Localizado na Praia de Sibaúma, destino que é um respiro para a alma, o Hotel Kilombo Villas, reabriu no último dia 8 de julho. A propriedade tem como diferencial a localização isolada, vilas exclusivas e tecnológicas, conexão com a natureza, serviço privado de mordomos, mas adiciona novos protocolos de segurança sanitária para atender aos hóspedes desde a pré-viagem, com orientações, passando pelas boas vindas com um kit de proteção VIP e durante a estadias nos serviços de funcionários que transitam pela propriedade, sempre com máscara e EPI’s de proteção.

A arquitetura do hotel é composta de Vilas e Suítes proporcionam o distanciamento natural dos hóspedes. Todos os espaços individuais são equipados com as comodidades tecnológicas imprescindíveis para o momento atual: internet de alta velocidade, TV via satélite e ar condicionado. Cada espaço possui identidade e estilo próprio. São 10 vilas e suítes espalhadas pela propriedade.

Do alto das falésias, o Kilombo Villas é um paraíso ecológico, de frente para uma praia quase deserta, onde tartarugas fazem seus ninhos e golfinhos visitam suas águas. O hotel contribui para a comunidade local que vive da pesca artesanal e possui uma rica história – é habitada por descendentes de quilombolas, fato que inspirou seu nome. O meio ambiente e o respeito por ele são temas importantes para o hotel, que desde a sua inauguração se preocupa com a sustentabilidade: a maior parte da energia é obtida de fontes renováveis de células que captam a energia solar, por todo o hotel a água, inclusive a piscina, é natural, obtida de um lençol freático que fica a 73m de profundidade e os resíduos tratados através de processos biológicos.

O Projeto Tamar de preservação de tartarugas marinhas também está presente no Kilombo, uma vez que sua praia privada é protegida pelo Ministério do Meio Ambiente, para cuidar e favorecer a desova de tartarugas, que ocorre entre outubro e maio. A sensação de poder assistir o verdadeiro espetáculo da vida é um presente aos hóspedes que buscam um destino ecológico e, literalmente, pé na areia.

Deixe um comentário