É um dos assuntos mais comentados da semana desde que a própria Luciana Pires, advogada do filho do Presidente Bolsonaro, Flavio, declarou que  Alexandre Ramagen , diretor da ABIN produziu relatórios para orientar a defesa do Senador.

Hoje, a reação da oposição à altura e tem uma mãozinha de deputada do Rio Grande do Norte, a deputada federal Natália Bonavides, do PT:

Acabo de dar entrada em pedido de abertura da CPI DA ABIN PARALELA. Iniciaremos a coleta de assinaturas para sua instalação. Os órgãos de Estado não podem ser um puxadinho da família Bolsonaro! Também pediremos no STF afastamento do diretor-geral e a investigação de Jair e Flávio. 

DO TL 

Nunca demais lembrar que o órgão de inteligência é restrito à pauta de interesse do  Presidente e do Governo como instituições.

Dos familiares, não.

Deixe um comentário