xagressao-quilombola-RN.jpg.pagespeed.ic.l9JgeO22hq

A declaração é da delegada-geral do Rio Grande do Norte, Ana Cláudia Saraiva, ao jornal Folha de São Paulo.

Ela afirmou que as imagens apontam para o crime ocorrido na última segunda-feira na cidade de Portalegre, oeste do Rio Grande do Norte, para prática de tortura e maus-tratos, mas que ainda é preciso aguardar o término da investigação.

 “É prematuro afirmar se o agressor vai ser indicado por tortura ou maus-tratos porque há nuances entre um crime e outro que só podem ser ditos no final da investigação”, disse.

Segundo a delegada, o agressor  também pode ser indiciado por racismo, mas isso depende de elementos testemunhais colhidos no inquérito.

“Também vamos apurar, a partir das testemunhas, se houve motivações racistas para a agressão. É algo que vai depender do que ele expressou naquele momento da agressão”, disse

A possível participação de outras pessoas no crime também é investigada.

O inquérito deve ser concluído até este final de semana, de acordo com a Polícia Civil.

TL COMENTA

Comedida e correta a declaração da Delegada. Em que pese o agredido ser quilombola, não existem elementos e provas necessários para configurar o crime de racismo.

Comentários do Site

Deixe um comentário