15991811065f519132e8544_1599181106_3x2_lg
Do Painel na Folha 
O corregedor do Conselho Nacional do Ministério Público, Rinaldo Reis Lima arquivou  a reclamação feita pelo senador Renan Calheiros (MDB) contra procuradores da Lava Jato.

O Conselho Nacional do Ministério Público arquivou representação do senador Renan Calheiros (MDB-AL) contra os procuradores Deltan Dallagnol e Thamea Danelon, que eram acusados de terem colaborado de forma indevida com pedido de impeachment do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.

As suspeitas sobre os procuradores vieram à tona após a divulgação de diálogos pela Vaza Jato, nos quais Danelon afirma que o professor da USP Modesto Carvalhosa pediu ajuda para escrever a peça jurídica em que defende o impeachment do ministro.

Os advogados dos procuradores, Marcelo Knopfelmacher e Felipe Locke Cavalcanti, argumentaram que os diálogos foram obtidos de forma ilícita e rejeitaram a tese de que houve colaboração para o pedido.

Em dezembro, outra representação similar contra os procuradores, feita pela Associação Brasileira de Juristas pela Democracia, já havia sido rejeitada pela corregedoria.

Deixe um comentário