Uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), mostra que o consumo de doces no país cresceu 47,1% durante a pandemia. Já entre os adultos de 18 a 29 anos, 63% estão consumindo doces duas vezes por semana ou mais.

O mercado gourmet está cada dia mais aquecido e a confecção de bolos e doces está entre as possibilidades mais lembradas na hora de abrir o próprio negócio. Com isso, a busca por cursos profissionalizantes está crescendo cada vez mais. Pelo menos é o que mostra um levantamento feito pelo Instituto Gourmet.