(Brasília - DF, 22/04/2020) - Reunião com Vice-Presidente da República, Ministros e Presidentes de Bancos. Foto: Marcos Corrêa/PR

A tarde foi de expectativa com direito a memes mil e contagem regressiva para assistir o video da reunião ministerial com o Presidente Jair Bolsonaro. Video na íntegra ou censurado? Quase todo divulgado pelo decano do STF, Ministro Celso de Mello.

Os palavrões anunciados pela imprensa desde a semana passada foram atualizados com sucesso.

A gente vê por aí: ah, o governo tá, o ministério tá indo bem apesar do presidente. Vai pra puta que pariu, porra! Vai pra puta que pariu, porra! Eu que escalei esse time!

A ideia que passou é que o mais grave já havia sido noticiado; o presidente mostrou intenção clara de interferir na Polícia do Rio de Janeiro, mas não há qualquer frase explícita sobre.

Várias indiretas são percebidas ao ex-Ministro Sergio Moro, que pouco falou.

O Ministro da Educação, Abraham Weitreaub  foi dos mais enfáticos e chegou a impressionar o presidente, que em determinado meto se comparou mais … “polido”:

“Eu por mim botava esses vagabundos todos na cadeia, começando pelo STF”. 

Talvez a maior novidade – e com maior potencial de consequências a curto prazo – tenha sido a participação do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

“Enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só se fala de Coivd, (podemos) ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas….

Não precisamos de Congresso porque coisa que precisa de Congresso também nesse fuzuê que tá aí, nós não vamos conseguir aprovar. Agora tem um monte de coisa que é só parecer, caneta, parecer, caneta…

O video também traz muito mais do estilo sincericida Bolsonaro de ser como dizer que reeleição não é prioridade, que armamento é e que o Governo deve ser guiado pelo povo, como dizia “a Margarete Thatcher ou Reagen”.

Seja lá quem for, é o tipo do pensamento dito em privado que agrada o grande público.

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Foi tão sincericida que ninguém comentou um presidente dizendo que quer armar o Brasil porque assim ninguém será algemado injustamente (dependendo do ponto de vista, no caso, o dele), já que estará armado e, nas entrelinhas, poderá revidar. Revidar à polícia que segue ordens! Revidar à lei! Vários sincericídios desse homem de bem, que segue a lei, que não pensa sequer em reeleição em menos de um ano após a posse. Diferente dos outros?
    Tão sincericida, e sincericidas, que Salles diz que tem que aproveitar o momento de distração e enfiar decretos pela goela do Congresso; Weintraub tem uma grande vocação: ser, além de mal educado, um grande puxa-saco!; Damares mentindo com a cara de pau que o capeta deu.

    Bomba não teve, já que a parte da PF já havia sido contada.

    Mais de mil mortes por dia, praticamente três dias seguidos, e os imbecis apoiadores desse presidente ajudam a jogar o país na lama, afinal, é para esses que Bolsonaro governa, embora todos paguem pelo gado, quero dizer, pato.

Deixe uma resposta para observanatal Cancelar resposta