Talvez tudo comece com o questionamento: quem não falha? Todos nós podemos falhar… tanto na vida, quanto no sexo. Portanto, claro que nós mulheres falhamos. A questão que talvez nos favoreça, é que não temos um órgão sexual que fique assim visível e que mostra toda a nossa excitação, porque nosso órgão sexual está mais para dentro, escondidinho. E ele não demonstra, pelo menos de maneira visual, a longa distância, se estamos excitadas ou não…
Imagine a cena: você está numa relação, está começando a se empolgar, começando a ficar excitada e, de repente… foi, perdeu. Algo tirou sua concentração, alguma ideia desviou seu pensamento, você saiu do local, mesmo estando presente fisicamente. A gente também pode perder a excitação no meio do caminho… Sexo é concentração… é PRECISO ESTAR PRESENTE COM O CORPO E COM A CABEÇA… O que me chama a atenção é que nós ficamos sempre muito incomodadas quando são os homens que tem uma disfunção erétil, não é? Nossa… o que aconteceu? Será que ele não gosta mais de mim, será que ele está me achando gorda, será que não sou excitante? Será que ele é brocha?… Veja, gente, os homens também passam por situações de estresse, também passam coisas pela cabeça, também escutam o telefone à distância, estão preocupados com grana, com o trabalho, com uma série de coisas, também se cansam e também podem perder a excitação ao longo de uma relação…
Somos falíveis e nem sempre conseguimos manter a excitação quando nossa cabeça não está legal… As mulheres precisam de mais tempo para esquentarem numa relação. Precisam de envolvimento, conecção, sintonia e muito afeto. E em alguns momentos, isso é até mais importante do que o sexo em si. E talvez, não consigamos dizer isso ao parceiro e acabamos por ceder em nome do desejo do outro, sem considerar o que estamos desejando. O mais importante é se você está perdendo a excitação pelo caminho, é preciso avaliar se isso está acontecendo sempre ou se é em algumas situações. Porque se começa a acontecer sempre, por muito tempo e em todas as relações sexuais, aí sim, você precisa descobrir o que está acontecendo e procurar ajuda.
Será que você está muito cansada, se você perdeu de fato o interesse nessa relação e nessa parceria, se é um problema da relação que está interferindo na excitação, se você está com muita coisa na cabeça, ou se você está de fato se disponibilizando para a relação sexual. Será que são os filhos? É o cansaço? É o jeito como é tratada pelo parceiro? “O que está acontecendo comigo?” Esse diálogo interno vai ajudar muito a primeiro fazer uma avaliação sobre como você se coloca diante do sexo…. depois disso, apenas cuide-se! Converse com sua parceria, escute o ponto de vista dela, as percepções… E depois, procure ajuda especializada para que as falhas na hora H não sejam o X da questão para você não ser sexualmente feliz…
O que posso dizer é que comumente as razões para a baixa de libido e/ou dificuldade de manter a excitação são de ordem relacional. Essa queixa aparece com frequência no consultório. Se a relação a dois não vai bem, o sexo responde! E parece ser o primeiro atingido nesse mal-estar. Se pararmos par apensar, faz todo sentido: Sexualidade é sentimento, é pensamento… Se o que você está sentindo e seus pensamentos não vão bem, como desejar ter uma vida sexual prazerosa?
Portanto, procure desenvolver a percepção quando o assunto é sexualidade. É preciso autoconhecimento para não deixar que o sexo vire SINTOMA de que a relação está adoecida…

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

WordPress spam blocked by CleanTalk.