karol-conka-porcentagem-bbb-1024x576

Quem é Karol Conká que monopolizou todas as conversas nos últimos dias, sendo recorde de votação e rejeição no reality show Big Brother Brasil,  da TV Globo?

Ela foi a quarta sister eliminada do BBB21 com 99,17% dos votos.

A rapper inicio o programa como uma aposta de favorita por ser do time VIP, o de pessoas conhecidas, que já conta com grande número de seguidores aqui fora.

O jogo jogado mostrou que o currículo influi pouco e que as últimas atitudes, reproduzidas em tempo real para todo Brasil vale bem mais.

Com postura arrogante, canceladora dos concorrentes, autoritária e preconceituosa contra nordestinos, a favorita não viu sua popularidade desmanchar. Ela foi a mentora do chamado Gabinete do Ódio sem mitos

Contratos foram cancelados de publicidade e shows foram cancelados, seguidores abandonaram suas redes sociais e seus neo amigos/liderados foram eliminados antes dela.

Agora, a luta da Globo e patrocinadores é evitar a cultura do cancelamento contra Karol com K. 

O discurso de Tiago Leifert já foi com essa narrativa; que o que foi feito na casa, fica na casa.

E que as pessoas não agem lá como são aqui fora. Enfim, a pressão, saudade e confinamento acabam com os nervos de qualquer um. Até de Karol que nunca se achou “qualquer uma”. Longe dela.

Influenciadores foram acionados para espalhar compaixão, respeito e amor pela eliminada.

Esse o maior desafio da raper que saiu menor do reality, mas que pode contar uma nova história a partir de agora. Esse desafio de convencer a vida real que rótulos e embalagens podem não trazer a melhor versão do produto.

bb2fc3ce-3556-4a98-8aad-3206d7d9bf7d.jpg

 

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Acho difícil que ela seja essa voz.
    Obviamente ameaças não combinam com nenhuma parte do jogo, que acontece apenas dentro da casa. Saiu, já era. Mas o que não pode acontecer é todo mundo normalizar comportamentos de desprezo ao outro, de rede de mentiras e intrigas, de abuso psicológico. Não é divertido, não é entretenimento.

    Não precisa de influenciadores com # das empresas patrocinadoras do programa pedirem empatia. Tudo isso será esquecido em pouco tempo e a vida volta ao normal, mas as atitudes precisam ser discutidas, porque são atitudes que todos podemos ter, tendo consciência que há um preço a ser pago. Há gente que alimenta, elogia, brinda, quem só se comporta com mentiras, conversas mal contadas, colocando tudo na conta da empatia. Há de se colocar na conta da responsabilidade. Passar o pano deixa quem tem comportamentos ruins bem piores.

    Karol Concá passou a manhã dizendo que mudou, é outra pessoa. Em oito horas ninguém vira outra pessoa. O perdão conveniente, que é pedido na verdade para si mesma e não para quem diz pedir.

    Enfim, somos todos cheios de defeitos. O importante é querer melhorar, começando com a bolinha baixa.

Deixe uma resposta para observanatal Cancelar resposta