marcelo-queiroz

Ele (George Antunes), como titular da pasta mais importante  da capital neste momento deveria estar nos trazendo informações que nos acalmassem, dando notícias da abertura de novos leitos clínicos e de UTI e de uma planejamento para dar o devido suporte à população neste momento. 

Ao invés disso veio defender o fechamento do comércio, justamente em um momento em que temos mais de 47 mil estabelecimentos fechados e, por causa disso, estamos vendo dispararam os números de demissões e os índices de desemprego do estado. 

A declaração é do presidente da Federação do Comércio, Marcelo Queiroz  à Tribuna do Norte deste terça-feira e explica um pouco o sentimento que gerou a crise que quase termina com a demissão do Secretário George Antunes em plena pandemia.

DO TL 

Os novos leitos abertos existem e foram registrados na polêmica entrevista do Dr. Antunes ao Bom Dia RN, assim como foi a fila com mais de 100 pessoas que aguardam uma vaga para terem devido atendimento em UTI na capital potiguar.

O assunto mereceu destaque dois dias seguidos no Jornal Nacional, o secretário não estava descobrindo verdades desconhecidas, portanto.

Ambas informações verdadeiras, ambas de incontestável relevância para conhecimento da opinião pública. Mais, os dois lados imprescindíveis de ser ponderados paras as medidas de flexibilização da abertura ou não.

A curto prazo, diga-se.

Exigir ao Dr. George Antunes esconder o termômetro na hora da febre alta parece não ser o mais adequado para tratar a doença que ainda não começou a ser debelada. E tem, sim, ligação estreita com vidas, economia e desemprego.

 

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Ou seja, acabamos de saber quem incentiva o prefeito a flexibilizar e que o prefeito quer flexibilizar, por isso a fala mais veemente do secretário.

    Marcelo Queiroz nem entrou na política, por total incapacidade de se articular, já é um dinossauro. Leia, Queiroz, sobre a Gripe Espanhola e você ficará surpreso em como as cidades que tomaram as primeiras providência, até lockdown, foram as que mais lucraram no pós-pandemia. A História está aí para isso, o problema é saber se você lê e interpreta bem.

    A verdade, a clareza, vem salvando vidas no mundo quando o assunto é COVID-19. O secretário de saúde não causou pânico, porque a população de Natal continua agindo como se nada acontecesse, inclusive não usando máscaras. Se tivéssemos segurado em março e abril, estaríamos flexibilizando sem discussões, mas os espertos dos negócios perdem menos vidas e possuem mais assistência que a população em geral. Se fosse o mesmo número de perdas, queria ver qual seria a fala.

    Não há dicotomia vida x emprego. Ninguém quer as pessoas desempregadas, mas é preciso que elas estejam vivas para trabalhar.
    Marcelo Queiroz deixa claro o pensamento egoísta, chantagista, de caráter duvidoso de muitos empresários que ele representa. Tenho certeza, depois dessa declaração, que NUNCA será um político de vergonha, NUNCA estará ao lado do povo, NUNCA fará outra coisa que não seja comprar pessoas para falar bem dele. Uma vergonha!

Deixe um comentário