tse-eleicoes-2022

Em tempos de Coronavirus, ideias surgem e podem ser transformadas em lei nos próximos dias.

Algumas que trarão benefícios e economia ao Poder Público e que há muito deveria estar em vigência.

O quê? A unificação de todas as eleições a cada quatro anos e não de sois em dois, como acontece hoje.

A proposta é do deputado federal Carlos Henrique Gaguim  , do DEM de Tocantins.

Como o Coronavírus deve impedir os prazos pré-eleitorais serem cumpridos devidamente, a ideia é a prorrogação dos atuais mandatos de Prefeitos e Vereadores, por dois anos, se apresenta “neste momento de vital importância para  o País”.

Os recursos públicos que se destinam ao pleito que se apresenta, consumirá somente com o Fundo Eleitoral cerca de 2 bilhões de reais, neste ano, e por óbvio, esta PEC permitirá que tais recursos sejam remanejados para a saúde no enfrentamento ao coronavirus [covid19].img_6882.jpg

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Neste caso, o único (e não seria pouco) sofrimento é a ideia de demorarmos a nos livrar de detentores de mandato de péssima categoria. Eleição unificada seria uma maravilha, evitaria que os gênios deixassem o mandato atual para concorrerem e depois voltarem para o mesmo mandato, como se nada tivesse acontecido.
    Quero ver devolverem esses 2 Bilhões de Reais.

Deixe uma resposta para observanatal Cancelar resposta