própria conta para que possa falar com seu empregador, se necessário, em caso de atraso ou erro de processamento [no pagamento do FGTS]”, explicou.

Para acessar a ferramenta é necessário fazer um cadastro onde o trabalhador deve criar uma senha de acesso e informar o Número de Identificação Social (NIS).

Esse número pode ser encontrado nos extratos do FGTS, carteira de trabalho, com o empregador ou nas agências da Caixa.

Também foi apresentado hoje o aplicativo Caixa Trabalhador que traz informações sobre o PIS, o abono salarial e o seguro-desemprego.


Fonte: Agência Brasil

Terceira fase do Minha Casa prevê financiamento de 2 milhões de moradias

31 de março de 2016

A presidenta Dilma Rousseff lançou nesta quarta-feira a terceira fase do programa Minha Casa Minha Vida, com o objetivo de contratar mais 2 milhões de moradias a serem construídas até 2018.

A nova etapa do programa terá como novidade a criação de uma nova faixa de renda, a faixa 1,5, que vai facilitar a compra da casa por famílias que ganham até R$ 2.350.

Além disso, um novo portal vai unificar o cadastro do programa e permitir que os interessados façam simulação de financiamento online.

No total, o Minha Casa Minha Vida 3 prevê investimentos de R$ 210,6 bilhões ao longo de três anos, que continuarão a dinamizar o setor de construção civil e a economia como um todo.

Desse montante, R$ 41,2 bilhões virão do Orçamento Geral da União e R$ 39,7 bilhões de subsídios do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O aporte de recursos foi aprovado pelo Conselho Curador do Fundo e não acarretará prejuízos aos trabalhadores.

Os R$ 129,7 bilhões restantes virão de financiamentos realizados por meio do FGTS.

A nova faixa 1,5 foi criada para atender a uma parcela da população que enfrentava dificuldades para acessar o programa pelos critérios anteriores: renda pouco superior ao máximo permitido na faixa 1, com dificuldades para encontrar imóveis da faixa 2 compatíveis com a capacidade de financiamento.

Agora, os interessados que se enquadrem na nova categoria vão poder financiar imóveis de até R$ 135 mil, com subsídios que podem chegar a R$ 45 mil, de acordo com a localidade e a renda, pagando juros anuais de apenas 5%.

Para permitir que ainda mais famílias acessem o programa, as demais faixas também tiveram seus limites de renda ampliados.

O teto da faixa 1 passou de R$ 1,6 mil para 1,8 mil; a faixa 2 vai de R$ 3.275 para R$ 3,6 mil; e a faixa 3 admitirá famílias com renda de até R$ 6,5 mil, valor que antes era de R$ 5 mil.


Fonte: Secom Presidência

BB inova e libera crédito para empreendedores sem conta bancária

22 de março de 2016

O Banco do Brasil lança um serviço inovador para liberação de recursos de Microcrédito Produtivo Orientado (MPO): o Conta Fácil MPO.

A solução busca atender empreendedores não “bancarizados”, oferecendo uma forma simplificada e ágil para obtenção de crédito.

Por meio de conta cartão pré-paga, operada diretamente pelo celular, o empreendedor pode acessar o crédito, sem necessidade de abrir uma conta corrente.

O Conta Fácil MPO ainda oferece algumas funcionalidades inéditas, tais como: recebimento dos recursos de operações de MPO em uma conta virtual; liberação imediata do crédito, confirmada por meio de token, pelo celular do empreendedor, via SMS; e possibilidade de recargas eventuais, por meio do Banco Postal.

As transações de saque sem cartão são realizadas somente nos Terminais de Autoatendimento do Banco do Brasil. Assim, após o recebimento do cartão, o empreendedor passa a ter acesso a mais de 1,7 milhão de pontos de venda da rede Cielo, a maior operadora de cartões do país.

As contratações do Conta Fácil MPO são realizadas pela Movera (parceira do BB para atuação com microcrédito), por meio de seus agentes, que prestam orientação financeira e acompanhamento personalizado aos empreendedores, com foco no uso consciente do crédito.

