Após vídeo de reunião, associação de juízes pede afastamento de ministros e denuncia ‘escalada do autoritarismo

24 de maio de 2020 por poderjudiciario

Comentários 0

20200524_004924

Em nota divulgada neste sábado, 23, a Associação Juízes para a Democracia (AJD), repudiou o que classifica como uma ‘escalada do autoritarismo’ no Brasil. A entidade alerta que existe um possível ‘golpe de Estado’ em curso no país e defende ‘afastar dos postos de poder pessoas que atuam apenas movidas por interesses próprios ou que colocam a economia acima da saúde da população brasileira’.

A manifestação vem após a divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, tornado público ontem pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), no âmbito do inquérito que apura se houve tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal para obter informações sobre investigações que pudessem prejudicar seu núcleo familiar. As trocas no comando da corporação e na superintendência do Rio de Janeiro levaram ao pedido de demissão do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que revelou suposta intenção do presidente em indicar delegados mais próximos à ele para os cargos de comando da corporação.

A reunião foi marcada por palavrões, briga de ministros, anúncio de distribuição de cargos para o Centrão e ameaça do presidente Jair Bolsonaro de demissão ‘generalizada’ a quem não adotasse a defesa das pautas do governo.

A AJD classificou as falas do encontro como ‘ofensivas e desrespeitosas nesse momento de luto nacional’. Ainda segundo a associação, as declarações ‘revelam oportunismo econômico diante da barbárie da COVID19, desrespeito com o ambiente e com as pessoas que vivem do trabalho’.

Faça um comentário

Você pode pular para o final e deixar uma resposta. Pinging não é permitido atualmente.

Comentário