images

Matéria de Dinarte Assunção para esta Tribuna do Norte traz a novidade na edição do primeiro dia do ano; habemus parquímetro. Outra vez!

A Prefeitura de Natal publicou em 20 de dezembro edital para habilitar empresas interessadas em gerar o sistema num contrato de dez anos nas zonas leste e sul de Natal.

Previsão de início em maio deste ano com 4.261 vagas e previsão de arrecadar R$ 74,3 milhões.

MINI FLASH BACK

Há 19 anos, o então prefeito Carlos Eduardo Alves chegou a licitar, concluir e homologar o resultado da licitação com o mesmo fim.

A empresa AutoParkNordeste foi a vencedora do certame .

Investiu em know how, contratação de pessoal e máquinas que chegaram ao Rio Grande do Norte prontas a serem instaladas.

Foi quando um grupo de comerciantes do Alecrim se organizaram e derrubaram a iniciativa.

Contavam à época com ventríloquos úteis que se revezavam em programas locais de TV e rádio para detonar a cobrança de estacionamento.

O prefeito não aguentou a pressão e recuou da ideia que se mostrou impopular, antes de ser posta em prática.

Venceram a parada empresários e paraquedistas de plantão.

Estacionamento caro  – e privado – continuou sendo a única opção no bairro comercial mais adensado de Natal.

Hoje, o prefeito Álvaro Dias volta à ideia com uma reeleitura; excluiu o bairro que minou o projeto em 2002.

Outras novidades fazem crer que poderá sair do papel; a tecnologia. Em outras capitais brasileiras, o sistema ocorre sem a necessidade de máquina e maiores investimentos. Os aplicativos de celular têm resolvido a logística com sucesso.

 

Deixe um comentário