As operações de MPO são feitas a partir de R$ 1.000,00, com prazo de quatro a 18 meses e taxas a partir de 2,80% ao mês, precisando comprovar no mínimo seis meses de experiência em seu ramo de atividade. Os clientes ainda têm a possibilidade de tomar crédito por meio da constituição de grupos solidários, de 3 a 7 pessoas.

“O Banco do Brasil, ao oferecer a inovadora solução do Conta Fácil MPO, busca simplificar e ampliar o acesso ao crédito, que conta com orientação financeira no local do empreendimento por agentes capacitados, favorecendo a educação financeira do empreendedor e a obtenção do crédito conforme as necessidades e condições de seu empreendimento”, afirma Osmar Dias, vice-presidente de Agronegócios e Micro e Pequenas Empresas do Banco do Brasil.

A expectativa é liberar 30 mil operações de MPO, via Movera, ao longo do ano, totalizando R$ 63 milhões, sendo 30% desse montante por meio do BB Conta Fácil MPO.


Assessoria Banco do Brasil

Cartão FNE permite parcelar compra de máquinas e equipamentos até 72 meses

9 de março de 2016

Parcelar a aquisição de máquinas, veículos e equipamentos em até 72 meses, com direito a bônus de adimplência de 15% sobre os juros do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE).

Essa é apenas uma das vantagens do novo Cartão FNE, que será lançado nesta quinta-feira (10), na sede da Federação das Indústrias do Estado do Ceará, em Fortaleza.

Com o novo produto será possível realizar contratações no âmbito das linhas de longo prazo e capital de giro do FNE.

O Cartão FNE também permite financiar a compra de matéria-prima, insumos e mercadorias necessárias à constituição de estoque.

Voltado neste primeiro momento para empresas de micro e pequeno porte, o Cartão FNE permite, com base em uma linha de crédito rotativa e de limite pré-aprovado, o financiamento para aquisição isolada de bens de produção, insumos e mercadoria para estoque (no caso de empresas comerciais).

O pagamento poderá ser parcelado em até 72 meses, a critério do cliente no momento da compra.

São alguns dos bens financiáveis: veículos, móveis, utensílios, máquinas, equipamentos, além de matéria prima e insumos para a indústria, insumos utilizados por empresas turísticas e de prestação de serviços e mercadorias destinadas à constituição de estoques de empresas comerciantes.


Fonte: BNB

BB volta ao ranking internacional de governança socioambiental empresarial

22 de janeiro de 2016

O Banco do Brasil está listado entre as cem empresas mais sustentáveis do mundo, e é o único banco brasileiro a compor o ranking de sustentabilidade Global 100.

Em um universo de 4.608 empresas, o BB ficou na posição de número 75.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira (21), durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

Esta é a segunda vez que o Banco do Brasil é listado no ranking Global 100.

A primeira foi em 2013, quando ocupou a 100ª posição.

A seleção das 100 empresas mais sustentáveis do mundo foi baseada em informações divulgadas publicamente (dados financeiros, relatórios de sustentabilidade etc.) e no contato direto com empresas pré-selecionadas, que possuem ações negociadas em bolsas de valores com valor de mercado superior a 2 bilhões de dólares.

A metodologia de avaliação é baseada em 12 indicadores de desempenho diferenciados por segmento de atuação, entre eles consumo energético; emissão de carbono; capacidade de inovação; consumo de água; tratamento de resíduos e rotatividade de funcionários.
O Global 100 é um ranking de sustentabilidade corporativa lançado em 2005 pela Corporate Knights (CK), uma companhia de comunicação e pesquisa de investimento sediada em Toronto, no Canadá.


Fonte: Assessoria do BB

BNB prorroga inscrições para Prêmio de Jornalismo

22 de janeiro de 2016

A edição 2016 do Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo em Desenvolvimento Regional teve o prazo de inscrições prorrogado.

Trabalhos jornalísticos de profissionais e estudantes podem ser encaminhados até o dia 26 de fevereiro de 2016.

