rato

Do Painel da Folha 

Se do ponto de vista político as acusações de Sergio Moro angariavam pouca adesão, por causa de sua atuação na Lava Jato contra parlamentares e contra o ex-presidente Lula, o ex-ministro agora também é contestado do lado criminal.

Ministros do STF, advogados, integrantes da Polícia Federal e da Procuradoria-Geral da República avaliam que o depoimento de Moro trouxe poucas novidades e carece de elementos para que, de fato, possa provar crimes de Jair Bolsonaro.

 Os que não viram grandes novidades na oitiva de Moro a definiram com uma frase usada pelo ex-ministro: a montanha pariu um rato. O ex-juiz usou a expressão quando o The Intercept Brasil trouxe mensagens dele com procuradores da Lava Jato.

Em conversas com pessoas próximas, Augusto Aras, procurador-geral da República, tem dito que é impossível que o inquérito prospere para uma denúncia contra o presidente.

DO TL

Como diz um leitor de Mossoró: o mundo não gira mais, capota..

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Augusto Aras JAMAIS abrirá um processo contra o presidente. Ainda que apareçam provas e provas cabais. É lacaio.

  2. PedroArtur
    Responder

    Nao entendo assim , o ex Ministro deu o caminho para as provas , cabe a policia apurar, ele [ ex Ministro ] nao Eh bobo de acusar , deixa o MPG scusar provas tem com as pistas dadas.

Deixe um comentário