89527520_PA-Brasilia-BSB-10-09-2020-Posse-do-Ministro-Luiz-Fux-como-novo-Presidente-de-STF-a-pos

Com informações da Época

O Hino Nacional foi cantado pelo cantor cearense Fagner e há quem tenha percebido uma quase imperceptível troca de palavras na estrofe “… o nosso peito à própria morte… “.

A saudação do Ministro Marco Aurélio exaltou, claro, o novo presidente e não esqueceu recados ao Presidente do Executivo Jair Bolsonaro : “O senhor é presidente de todos os brasileiros…”.

Já o discurso do ministro Luiz Fux foi emocionado,  teve  36 páginas e durou cerca de 30 minutos para ser lido.

Foi além de recados aos outros Poderes, contando também com menções à música brasileira, à família e até mesmo citação ao colégio Dom Pedro II e a Universidade Federal do Rio de Janeiro onde estudou.

 “Agradeço à música, que me encantou na juventude e me levou à ousadia de integrar bandas da época, na pessoa de Michael Sullivan, compositor de mais de 1500 músicas, ganhador de vários Gramys latinos e que me deu a honra da parceria da canção “flor mariana”, como presente de casamento para a minha filha”, disse. 

“É hora de pedir permissão para deixar falar o coração e exteriorizar a minha perene gratidão à minha família, momentos em que nossos olhos não traem o que nosso órgão de fé sente”, continuou.

Fux se emocionou em vários momentos enquanto lia seu discurso, carregado de mensagens.

Na presença de do presidente Jair Bolsonaro, Fux pediu harmonia entre os Poderes.

E enfatizou: “Tanto quanto possível, os poderes Legislativo e Executivo devem resolver interna corporis seus próprios conflitos e arcar com as consequências políticas de suas próprias decisões”.

Deixe um comentário