Com apenas quatro anos de operações, a Samba Hotéis já chegou à marca de dez empreendimentos em seu portfólio, sendo nove no Brasil. Com uma gestão leve e moderna, que foca no bem-receber sem deixar de lado a lucratividade dos investidores, a rede cresce a cada dia, e a previsão é de que outros cinco hotéis sejam incorporados à marca até o final de 2018.

A empresa já está em negociação com alguns empreendimentos no Nordeste e, pensando nisso, participou, nos últimos três dias, da HNF – Hotel & Food Nordeste, feira voltada para os setores de hospedagem e alimentação fora do lar, que se encerra hoje, em Recife.

A empresa levou ao Centro de Convenções de Pernambuco um modelo de hospedagem construído em módulos habitacionais produzidos em aço galvanizado especificamente para esse fim, e decorados de acordo com a proposta da empresa, que é transmitir alegria, jovialidade e brasilidade aos seus hóspedes. Além disso, o espaço pretende proporcionar a experiência diferenciada de se hospedar em um contêiner.

Projetados para serem confortáveis, econômicos e práticos, os hotéis Samba In The Box possuem construção rápida e custam, aproximadamente, 65% menos do que um empreendimento convencional, de acordo com o diretor de RH da Samba Hotéis, Ramon Megale.

“É um hotel modular, há a possibilidade de ampliar ou reduzir o número de quartos de acordo com a demanda real aferida. Perfeito não só para as belas praias do Nordeste, mas também para entrepostos comerciais, em regiões mais distantes do litoral, que contam com pouca oferta deste tipo de serviço. Esperamos negociar, pelo menos, cinco unidades Samba in The Box no Nordeste até o final de 2019”, comentou.