439c364a-5d6e-404e-8f51-e248465fcb42

Em 30 de dezembro de 1979, o top colunista carioca Zózimo Barrozo do Amaral, fez uma coluna diferente. Trocou as notinhas por um editorial, este intitulado de “Apocalipse, não!”.

Nele, o colunista anunciava a aposentadoria do seu smoking e relatava as mudanças da sociedade tradicional, os valores novos que emergiam, junto a uma nova turma que surgia, vinda de novos negócios e dinheiro novo.

Era o sagaz registro das mudanças sociais “inevitáveis” que toda sociedade enfrenta…

Zózimo Barrozo do Amaral, um dos gênios do colunismo social brasileiro

Zózimo Barrozo do Amaral, um dos gênios do colunismo social brasileiro

Contudo, com toda sua inteligência, humor afiado e sofisticado, o colunista que sabia de todas as resposta, perguntara:

Por que não se fazem mais colunáveis como antigamente? O que teria acontecido com a sociedade carioca?

Esse editorial marca o registro da mudança de estilo do colunista, que trocara as Carmens, Lourdes, Josefinas e Terezas por mulheres desconhecidas para estampar a sua página, uma única por dia, lindas, geralmente modelos, atrizes e aspirantes a tais.

Ééé, em 79, mas a pergunta ainda se mostra pertinente. Porém, mudanças são inevitáveis e bem-vindas. Como a vida é cíclica, acredito que vem aí uma nova e boa geração society!!

Comentários do Facebook

Deixe um comentário