brasil

Nem o Presidente Jair Bolsonaro ousou – ainda – criticar a decisão do Ministro Luiz Fux do Supremo Tribunal Federal em relação às limitações do poder das Forças Armadas segundo a Constituição Federal:

Mais uma decisão monocrática, caráter liminar, interfere no Poder do Presid da Rep. Não que eu seja a favor do uso do art 142, nos dias de hoje, para solução de problemas. Consta da ConstFed que o PR tem a autoridade suprema sob as Forças Armadas, para a defesa da lei e da ordem
Não cabe ao STF querer legislar. Quem assim o desejar, que siga a ConstFederal e vá concorrer numa eleição. E, espero que venha a ser eleito por pessoas que não sejam Analfabetos Funcionais ou Intelectuais Desonestos, para que somente assim, proponha uma PEC para alterar a CF.

Na verdade, o Ministro do STF se manifestou provocado por  ação do PDT, que pretendia esclarecer o papel das Forças Armadas segundo o texto constitucional.

É esse o papel da Corte Suprema do país.

Desconhecer isso deveria inclusive  ratificar o viés da inimputabilidade de qualquer brasileiro,  o impedimento assim de ser eleito e se dizer representante de um Estado da Federação.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Girão, o deputado lambão de botas do capitão, só tem esse papel, nada mais.

    Deputado fraco demais. Ventríloquo de patetas, voz de aluguel paga com o dinheiro do povo, que é quem tem o papel SUPREMO nesta república democrática, para ódio desse general saudoso da ditadura.

Deixe um comentário