Com a nova rotina de acordar cedo com a volta às aulas, muitas famílias acabam procurando opções de lanches rápidos para suprir as necessidades alimentares durante a correria do dia-a-dia. No entanto, a nutricionista Aline Santos explica que há inúmeras opções de comidas rápidas e acessíveis que garantem às crianças e adolescentes uma alimentação muito mais rica em nutrientes. Por isso, é hora de esquecer as versões industrializadas e conferir todas as dicas para montar uma lancheira saudável.

É importante que as famílias passem a cultivar na rotina do lanche opções que incluam alimentos saudáveis que façam bem ao estudante e sejam essenciais para o bom desenvolvimento escolar, conforme explica Aline Santos, nutricionista do Colégio das Neves.

“Muitas famílias querem que a criança tenha desjejum, almoço e jantar, mas acabam montando lancheiras com biscoitos recheados, salgadinhos, doces, sucos industrializados e refrigerantes”, explica a Aline ao comentar que construir essa rotina de alimentação pode influenciar a criança somente a gostar desse tipo de produto – que pode, muitas vezes, ser prejudicial à saúde física e até mesmo emocional dos alunos, conforme pontua.

Para a nutricionista, isso acaba por afetar a visão das demais crianças que já foram adaptadas a uma rotina de alimentação rica em nutrientes, com frutas e lanches saudáveis. “Quando essas crianças vêem o lanche atrativo e não-saudável dos colegas, elas passam a desejar comer aquilo”, comenta Aline, que é especializada em nutrição infantil.

A escolha dos alimentos na lancheira é um momento importante. “É preciso aprender a dizer não e impor limites na alimentação, pois as escolhas do responsável pelo aluno futuramente irão influenciar a saúde da criança, seja de forma negativa ou positiva”, afirma a nutricionista.

Comentários do Facebook

Deixe um comentário