img_5693.jpg

Peço licença para meu colega de TL, o top Bebeto Torres para me meter na discussão do “vestido do Oscar 2020”.

A seleção de Bebeto está impecável, irrepreensível. Mas confesso que senti falta da grande dama Jane Fonda.

Por isso, desse cantinho de página,  que teima em cobrir temas mais áridos e sem brilho de nossa província,  que a incluo agora.

E ela entrou linda, causando in red com um casaco nos ombros, lembrando sua história.

Foi aplaudida à exaustão, deixando a emoção incontrolável tomar conta do gesto ensaiado.

Nos olhos e no envelope do ganhador que usou para cobrir os lábios.

Lábios de 82 anos, que poderiam se calar ou apenas se inflar para retardar as rugas inevitáveis.

Jane Fonda, não.

Meu Oscar vai pra ela por N razões.

Até por continuar cabendo lindamente num vestido de 2014. Isso aos 40 já é um feito e tanto. Aos 80, nem se fala.

Por ter uma causa que a faz levantar todos sos dias mais serelepe do que ontem. A luta dela? Pela sustentabilidade, por um basta ao consumismo desenfreado.

Você, eu e Bebeto podemos até discordar da causa, mas nunca deixar de reconhecer sua CORAGEM exemplar/impar.

Jane também inovou em aparecer de madeixas descoloridas. Um charme recorrente em cabeças que querem fazer pensar mundo afora. E fora da caixa.

A frase de Jane está hoje em todos os portais especializados:

‘Nada é mais importante do que conscientizar, certo?’

Agree?

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. Bebeto Torres
    Responder

    Laurita, Vc entende de elegância, conhece e a vivencia no dia a dia, por isso não esqueceu de Jane Fonda.
    Que lembrança feliz, com tudo pontuado honestamente.
    Lembrando que a atitude de usar um modelo usado é puro consumo sustentável, é super atual, além de demonstrar segurança total.
    Ela mereceu os aplausos dos presentes e o seu Oscar!!
    O meu também…
    Adorei!!

Deixe um comentário