622_e1deba0b-9d18-3ca3-82b5-2d568671d9da.gif

A notícia está no blog de Ancelmo Gois desta quarta-feira e traz alento aos botafoguenses tão mal-tratados em campo nos últimos dias.

A sede General Severiano do Botafogo vai ser transformada em um museu interativo, nos moldes dos grandes museus do mundo todo. Os funcionários que cuidam da parte administrativa do clube já estão sendo deslocados para o Engenhão.

No projeto inicial do museu, uma instalação de uma torre de 30 metros, como se fosse um farol. Só que, no lugar da luz, uma estrela solitária que poderá ser vista de vários pontos da cidade.

A ideia também é mostrar a história do clube envolvendo a seleção brasileira. É que, como se sabe, boa parte das seleções das Copas do Mundo de 1958, 1962 e 1970 era formada por jogadores do clube.

E, como não poderia deixar de ter, uma grande homenagem ao anjo de pernas tortas, Garrincha (1933-1983).

O clube já tem patrocinador para o projeto, que vai usar a lei de incentivo fiscal. As novidades foram contadas por Marcelo Fernandes, CEO da Mude, empresa responsável por projetos de museus voltados para esporte, como o do Benfica, em Portugal, e o do Flamengo, no Rio, no seminário “FGV/FIFA/CIES”, coordenado pelo advogado Pedro Trengrouse.

Comentários do Site

Deixe um comentário