Abaixo a nota de esclarecimento enviada pela assessoria do Deputado General Girão a este TL, em razão de publicação reproduzida da revista Veja, coluna Radar.

A integra.

Por meio de sua Assessoria de Imprensa, o Deputado Federal General Girão esclarece que:

i) o Deputado General Girão não pagou por uma única entrevista para o site “Trombeta” e sim também por divulgar, em diversas outras ocasiões, suas atividades parlamentares;

ii) os recursos da cota para “divulgação da atividade parlamentar” estão previstos no inciso XII do art. 2o do Ato da Mesa da Câmara dos Deputados Nº 43/2009 e são utilizados por praticamente todos os deputados, os quais devem prestar contas aos eleitores de seus feitos, inclusive no que se refere aos partidos políticos;

iii) não se deve confundir a “Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar”, da Câmara dos Deputados, com Fundo Partidário e tampouco com Fundo Eleitoral, uma vez que o Deputado General Girão tem trabalhado ativamente para a criação da Aliança pelo Brasil, posicionando-se contra esses fundos;

iv) a citada entrevista foi concedida primeiro ao site “Trombeta”, mas depois realizada junto a diversos outros meios de divulgação;

v) as entrevistas e publicações só ocorreram depois que o Deputado General Girão, por intermédio de seus advogados, recorreu à Justiça Eleitoral, junto com mais 25 deputados federais do partido, solicitando a desfiliação do Partido por justa causa, como consequência de perseguições, falta de ética e respeito ao mandato, bem como falta de transparência nas contas do Partido, por parte da Executiva nacional.

Entendemos que o respeito entre os entes públicos e privados deve prevalecer, bem como a liberdade de expressão, entretanto advogamos que o compromisso com a verdade e o princípio da justiça deve ser sempre mantido.

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    É tudo legal. Mas é moralmente aceito? Na saída do partido, resolvem buscar o quinhão de divulgação.
    E as suas emendas para outros estados, quando será que os deputados de lá colocarão os mesmos valores pra cá, deputado Girão?

Deixe um comentário