Grabr2

Se faltava compartilhar alguma coisa via aplicativo, agora não falta mais. Além de dividir o carro com a Uber o ônibus com a Buser e a casa com o Airbnb, chegou a hora de dividir um espaço na sua mala com a Grabr. O marketplace que conecta consumidores e viajantes ao redor do mundo, foi criado no Vale do Silício em 2015.

A startup oferece uma maneira para que as pessoas comprem produtos importados de qualquer lugar do planeta sem sair de casa, bem como permite também que se ganhe dinheiro viajando e compartilhando o espaço livre na sua bagagem.

Por meio do computador ou do smartphone (Android ou iOS), o consumidor se cadastra, coloca seu pedido e a cidade onde mora. Enquanto isso, o viajante visualiza todos os pedidos no trecho que irá percorrer e faz uma oferta, colocando informações como dia de chegada, seu histórico de entregas e qual a recompensa pedida pelo serviço. Quem viaja de São Paulo a Tóquio, por exemplo, pode ver pedidos por itens de colecionador disponível apenas no mercado japonês ou que custam muito mais caro por aqui.

Os viajantes então fazem uma oferta para comprar e entregar o seu produto. A Grabr calcula automaticamente todos os impostos e taxas aplicáveis, incluindo a recompensa monetária que o comprador aceita pagar ao viajante pela entrega do item. Se o viajante não entregar o pedido por qualquer motivo, o comprador receberá o reembolso total do valor.

A média de recompensas entre Brasil e Estados Unidos (o destino mais requisitado) é de cerca de 15% do valor do produto, mas pode chegar a valores como 100% dependendo da dificuldade ou raridade do item pedido, como um vinil exclusivo, por exemplo.

A economia média para o comprador fica em 40%, mas pode chegar a 80% quando as viagens são feitas em épocas promocionais ou os itens pedidos possuem grande diferença tributária, caso das famosas bonecas da marca LOL. Os compradores podem pedir praticamente qualquer coisa com a Grabr, de roupas de bebê e brinquedos a eletrônicos e itens raros, bem como maquiagem, tênis, roupas e acessórios. A startup já possui usuários registrados em 120 países. Em 2019, realizou transações em 75 deles.

A Grabr acaba de chegar em 1,4 milhão de usuários em sua plataforma, sendo que 500 mil deles estão no Brasil, seu maior mercado. Todos em busca de produtos que ainda não chegaram ao País ou são muito mais caros aqui do que no exterior, bem como de uma oportunidade de renda extra ao comprar e levar estes itens na bagagem.

De acordo com Ivan de Castro, gerente de marketing da Grabr no Brasil, o País é o que mais utiliza o serviço, sendo responsável pela maior parte das transações no app, além de ter a maior porcentagem de usuários cadastrados. “Pedir produtos para conhecidos e amigos que viajam é quase uma tradição que sempre ocorreu no Brasil. A Grabr veio ao encontro dessa cultura de compras e consumo quebrando fronteiras, conectando consumidores e viajantes brasileiros ao redor do mundo e  permitindo não só o acesso a produtos que não estão disponíveis ou que são muito caros no Brasil, como ainda ganhar dinheiro viajando e conhecer pessoas incríveis ao longo do caminho”, afirma Ivan. De janeiro a agosto deste ano, a Grabr cresceu 225% no mercado nacional, em comparação com o mesmo período de 2018.

Deixe um comentário