Podem concorrer produções publicadas ou veiculadas em território nacional por veículos impressos (jornais e revistas), TV, rádio ou internet.

A premiação deste ano distribuirá R$ 183 mil entre os premiados e trouxe melhorias no regulamento.

Uma das novidades, o Grande Prêmio Nacional, destinará R$ 35 mil ao autor do melhor trabalho, independente da mídia em que ele tenha sido publicado.

As categorias de Prêmio Nacional Mídia Impressa; Fotografia; TV; Rádio; e Internet concederão, cada uma, R$ 18 mil.

Receberão prêmios de R$ 12 mil os vencedores da Regional I (trabalhos de Bahia, Pernambuco e Ceará), II (Rio Grande do Norte, Paraíba, Maranhão e área de atuação do Banco em Minas Gerais), III (Piauí, Alagoas, Sergipe e a área de atuação do Banco no Espírito Santo) e Extrarregional.

Haverá, ainda, dois prêmios de R$ 5 mil: um para o melhor trabalho universitário e outro para trabalhos oriundos de cidades com menos de 100 mil habitantes.

Seca no semiárido: Quase 1 milhão de contratos serão beneficiados com prazo maior para pagar dívidas

6 de janeiro de 2016

Quase 1 milhão de contratos de crédito foram contemplados com a decisão do governo federal de prorrogar por um ano a execução das dívidas dos produtores da área da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) por causa da seca.

Essa região compreende todos os estados do Nordeste e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, totalizando 1.989 municípios.

O alongamento do prazo para pagamento favorece principalmente os pequenos agricultores com dívidas de até R$ 15 mil.

A medida, oficializada pela Medida Provisória 707, de 30 de dezembro de 2015, foi tomada com base em estudos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que vinha recebendo reivindicações do setor.

Milhares de agricultores perderam sua capacidade de pagamento devido a sucessivas quedas de produção provocadas pela forte estiagem que atingiu a Região Nordeste nos últimos quatro anos.

De acordo com a Secretaria de Política Agrícola do Mapa, somente no Banco do Nordeste, 950 mil contratos de crédito – totalizando R$ 12,1 bilhões – estão irregulares, mas não poderão ser executados devido à prorrogação da Lei 12.844. 

O número total de operações regidas pela lei nesse banco é de 1,07 milhão, com estoque de R$ 14,5 bilhões.

O Banco do Nordeste é a principal instituição de tomada de financiamento na região. A quantidade de contratos em outros bancos não é expressiva.

Na linha de crédito de até R$ 100 mil, 93% dos contratos contemplados são de até R$ 15 mil, o que evidencia que os maiores beneficiados com a prorrogação são os pequenos produtores do semiárido.

O número representa 56% do estoque total dessa linha.

Segundo o secretário de Política Agrícola, André Nassar, os produtores que não liquidaram suas dívidas até 31 de dezembro de 2015 não poderão ser executados pelo banco ao longo deste ano. Isso, avalia, garantirá fôlego para que possam recuperar sua capacidade de pagamento.

“Nem os bancos nem o governo querem que os produtores sejam executados. Queremos solucionar o problema porque os agricultores estão inadimplentes devido à incapacidade de pagamento causada pela queda da produção”, diz o secretário. “Se o produtor acaba sendo executado, ele é alijado, tem que dar todas as suas garantias para pagar a dívida e acaba deixando de ser produtor.”

Saiba mais

A prorrogação da Lei 12.844 suspende por um ano o encaminhamento das operações de crédito rural para inscrição em dívida ativa e para cobrança judicial dos produtores. A medida provisória não representa perdão de débitos, mas ampliação do prazo para quitação, que venceria em 31 de dezembro de 2015.

Estão contempladas todas as operações de crédito (custeio, investimento e comercialização) de até R$ 100 mil contratadas até 31 de dezembro de 2006 na área da Sudene. Também estão incluídos os contratos de até R$ 200 mil com recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Nordeste (FNE e FNO), fechados até 31 de dezembro de 2006.

 

….
Fonte: Assessoria de Imprensa do MAPA