Que os peixes têm preparos fáceis e ficam prontos rapidamente, todos já sabem. Porém, muitas pessoas perdem o ponto de cozimento, deixando-os fibrosos e ressecados em um piscar de olhos. Por isso, é de extrema importância que a atenção seja o principal ingrediente para preparar este alimento presente em diversas culinárias ao redor do mundo.

Para ajudar você a não passar do ponto e servir um peixe suculento, deixo aqui algumas dicas valiosas de preparo. Veja abaixo:

  • Ao comprar o peixe, a pele deve estar brilhante e as escamas bem aderidas. Se optar por ele inteiro, os olhos devem estar salientes e brilhantes. Aperte a barriga e se ela estiver rígida, é um bom sinal. Se optar por filés, devem estar firmes. Por fim, seu cheiro deve ser característico e não forte.
  • Caso você tenha um termômetro culinário, utilize-o para verificar o ponto do peixe, que precisa estar entre 50 °C a 57 °C para manter a umidade do alimento.
  • Outra opção é cortar em duas camadas um pedaço e verificar a carne por dentro: mal passada ou quase no ponto fica translúcida e coesa; cozido, mas úmido, tem uma área pequena e translúcida no centro e se quebra com facilidade; o alimento cozido demais é completamente opaco, seco e fibroso.
  • Para filés finos, cozinhe de 1 a 2 minutos cada lado rapidamente em temperaturas elevadas. Já os pedaços de espessura desiguais, prepare-os antes no vapor ou microondas.
  • Para manter os pedaços de peixe intactos, diminuía o manuseio durante e após o cozimento. Para isso, corte as porções no tamanho desejado para que depois de frito, não seja necessário mexer.
  • A pele do peixe pode ficar crocante, basta raspá-la e salgá-la para remover a umidade. Em seguida, frite o pedaço em fogo médio para garantir que a pele fique crocante e dourada sem secar o peixe. Sirva-o com a pele para cima para evitar que ela cozinhe no vapor entre a carne quente e o prato.

Fonte: Marca Fortaleza