alessandra-negrini-no-bloco-academicos-do-baixo-augusta-16022020173713911

Em clima pré-carnavalesco e dos bloquinhos, os cocares de índio são dos adereços mais preferidos pelas folias de plantão.

Penas coloridas com brilhos ou sem, fazem a alegria das fashionistas menos avisadas para as questões antropológicas, político e culturais do que podem expressar com suas vestimentas.

Rainha do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, a atriz Alessandra Negrini está dando o que falar nas redes sociais.

É que ela  escolheu uma fantasia cheia de referências indígenas para desfilar no bloco,  neste domingo (16).

A polêmica que se formou é se Alessandra estaria ou não se apropriando de outra cultura  (quando símbolos de minorias são usados por grupos dominantes).

De uns anos pra cá, usar fantasia de índio é alvo de críticas por defensores das ditas minorias..

Questionada sobre a roupa pela Folha de São PauloAlessandra afirmou que “a luta indígena é de todos” e que por isso “teve a ousadia de se vestir assim”.

Os internautas, entretanto, ficaram em dúvida e criaram uma hashtag #cancelaalessandranegrini.

DO TL

Por esse raciocínio, as fantasias serão dadas vez mais limitadas. E só possíveis com seu próprio grupo étnico. Negro de negro, branco de branco, asiático de asiático. E por aí vai. Ou seja, #cancelafantasia. Vamos abusar da realidade nossa de cada dia…

 

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    As pessoas andam se ofendendo por muito pouco. O mundo está chato, é muito politicamente correto e, ao mesmo tempo, de uma intolerância burra, idiota.
    Brasileiro que não se fantasia de índio renega suas origens ou a mestiçagem brasileira. Resolvido.

Deixe um comentário