0

A Assembleia Legislativa faz concorrida homenagem na manhã desta segunda-feira à Escola Doméstica de Natal.

Concorrida pelas figuras homenageadas, familiares que foram prestigiar, enfim, pela história e legado da Escola e de Henrique Castriciano.

Desde a partida de D. Noilde Ramalho – diretora que se confunde com a vida da ED – uma disputa velada na sucessão que parece não cessar.

Hoje, dia de flores, placas, fotos, a homenageada escolhida para falar em nome de todos Eulália Barros, foi precedida por uma quebra de protocolo.

A ex-primeira dama André Ramalho Alves ao receber sua homenagem das mãos do deputado Tomba Farias (PSDB) pediu licença ao presidente da AL e da Mesa, Ezequiel Ferreira de Souza para dizer algumas palavras.

Como não lhe foi oeferecido microfone, Andrea impostou a voz e falou assim mesmo.

Pela TV, alguns minutos com perfume do velho “cinema mudo”…

Mas se TV é imagem, e é, ficou a cena: Andréa aplaudida de pé.

A plateia atendeu o seu pedido de uma salva de palmas a “tia Noilde” Pessoa Ramalho, prima de sua avó materna, D. Alda Ramalho Pereira, ex-primeira dama do Rio Grande do Norte.

Mulheres fortes que fizeram história, quebrando protocolos..

Comentários do Facebook

Deixe um comentário