Nada como começar o dia sentindo o cheiro e sabor de um café quente e fresquinho. Bebida mais tradicional para acompanhar o desjejum ou dar um levante no meio da tarde não há. Mas será que o café é recomendado para todo mundo? Faz muito bem ou muito mal à saúde? Por causa dessas dúvidas, pedimos à nutricionista Camilla Faria para desvendar mitos e verdades sobre essa bebidinha pra gente aproveitá-la de forma saudável.

1- Existe uma quantidade máxima para beber café por dia. VERDADE
Segundo Camilla, especialistas recomendam um consumo médio de 400mg por dia para adultos. Já para crianças e adolescentes o ideal é 100mg por dia, o que equivale a uma xícara média. Essa quantidade pode variar 5 mg/kg de acordo com o peso de cada pessoa.

2- Quem tem alguma inflamação estomacal não precisa diminuir o consumo de café. MITO
Quem tem gastrite, úlcera, esôfagite ou outras inflamações gastrointestinais, a primeira decisão a ser tomada é a de retirar da dieta os alimentos que vão causar desconforto. E podemos incluir o café nessa lista. Além de ter esse cuidado com a alimentação, é essencial procurar um/uma especialista para ajudar no tratamento dessas doenças e, assim, conseguir reintroduzir esses alimentos de forma gradual.

3- Café sem açúcar ou adoçantes é mais saudável. VERDADE
Por mais difícil que seja acostumar o paladar ao sabor natural dos alimentos, a ingestão com menos ou sem nenhuma adição de açúcares ou adoçantes é a melhor escolha. Isso vale tanto para o café quanto para outras bebidas como chás e sucos.

4- O café puro ou suplementos à base de cafeína são bons pré-treinos. VERDADE

A cafeína, composto químico presente no café e em alguns chás, por exemplo, é um dos recursos ergogênicos com maior comprovação científica para melhora da disposição e performance. Uma xícara de café antes do treino pode dar um gás bem legal.

5- Gestantes podem consumir café durante a gravidez tranquilamente. MITO
A orientação de especialistas é a de evitar a cafeína durante toda a gestação para que não prejudique a saúde do feto. Como a cafeína tem efeito de acelerar o metabolismo, o nosso coração reage constringindo os vasos sanguíneos para proteger o organismo dessa aceleração. Nesse caso, a vasoconstrição afeta a função da placenta de oxigenar e alimentar o feto, ou seja, a cafeína não é benéfica para o desenvolvimento do bebê.

6- A combinação “café e ovos” pela manhã é ideal para começar o dia. VERDADE
Essa combinação é uma opção excelente e muito nutritiva. No entanto, Camilla ressalta que não precisa ser a única. Substituir por outras fontes de proteína, caso a pessoa não goste de ovos ou tiver alergia/intolerância, ou incluir frutas e cereais saudáveis garante um café da manhã maravilhoso.

7- O café pós-almoço não é tão bom, pois impede a absorção de alguns nutrientes. VERDADE
Tão comum um cafezinho após o almoço para “ajudar na digestão”. Mas o que acontece, na verdade, é uma má absorção do ferro pelo organismo. De acordo com Camilla, a pessoa que tem deficiência desse mineral deve tomar cuidado ao consumir o café junto às refeições. A nutri reforça que essa atenção tem que ser redobrada no almoço e jantar, pois costumam ser as refeições mais ricas em ferro.

Comentários do Facebook

Deixe um comentário